NextPit

Google passa a alertar sobre imagens modificadas para combater fake news

google mobile first indexing
© google

Na sua luta contra a propagação de desinformação, o Google irá colocar etiquetas de 'Fact Check' (verificação de fato) em certos resultados de pesquisa no Google Imagens, para identificar fotos enganosas ou de origem duvidosa.

NextPit Logo white on transparent Background
NEXTPITTV

"Fotos e vídeos são uma maneira incrível de ajudar as pessoas a entender o que está acontecendo no mundo. Mas o poder da mídia visual tem suas armadilhas - especialmente quando há perguntas em torno da origem, autenticidade ou contexto de uma imagem", escreveu o Google em um post de blog detalhando o dispositivo na segunda-feira, 22 de junho.

Assim, esta função de verificação de fatos no Google Imagens se baseia nos mesmos algoritmos utilizados para a verificação de fatos na Pesquisa do Google e nos resultados da pesquisa do Google News, como explica a Mountain View.

O gigante da pesquisa irá colocar uma etiqueta na miniatura de uma imagem no Google Imagens (logo após a legenda da imagem). Quando você clicar na imagem e amplia, um resumo será exibido abaixo com as notícias falsas que a imagem deseja propagar, com correção ou a explicação.

Verificação de fatos por "fontes independentes e confiáveis"...

Ao ter a sua etiqueta Fact Check, o Google não irá ele próprio verificar fotos enganosas. Ele irá "simplesmente" (não é assim tão simples) usar um algoritmo que irá extrair de fontes que o Google considera confiáveis.

Mountain View explica que só serão utilizadas "fontes independentes e confiáveis que cumpram os nossos critérios". Estas fontes são baseadas no ClaimReview, um método utilizado pelos editores para indicar o seu conteúdo de verificação de fatos aos motores de busca.

No seu exemplo muito simplista, com a imagem de um tubarão nadando no centro de Houston, o Fact Check funciona sem qualquer problema.

sharksswimming.max 1000x1000
Fact check / © Blog do Google

Mas vamos pensar em casos mais complexos, como a imagem de um manifestante espancado por policiais, ou de um policial linchado por manifestantes.

É comum que estas imagens sejam posteriormente retiradas do contexto vários anos após terem sido capturadas.

O objetivo é derrubar o equilíbrio da opinião pública em favor de um lado ou de outro de um conflito social. Embora a imagem de um tubarão nadando na cidade possa ser avaliada pelo senso comum, a distorção de confirmação criada por uma foto de um linchamento no meio de uma demonstração é muito mais complexa.

Portanto, só temos de ver o quão confiável este algoritmo é. O Google anunciou que ele estaria disponível imediatamente.

Fonte: Google Blog

Gostou do artigo? Então compartilhe!
Comentar agora

Artigos recomendados

3 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Jairo rios 24/06/2020 Link para o comentário

    Medida interessante


  • Douglas Charles Cunha 24/06/2020 Link para o comentário

    Será que se eu buscar algumas imagens de um certo filme documentário (Democracia em vertigem da Petra Costa), que mostra imagens manipuladas de terroristas mortos o Google vai dizer que as imagens são verdadeiras?


    • Edson F. 24/06/2020 Link para o comentário

      Douglas Charles Cunha, vou pesquisar depois que assistir este documentário.

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.