Slack-Fight: será que precisamos de um Android Premium pago?

Slack-Fight: será que precisamos de um Android Premium pago?

Bloatware e publicidade em celulares de entrada, mais a eterna esperança e espera por atualizações do Android. E se pudéssemos mudar tudo isso com um Android Premium pago? Antoine e Casi discordam e duelam na arena do NextPit em nosso Slack Fight.

O ringue do NextPit já estava um pouco empoeirado, porque não tivemos um duelo aqui há algum tempo. Mas a espera acabou: convidei o Antoine oficialmente para uma nova rodada do nosso Slack Fight! Como sempre, tratamos de um tema técnico sobre o qual temos opiniões completamente contrárias. Agora, antes de calçar as luvar para a batalha com Antoine, uma breve explicação.

Um Android premium pago seria a solução para todos os nossos problemas?

Imagine pegar seu celular intermediário entupido e infestado de anúncios, pagar um preço mensal justo e voilá: O smartphone está livre de publicidade e outras porcarias e é até mesmo recebendo novas funções e atualizações regulares! Estas atualizações estariam disponíveis não apenas por dois, mas cinco anos!

Seria um modelo pelo qual valeria a pena lutar ou um fiasco? Antoine e eu temos opiniões muito diferentes sobre isso e por isso agora vamos direto para o ringue - abram espaço para o primeiro round!

Round 1: os smartphones caros têm seu preço, os baratos também

Casi: Ei Antoine, li recentemente um texto em algum lugar que falava de uma espécie de "Android premium", ou seja, uma versão do Android que você tem que pagar e que livra de todos os bloatwares e publicidade em celulares de entrada. Algo assim não seria totalmente demais?

Antoine: Sim, sim, acho que li o mesmo artigo. É uma abordagem interessante, mas apresentar esta realidade potencial sem uma ponta de crítica e cinismo é realmente perigoso, na minha opinião.

Como você deve ter adivinhado, eu sou em grande parte, não 100%, mas em grande parte contra esta idéia de uma assinatura premium do Android. Eu não acho que as atualizações de software e recursos devam ser DLC. Pelo menos não escondido atrás de uma assinatura, para certos usuários. Um celular é um produto, não um serviço. Uma atualização de software baseada em assinatura traria apenas benefícios temporários em termos de preços, mas seria prejudicial a longo prazo, especialmente quando se trata de UX e atendimento ao cliente.

Casi: Haha, eu quase esperava que a idéia não fosse aplaudida por você. Você já mencionou muitos pontos, que eu gostaria de abordar do meu ponto de vista. Vamos falar diretamente sobre os preços que você mencionou: Os preços de empresas como a Xiaomi muitas vezes parecem oferecer hardware realmente bom a preços surpreendentemente baixos.


Leia nosso artigo sobre os melhores modelos Xiaomi do ano e dê uma olhada na comparação de preços com os preços atuais dos telefones Xiaomi:

Leia também: Estes são os melhores celulares Xiaomi para comprar em 2021


No entanto, os fabricantes só podem pagar estes preços se receberem dinheiro de outro lugar. É por isso que eles gostam de encher nossos celulares com bloatware que ninguém precisa, mas com os quais Xiaomi e outros coletam dinheiro. Entendo que eles têm que ganhar dinheiro, mas é aí que a assinatura de um Android premium se torna interessante: pagamos um pouco mais a cada mês - e em troca recebemos um dispositivo agradável e limpo.

Também não queremos esquecer que os bloatware são acompanhados de publicidade. Às vezes você os tem na tela de bloqueio, nos aplicativos e até mesmo na barra de notificação ou nas configurações. Não seria um acordo justo livrar-se de tudo isso por uma pequena taxa mensal?

Antoine: Eu entendo este ponto. Compreendo o desejo de pagar por conveniência. Mas este é exatamente o tipo de armadilha que os fabricantes exploram, e é por isso que eu odeio todo este plano de negócios em primeiro lugar.

Qual é o principal argumento aqui? "As pessoas querem telefones cada vez mais baratos com especificações melhores e melhores". Então as fabricantes tiveram que cortar custos no passado, certo? É por isso que os telefones intermediários não são atualizados por tanto tempo e não têm recursos especiais como os flagships, ou têm bloatwares e/ou anúncios, como você disse.

Mas se o hardware barato tem um preço, e esse preço já é software barato, por que eu deveria pagar mais só para desfrutar de uma experiência de usuário minimamente decente, hein? Por que não pagar apenas mais alguns reais logo de cara para obter um aparelho melhor com um software melhor? O que é isso? ME DIGA CASI!!!!!

one4
A One UI da Samsung é uma das interfaces mais populares construídas em cima do Android / © Samsung

O que me incomoda neste conceito de Android premium é que você está basicamente pagando para a fabricante remover as restrições de software que elas próprias decidiram. Não me importo de pagar mais por mais, mas não vou pagar para obter o que deveria ter conseguido quando comprei o produto em primeiro lugar.

