NextPit

Anatel apreende mais de 15 mil carregadores falsos em SP

Anatel apreende mais de 15 mil carregadores falsos em SP

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) apreendeu cerca de 15 mil carregadores falsos na Rua 25 de Março, em São Paulo, na última quarta-feira (16). 

A ação teve o apoio da Polícia Federal e visa combater a pirataria no país. Os carregadores não foram homologados pela Agência e, por isso, podem não preencher os requisitos para sua comercialização - o que pode trazer inúmeros riscos, sendo um deles o de explosão.

Os carregadores eram vendidos por um preço muito abaixo do mercado - cerca de R$ 15. Além de riscos à vida do comprador, um carregador falso também pode comprometer a bateria e, consequentemente, a vida útil do smartphone. Por isso, é recomendado evitar o seu uso.

As ações de combate à pirataria no centro de São Paulo têm sido cada vez mais corriqueiras, e também vem acontecendo em outras cidades pelo país.

Fonte: UOL

Gostou do artigo? Então compartilhe!
Comentar agora

ÚLTIMOS ARTIGOS

Artigos recomendados

4 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Penskemen há 11 meses Link para o comentário

    Vocês não se ligaram de um detalhe... Os smartphones da Samsung com CPU da Qualcomm Snapdragon exigem carregadores específicos chamados de quick charge. Ocorre que a Apple e Huawei também já manifestaram que vão retirar os carregadores originais projetados e dimensionados para seus modelos, com isso forçarão o consumidor a comprar esses genéricos de barraquinha, vendidos a "15 conto" Daí quem cair nessa vai ter 2 prejuízos, 1° as empresas não vão dar garantia por danos aos aparelhos que usarem carregador do tipo paralelo. 2° o aparelho que estiver sendo carregado como esses carregadores genéricos, correm risco de incêndio (como já visto em reportagens). Ou seja se o consumidor não boicotar essas marcas que não vão incluir o carregador original dentro da caixa, o prejuízo será só dele, pois além das empresas economizarem com a não liberação da garantia, também terão redução no custo final em cada unidade vendida sem o acessório.


    • arai há 11 meses Link para o comentário

      Penso da mesma forma - como vão dar garantia se o aparelho vir a queimar (ou explodir em caso estremo) por causa de carregador "genéricco"?
      E emelhor maneira de "impedir" esse modelo de comercialização é boicotando mesmo (só que muitos fanboys vão preferir "pagar à parte" por carregadores e cabos [sim, cabos também]).


  • Phelipe B. há 11 meses Link para o comentário

    Faltou prender cabos, power banks...


  • Jairo rios há 11 meses Link para o comentário

    Eram destinados a usuários dos novos iPhones , tadinho , o gadget veio sem carregador -)

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.