NextPit

Você sabe, mas também não admite: passamos tempo demais com os smartphones

Androidpit on the smartphone 5732
© NextPit

Admita: você usa sim o smartphone muito mais do que deveria. Muitas vezes, nem é consciente: quando vê, já está olhando pra ele e checando o email que tinha checado três minutos atrás – no final de semana. Apesar de esse tipo de vício atingir todas as idades, é certo que atinge mais os jovens. Eu já vinha querendo falar desse assunto faz tempo, e a Motorola acabou ajudando com alguns números.

Estive em um painel da marca em um evento, que falava justamente sobre o uso exagerado dos dispositivos móveis. Eles divulgaram um estudo global publicado pela empresa independente Ipsos, feito em parceria com a Dra. Nancy Etcoff, especialista renomada em Comportamento Mente-Cérebro e na Ciência da Felicidade pela Universidade de Harvard e psicóloga do Departamento de Psiquiatria do Hospital Geral de Massachusetts que fala sobre o uso do smartphone pela geração Z2, pessoas que estão entre 16 e 20 anos.

Ira Efremova Photography girl with phone in bed HD
Você pode estar exagerando no uso do seu smartphone / © NextPit (foto por Ira Efremova)

O estudo foi feito em quatro países, entre eles o Brasil (além de EUA, França e Índia), e não tem como não se chocar ao ver que, de acordo com o estudo, 49% das pessoas consideram o smartphone seu melhor amigo. E mais, 33% dos participantes priorizam o smartphone em vez de passar mais tempo com pessoas importantes. Mais uma vez, metade das pessoas verifica o celular mais do que gostaria e 44% acha que se sente compelida a  a verificar o aparelho constantemente.Você não?

E 35% concorda que passa tempo demais utilizando o smartphone e acredita que estaria mais feliz se passasse menos tempo no celular. Dois terços (65%) admitem que entram em pânico quando acham que perderam o celular (aproximadamente três em cada quatro da geração Z e da geração do milênio), e três em cada dez (29%) concordam que, quando não estão usando o celular, "estão pensando em usá-lo ou planejando o próximo uso do dispositivo".

Para terminar logo os números e perceber que é preciso pensar em algo, 61% dos entrevistados concordam que querem aproveitar o aparelho ao máximo enquanto o utilizam e, ao mesmo tempo, querem aproveitar o melhor da vida quando não estão com ele, e 60% dos participantes afirmam que é importante ter uma vida separada do celular. 

Esse não é um estudo apenas para jovens, pois esse tipo de comportamento está em todo lugar. Duvida? Faça o teste que a Motorola indica e veja qual o seu índice de balanço entre a vida e o telefone. Clique aqui, faça o teste e depois coloque nos comentários qual o seu índice de 1 a 5.

Androidpit on the smartphone anna 6844 a
Não é para ser uma guerra, é para ser equilíbrio / © NextPit

Não é parar de usar, é equilibrar

A solução nunca é algo 8 ou 80. Ficar de vez sem o smartphone é impensável nos dias de hoje. Útil não apenas para o trabalho, nosso aparelho móvel de cada dia nos conecta ao mundo e a pessoas que queremos próximas mas nem sempre temos. Nos diverte, entretém e ensina. Não seria inteligente e nem fácil simplesmente não usarmos mais uma ferramentas tão poderosa.

Para resolver muitos dos nossos problemas a solução está no meio. Não é ficar sem comer para emagrecer, é comer direito. Não é estudar 24 horas por dia para passar na prova, é estudar com planejamento e atenção. Com o celular é a mesma coisa: aproveite-o, mas não deixe de passar o tempo com pessoas reais, não fique com a cara na tela enquanto está no restaurante com seu par, e aproveite o tempo livre para ler, se divertir de outras maneiras, viver o mundo à sua volta.

É um pouco óbvio falar dessa maneira, todo mundo sabe disso. Eu sei bem disso. Mas não significa que vamos realmente usar bem essa informação. Muitas vezes, começamos a mudar tarde demais. Use esse alerta e o teste Phone-Life Balance da Motorola para pensar de verdade a respeito disso.

"Para a maioria dos usuários de smartphones, o comportamento problemático é uma resposta impensada, e os hábitos impróprios somente serão superados com ajuda", afirma Nancy. "Cutucadas comportamentais, controle ambiental e consciência são fatores que ajudarão, junto com os esforços daqueles que trabalham na indústria de smartphones. O extenso padrão social descoberto na pesquisa em múltiplos países destaca a necessidade de compreensão e de ações coletivas", completa a psicóloga.

E você? Que número tirou no teste?

Gostou do artigo? Então compartilhe!
Comentar agora

Artigos recomendados

Os comentários favoritos dos leitores

  • Stella Dauer 25/03/2018

    Eu testo smartphones, por isso uso mais do que deveria. Uso demais WhatsApp, Telegram e jogos.

    Meu resultado no teste foi 4, achei que seria 5, ahahah

  • Diêgo Siqueira 25/03/2018

    Assumo que vivo em um conflito eterno com a bateria do meu celular, ficar em 50% pra mim já é perigoso e ter aquele medo de ficar desconectado, mas quando necessito ficar offline também faço isso sem problema algum como no trabalho por exemplo, hora de coisa séria é coisa séria.

  • Deivis Schuman 25/03/2018

    Nível 3 o meu!

