NextPit

Realme adia lançamentos no Brasil para janeiro

NextPit Realme 7 camera
© NextPit

Através do seu Instagram oficial, a Realme anunciou que adiou o lançamento dos seus smartphones no Brasil.

NextPit Logo white on transparent Background
NEXTPITTV

De acordo com a empresa, problemas logísticos causados pela pandemia de Covid-19 e também a alta demanda na pré venda no país foram os principais responsáveis pela decisão.

realmeinsta
Nota oficial da empresa no Instagram / © Realme

Visando se preparar para o ano que vem, a empresa preferiu não apressar o lançamento para não sofrer com problemas no grande mercado brasileiro.

A nota oficial está disponível no link.

Gostou do artigo? Então compartilhe!
Comentar agora

Artigos recomendados

2 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Vinicius Guerra 17/12/2020 Link para o comentário

    Todos nós sabemos que concorrência sempre é bom para o mercado, mas se a própria empresa não possui estrutura para tal, fica complicado. Afinal, todos os riscos já deveriam ter sido calculados.

    Aqui no Brasil é muito difícil tirar as vendas da Samsung e Motorola, essas empresas tem um vendas bem expressivas. É necessário por parte da Realme oferecer um preço competitivo, qualidade e bom pós venda.


  • Penskemen 17/12/2020 Link para o comentário

    A Realme com certeza deu um passo atrás por conta da grande procura (acima de suas expectativas), pois o mercado de smartphones no Brasil está desprovido de modelos com boas especificações e recursos a um preço acessível. E a Realme poderá ocupar uma importante participação (que antes era da Xiaomi), mas por conta da sua (entre aspas) nacionalização com seu representante aqui no Brasil, inflacionou seus preços deixando-a em desvantagem. Vamos aguardar para conferir como será a política de preços da Realme, que se seguir o caminho da Xiaomi vai decepcionar o consumidor do Basil e será apenas mais uma que irá oferecer novos modelos, mas com preços que estão longe da realidade do poder aquisitivo do brasileiro.