Se a Xiaomi ou Samsung quiserem adicionar recursos à interface de usuário de seus celulares apenas para compensar a "suposta" perda de receita da venda de um modelo mais barato, então eu não quero o estúpido smartphone mais barato deles. Gostaria de gastar mais para ter um dispositivo que não me obrigue a lidar com esta porcaria. O cliente não deve ser punido com um software de merda porque não quer comprar um telefone de R$ 10.000!

Casi: Certo, posso até entender quando você pergunta por que os fabricantes não cobram preços razoáveis por produtos razoáveis desde o início. Mas não se consegue colocar o gênio de volta na garrafa. Enquanto isso, esperamos comprar um celular por R$ 2.000 com o qual podemos tirar fotos decentes, jogar games com bom desempenho e, é claro, estar conectado e nas mídias sociais o tempo todo. Se uma fabricante de repente cobrasse R$ 500 a mais sem sequer mudar nada além da falta de bloatware e publicidade, as pessoas simplesmente seguiriam em frente. Eles comprariam um celular de outro fabricante que ainda cobra preços menores.

Você por acaso já viu alguém dizer coisas como: "Isto era grátis até ontem e de repente custa muito dinheiro? Parece uma grande idéia!" ???? Ninguém diz nada parecido!

Quanto aos recursos adicionais que os fabricantes estão acrescentando às suas IU, sou ambivalente. Por um lado, certamente há muitas coisas que não precisamos, mas também há recursos úteis que mais tarde chegam ao Android puro. Por isso, Samsung, Xiaomi e cia. estão ajudando a impulsionar o desenvolvimento aqui.

Mas a decisão sobre se gosto ou não da interface é, na melhor das hipóteses, tomada antes de comprar o dispositivo, de modo que ela desempenha apenas um papel secundário na questão de um Android premium. Meu ponto é que podemos tomar uma decisão se queremos ou não a porcaria da publicidade em nosso smartphone. Tomemos o exemplo do Amazon: um Kindle é oferecido no exterior com opção de publicidade, o mesmo dispositivo é oferecido por mais 20 euros sem publicidade. Soa como um conceito sensato, não é?

Antoine: Seu exemplo está parcialmente errado. Se a Xiaomi subitamente decidir aumentar os preços de seus intermediários porque eles não contêm anúncios e bloatware, isso obviamente seria uma má jogada para eles. Porque outra fabricante chinesa os substituiria imediatamente.
O que você não parece considerar é que a maioria dos fabricantes confia em seu catálogo de médio porte. Não foi apenas por generosidade que a Samsung decidiu atualizar o Galaxy A52 por 4 anos, assim como seus carros chefes. Mas porque a Samsung sabe que vende mais unidades do Galaxy A52 do que, digamos, do S21.

Portanto, você está confundindo este equilíbrio de poder. As fabricantes não vendem celulares a preços acessíveis para prestar um favor aos clientes. As fabricantes precisam de aparelhos acessíveis porque 99 por cento dos clientes não pagarão mais do que R$ 4.000 por um telefone. Portanto, não é responsabilidade do consumidor ajudar a fabricante a ter lucro, pois eles estão perdendo generosamente dinheiro para que possamos ter modelos a preços acessíveis.

É responsabilidade dos fabricantes garantir que dispositivos acessíveis permaneçam atraentes, não apenas pelo hardware, mas também através do software, pois de outra forma as pessoas não comprariam suas outras porcarias. Pedir para pagar mais para compensar as limitações impostas pelo design do meu dispositivo me parece um comportamento altamente fraudulento. Eles estão monetizando a correção de um problema que eles mesmos criaram por razões monetárias.

Para quem vai o Round 1?

Round 2: precisamos de atualizações - rápidas, regulares e longas

Casi: Muito bem, então vamos falar sobre o software. Porque você está certo: afinal de contas, não se trata apenas da publicidade ou de qualquer software inútil pré-instalado. Estou apenas imaginando como seria ótimo se um Android premium garantisse que nos fornecessem melhores atualizações.

  • Sem esperar meio ano ou mais para que um novo Android chegue no meu celular!
  • Atualizações mensais em vez de apenas a cada três ou seis meses!
  • 5 anos de suporte de software garantido ao invés de descobrir após dois anos que você tem um smartphone totalmente funcional, mas o software é defasado!

Eu pagaria mensalmente por este serviço, a fabricante recolhe este dinheiro para pagar as pessoas que fornecem este valor agregado. Parece um modelo de negócios razoável.