  •   84
    Conta desativada 24/03/2018

    Mas é logico q eu admito eu sou viciado não maluco , porem cada um tem seu uso eu uso bastante o cel e o tablet por causa de minha faculdade e curso q o material é 100% digital via pdf entao obrigatoriamente eu fico o tempo todo de cara com o tablet e com o celular pra fazer pesquisa.. Agora no meu momento de lazer ai é diferente eu quase nao mexo no celular eu priorizo outras coisas como assistir um jogo , jogar algo no pc joga bola e por ai vai se nao fosse a facul e os cursos q faço eu nao usaria muito o aparelho nao

66 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Karsten Bartelt 27/03/2018 Link para o comentário

    Super Bericht 👍 ich finde das s8 echt gut


  • Giordano Santiago 26/03/2018 Link para o comentário

    Quando to perto de alguém eu nem ligo pro celular. Qdo to sozinho, por outro lado, eu costumo fechar até o dia todo com ele variando entre videos, cochilo ouvindo musica nele...


  • arthur4g b. 26/03/2018 Link para o comentário

    Tem gente que até quer transar com o smartphone... Até cagando o celular tem que está ao lado, por favor né?


    •   40
      Conta desativada 27/03/2018 Link para o comentário

      Arthur4g, essas palavras não podem ser faladas em um site de tecnologia, melhore no nível das palavras!


  •   54
    Conta desativada 26/03/2018 Link para o comentário

    Vou fazer o teste depois no PC, não sei nada de inglês. Infelizmente a maioria das pessoas usam o celular para ficar horas no face ou no WhatsApp. Estudar, ler, pesquisar é poucos rua fazem isso.


  • Nivaldo Cavalcante 26/03/2018 Link para o comentário

    Nível 4 haha preciso abaixar esse número!


  • Douglas Charles Cunha 26/03/2018 Link para o comentário

    Meu resultado foi 1, mas discordo. Deveria ter algo como 0,5.
    Acho ridículo viver dependente de um celular. O celular deve ser controlado por nós, não o contrário.


  •   42
    Conta desativada 26/03/2018 Link para o comentário

    O meu deu 3, estou surpresa achei que iria ser mais kk


  • Luiz Henrique 26/03/2018 Link para o comentário

    O meu deu 3, uso o smartphone para banco, email, música, comunicação, GPS, mas quando estou em algum bar/festa ou viajando esqueço dele.


  • Ralf Alencar 26/03/2018 Link para o comentário

    Meu nível é 2, já esperava o resultado.


  • Henrique Ariel 26/03/2018 Link para o comentário

    NIvel 2, meu uso de tela diariamente é 3 horas e 30, passando disso em dias especiais, mas nada alem de 4 horas, uso o telefone mais pra coisas uteis(memes são uteis, em alguns casos) e pesquisar coisas variaveis. Acho que varia muito do dia a dia da pessoa.


  • Denis 26/03/2018 Link para o comentário

    Realmente, estamos passando tempo demais usando o smartphone. Eu percebo isso quando em algum evento social (roda de conversa, barzinho, festas, shows ou assistindo TV), noto as pessoas com os olhos na tela do smartphone ao invés de invés de estar interagindo com as pessoas ou aproveitando o evento.


  • Sidney 26/03/2018 Link para o comentário

    O que muita gente não sabe é que receber uma resposta positiva a um post ou mesmo uma resposta a um comentário em redes sociais libera dopamina em nosso corpo. As pessoas que estão viciadas em smartphone, na verdade estão viciadas em dopamina. Isso é muito sério, pois elas deixam de fazer coisas importantes para manter o vício.


  • job Marques 26/03/2018 Link para o comentário

    nada que já não tenha sido programado , apenas vai aumentar , o campo e fértil


  • Sidney 26/03/2018 Link para o comentário

    Meu índice é 2 e o comentário que apareceu é verdade. Eu vivo com meu telefone, mas não nele.


  • Victor Lima 26/03/2018 Link para o comentário

    mas é isso mesmo...vc vai em um.local 90% das pessoas está olhando o celular pra alguma coisa...


    • Henrique Ariel 26/03/2018 Link para o comentário

      Mas creio que isso não seja uma justificativa, visto que nos anos anteriores era visto pessoas com jornal e livros em todos locais como trens, carro, parada de onibus e afins.


  • David CD 25/03/2018 Link para o comentário

    Boa matéria. Tem haver equilíbrio em quase tudo. E meu nível de viciado foi 3.


  • Arnaldo C. 25/03/2018 Link para o comentário

    Uma forma de controlar esse acesso incessante foi não ter internet móvel no meu smartphone, assim, logo que saio de casa não coloco a mão nele a não ser para ler pdf da faculdade ou trocar músicas, é uma forma muito boa para controlar o vício ainda mais em festas.
    Programei-me para mexer no smartphone ( ler matérias do androidpit, visualizar mensagens no whats app) em casa, queríamos tanto a tecnologia da conexão entre as pessoas, agora queremos nos afastar dela, a verdade é que as redes sociais que nos conecta nos deixam mais longe e desconectados de fato.


  • Marcelo Neri 25/03/2018 Link para o comentário

    Ótima matéria Stella!
    Uso bastante o smartphone, mas consigo deixar ele de lado quando é necessário.
    No final de semana por exemplo, uso pouco, assim consigo dar mais atenção a família e a namorada!
    Todo exagero com a tecnologia é prejudicial a nossa vida.

Mostrar todos os comentários
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.