Você dirá: "Bem, elas que coloquem um software melhor em primeiro lugar", mas não é assim que funciona. O desenvolvimento está progredindo rapidamente e hoje podemos fazer coisas com nossos smartphones que não conseguíamos fazer há três ou quatro anos. Portanto, se você tivesse pago R$ 500 a mais na época, eles ainda não teriam sido capazes de implementar os novos recursos que estão disponíveis hoje.


Recentemente, perguntamos a você em nossa pesquisa sobre atualizações do Android:

Enquete NextPit: sim, vocês gostam de atualizações!


Antoine: posso imaginar pagar por novas versões do Android. Você paga pelo Windows ou macOS também, certo? Não me entenda mal, eu não QUERO este sistema de forma alguma. Mas se isso significa receber atualizações por 5 a 6 anos sem atrasos, por que não?

Mas por quê? Por que Casi? Digamos que eu pago R$ 2.000 por um celular. Tenho 2 atualizações de versão do Android e 3 anos de patches de segurança trimestrais "de graça". Como você valorizaria mais 3 anos de suporte de software? Quanto custa realmente? Quantas assinaturas um fabricante precisaria para financiar a mão-de-obra e P&D ao longo de todos esses anos?

Mesmo que a assinatura custe apenas R$ 50 por mês, isso daria R$ 600 por ano. Se você pagar por mais três anos, isso daria R$ 1.800 além dos R$ 2.000 que você pagou originalmente pelo aparelho.

Então, mais uma vez, desculpe ser o boomer irritante que continua se repetindo, mas POR QUE NÃO PAGAR MAIS LOGO DE CARA?

Você realmente acha que o baixo custo inicial de um smartphone e a divisão dos custos de suporte através de um sistema de assinatura torna o custo total mais aceitável do que se você pagasse tudo de uma só vez?

Casi: Felizmente não temos que elaborar o modelo de preços, meu caro Antoine. As próprias fabricantes deveriam sentar e pensar sobre qual o preço que funciona. Veja do que nossos celulares são capazes e você verá que existem pessoas muito espertas com muitas idéias.

Elas devem ser um pouco criativas e apresentar novos recursos para seus clientes premium, além de um modelo de preço. Muitas pessoas já estão sobrecarregadas com as funções de seus smartphones. Então por que não um Android mais simples para o usuário médio e um carregado de recursos para os clientes pagos?

Também aceitamos o fato de que podemos usar o Spotify gratuitamente em troca de publicidade e menos funções. Com a tarifa premium há então uma variedade de recursos adicionais. Por que isso também não deveria funcionar para o Android? Isto pode até ter o efeito colateral de que o "Android básico" pode ser atualizado mais rapidamente no futuro, pois não está tão repleto de funções.

Eu sei que você vai me dizer que eles deveriam cobrar mais dinheiro diretamente em vez de um modelo de assinatura.

Mas não esqueçamos que os intermediários também estão vendendo bem porque as pessoas ou não podem pagar ou não querem celulares mais caros. Se as pessoas querem comprar algo mais caro, muitas vezes isso acontece com a ajuda do subsídio da operadora. Eu pago R$ 30 a mais na conta da operadora e recebo um aparelho melhor por isso que eu não poderia comprar se tivesse que pagar o preço total de uma só vez agora.

Faça a pergunta na rua se as pessoas estariam dispostas a pagar uma nota de R$ 20 por mês por uma assinatura premium - ou se preferem pagar R$ 700 a mais no momento da compra. Tenho certeza de que muitas pessoas optariam por dividir os custos.

Antoine: Felizmente? Então você está defendendo uma idéia/conceito para uma assinatura sem sequer imaginar o que isso lhe custaria? Isso não faz nenhum sentido. É como dizer que um telefone tem a melhor relação custo-benefício sem saber o preço.

"Por que não um Android mais rudimentar para o usuário médio e um mais rico em recursos para assinantes mensais"?

Espere um minuto. Primeiro você disse que assinar significaria pagar mais para conseguir mais, mas agora você está falando em tirar algo dos usuários médios? É exatamente disso que tenho medo com este maldito sistema.

Vamos pegar o exemplo dos DLCs nos jogos. Começou com complementos, conteúdo extra e completamente opcional pelo qual você tinha que pagar a mais, mas não tirava nada do jogo principal se você não o fizesse. Se olharmos para o estado atual dos DLCs e das compras dentro do jogo hoje, é uma confusão total. De conteúdo extra e opcional de bônus, agora temos quase compras premium obrigatórias que você tem que fazer apenas para ter uma experiência minimamente decente.

Acho que você vê um bom suporte de software e uma interface de usuário rica em recursos como um bônus. Como algo que nós, os consumidores, não merecemos imediatamente quando pagamos por um produto acabado.

Isso é realmente preocupante, Casi, realmente, realmente, realmente, realmente preocupante. Você está bem? Quanto a China está lhe pagando?

Casi: Não, acho que nos entendemos mal (ou você está fazendo isso de propósito para me fazer parecer velho aqui). Não quero tirar nada do Android "normal", apenas acho que muitos clientes não esperam por todo um arsenal de novos recursos depois de comprar um smartphone. Eles estão felizes com o que têm porque podem tirar fotos em festas, enviar stories no Instagram e mensagens WhatsApp e podem ser contactados em qualquer lugar.

Podemos falar sobre os pérfidos modelos de pagamento para jogos móveis separadamente. Tenho certeza de que quase estaremos de acordo com isso. Mas, desculpe, a comparação com um Android totalmente funcional e uma versão premium é uma porcaria!

Antoine: Meu erro, então eu expressei mal. Ainda assim, eu acho que você está errado. Se você pudesse quantificar (o que não pode), mas se pudesse, então a taxa de "tecnofilia" seria maior entre os usuários de smartphones baratos do que entre os de modelos caros. Portanto, a alegação de que essas pessoas ficariam felizes com menos recursos ou com um Android mais simples é FALSO.

Quem venceu este round?

Round 3: Android Premium ou não? De quem deveria ser a escolha?

Antoine: Concordo com você que as pessoas devem ter uma escolha. O único problema é que a indústria de celulares trabalha com produção em massa. Não é realmente flexível, como nos mostrou a crise de falta de semicondutores. Portanto, duvido que as fabricantes sejam capazes de antecipar e corresponder às encomendas dos usuários comuns e dos usuários premium. Não consigo imaginar nenhuma delas se preocupando com isso.

E eu realmente não sei se eles ganhariam mais dinheiro fazendo isso do que vendendo um aparelho novo a cada mês que as pessoas guardam por dois anos antes que o alarme dispare por obsolescência programada.

Se estivéssemos em uma distopia de ficção científica, você seria um daqueles CEOs ricos e maus que vivem em sua micro-cidade no céu enquanto os pobres vivem nos porões no chão sem ar ou água limpos, etc... "Basta pagar o pacote humanidade premium".

Casi: Oh, vamos lá, Antoine - você realmente quer que eu traga exemplos de suítes de escritório, editores de imagem ou milhões de aplicativos Android que vêm em variantes gratuitas e premium? É diferente se eu tenho que produzir um smartphone em versões diferentes ou se eu coloco um software diferente nele.

Mas ao menos concordamos que as pessoas devem ter uma escolha. Então me dê meu Android premium, caramba! Eu quero isso hoje!!! Eu quero algo a mais do que o pacote de suporte de fábrica!

... e eu como um malvado CEO rico olhando para as pessoas sem água e sem ar? Isso não é uma distopia, isso é uma utopia! HAHA!!!

Antoine: Exceto que você não tem que pagar por um aplicativo gratuito. Mas você já pagou por um telefone. Premium ou não.

Casi: É isso mesmo, Antoine. Mas para o Android, o usuário também não paga nada - ele só está lá quando você compra um celular. Mas vamos perguntar a nossos leitores o que eles pensam.

Quem você acha que venceu este Slack Fight?

E agora a pergunta é dirigida diretamente a você: você consegue se imaginar pagando uma assinatura razoável por um Android premium em troca de um suporte mais longo, mais recursos e sem publicidade?

Você pagaria por um Android premium?

Enfim, depois desta guerra de palavras, vou para o vestiário e esperar para ver como você avalia o assunto. Em todo caso, foi uma honra mais uma vez para mim competir contra o Antoine e espero que em breve tenhamos outro Slack Fight!

Gostou do artigo? Então compartilhe!
Comentar agora

2 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Douglas há 2 semanas Link para o comentário

    Não gostaria de ter um Android capado e somente com recursos que obviamente os apps iriam exigir fazendo que fosse exigido para uso, imagine um Android aonde para usar a câmera no Instagram nós deveríamos ter o pacote insta que libera filtros e melhor resolução? Ou usar o GPS sim e livre mas a íntegraçao com mapa somente com a assinatura?Ou jogos somente a resolução nativa, mas se comprar o pacote terá acesso a resolução maior que HD e com efeitos mais completos..
    Enfim as possibilidades são inúmeras, porém se seguir esse caminho, eu procuraria uma nova plataforma e deixaria o Android de lado e esquecido na gaveta.


  • Penskemen há 2 semanas Link para o comentário

    Seria a favor "desde que esse suposto sistema" (que não vai existir) permitisse retirar todas as tralhas (bloatwares) da Google e dos fabricantes instaladas nos aparelhos; mas é lógico que nem pagando, nem a Google nem os fabricantes teriam interesse em fazer isso, pois lucram demais com essas porcarias que inflam o armazenamento dos seus aparelhos.