Vencedores e perdedores da semana: wearables em alta e Huawei buscando uma via

Vencedores e perdedores da semana: wearables em alta e Huawei buscando uma via

Com o fim de mais uma semana, é hora de relembrarmos algumas das notícias que marcaram os últimos sete dias. Com destaque para o crescimento do mercado de wearables e as incertezas em torno da divisão de dispositivos da Huawei.

Após uma série de anúncios duas semanas atrás durante o Google I/O, nesta semana o volume de notícias voltou ao normal, mas a avalanche de novidades deve se repetir a partir do dia 7 de junho, quando começa o evento equivalente da Apple para desenvolvedores, a WWDC.

Vamos relembrar alguns acontecimentos da última semana, para depois tratar dos escolhidos para os vencedores e perdedores.

Sistema Fuchsia começa a ser distribuído

androidpit google nest hub music
Primeira geração da Smart Display irá testar o novo sistema operacional / © NextPit

O Google confirmou nesta semana que iniciou a distribuição silenciosa do sistema Fuchsia, de maneira gradual para a primeira geração do Nest Hub. Em desenvolvimento há muitos anos, o sistema operacional não é baseado no GNU/Linux como os irmãos Android e ChromeOS, adotando um novo núcleo (microkernel) próprio.

Apesar da mudança estrutural, o funcionamento do antigo Nest Hub — leia a avaliação da nova geração no link acima — não deve mudar, já que o sistema é compatível com o kit de desenvolvimento de apps multiplataforma Flutter. Em resposta ao site 9to5Google, a empresa não confirmou um cronograma de distribuição do Fuchsia, nem quando podemos esperar o sistema em outros dispositivos.

iPhone 12 Pro Max vence o teste cego NextPit!

NextPit Camera Blind Test 2021
Comunidade NextPit elegeu a câmera do iPhone 12 Pro Max como a melhor entre os smartphones / © NextPit

Nesta semana tivemos a divulgação dos resultados do teste cego de câmeras de celular, com as respostas da comunidade NextPit. Para surpresa dos aficionados por especificações, o iPhone 12 Pro Max foi o vencedor, tanto no total de votos, quanto ao atribuir pontos a cada uma das 11 categorias avaliadas.

O teste incluiu ainda os modelos Oppo Find X3 Pro, Samsung Galaxy S21 Ultra, OnePlus 9 Pro e o Xiaomi Mi 11 Ultra. Para conferir as fotos e as votações, basta acessar o artigo acima. O resultado mostrou mais uma vez que a qualidade de imagem não depende apenas da quantidade de megapixels...

Google lança nova maneira de alcançar a quota de espaço na conta pessoal

SaveToPhotosButtonFromAGmailAttachment
Recurso será oferecido para contas pessoais e profissionais no Gmail / © Google

Poucos dias depois do Google I/O, e menos de uma semana antes do fim do armazenamento limitado de fotos e vídeos, o Google anunciou uma nova maneira de consumir o limite de armazenamento na conta pessoal.

Ao longo dos próximos dias, o Gmail deve oferecer um novo botão para imagens anexadas, que permite salvar a foto diretamente na conta do Google Fotos, assim como já acontece para arquivos no Google Drive.

Coincidência ou não, na terça-feira (1) imagens enviadas para o serviço de fotos do Google passarão a contar para o limite de armazenamento — geralmente de 15 GB. A mudança no Google Fotos é tema da nossa enquete da semana, por sinal, ainda dá tempo de participar. ;)

Vencedor da semana: wearables crescem em meio a pandemia

AndroidPIT apple watch wearable smartwatch 0407
Apple Watch continua liderando o segmento de smartwatches / © NextPit

O escolhido para o vencedor da semana foi o segmento de wearables como um todo. Números da consultoria IDC indicam que o setor quebrou recordes de vendas no primeiro trimestre de 2021, superando em 34,4% o volume de remessas do mesmo período de 2020.

Na comparação com o último trimestre de 2020 os números caíram, como costuma acontecer após as vendas de fim de ano. Mas pela primeira vez, segundo os analistas da IDC, o número de unidades distribuídas em um primeiro trimestre superou os 100 milhões.

A Apple seguiu liderando o segmento, que inclui não apenas o Apple Watch como também os fones AirPods e Beats, seguida pela Samsung, que trocou de lugar com a Xiaomi para assumir a vice-liderança, e a Huawei em quarto lugar, com um bom desempenho no mercado chinês.

Perdedor da semana: inferno astral da Huawei não dá sinais de terminar

Ren Zhengfei
Fundador da gigante chinesa desafiou a empresa a alcançar a liderança em software / © Huawei

Falando na fabricante chinesa, nesta semana é justamente o lado "fabricante" da empresa a escolhida para perdedora da semana. Em meio às sanções econômicas impostas pelos Estados Unidos, o fundador da marca, Ren Zhengfei, destacou em memorando interno noticiado pela agência Reuters que a empresa deve focar seus esforços em software.

A decisão não é exatamente uma surpresa, já que o objetivo das restrições impostas ainda no governo do ex-presidente Donald Trump era exatamente restringir a cadeia de fornecimento da marca chinesa, exigindo autorizações especiais até mesmo para a fabricação de componentes da própria Huawei, como os SoCs HiSilicon produzidos pela taiwanesa TSMC.

Sem nenhuma indicação de que o atual governo dos EUA deva encerrar as sanções impostas, permanecem uma série de incertezas sobre a divisão de bens de consumo da Huawei, especialmente no segmento de smartphones topo de linha, mais susceptível ao bloqueio econômico.

Segundo Ren, o desenvolvimento de software é a chave para obter uma maior autonomia e independência, como é o caso do sistema operacional Harmony, desenvolvido como alternativa ao Android (no qual os indícios apontam que foi baseado) e que deve ter novidades nos próximos dias. O perfil do SO na rede social Weibo já adiantou que o sistema deve equipar o próximo smartwatch da empresa, com lançamento marcado para esta quarta-feira (2).

E com a expectativa do anúncio da Huawei encerramos esta edição de Vencedores e Perdedores. Você concordou com as escolhas? Deixe sua opinião nos comentários e tenha uma ótima semana!

ÚLTIMOS ARTIGOS

5 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Estou curioso sobre o Fuchsia , me parece ser bem promissor


  • Lembramos que o Nextpit já foi "AndroidPit" mas mesmo com a mudança de nome continua propagando e enaltecendo todo universo Android (leia-se a franquia Google). Será que a Huawei realmente se sairá perdedora a partir do dia 2 ? Tenho outra opinião a respeito, mas "SE" o Nextpit publicar uma matéria do novo concorrente da Google (sendo fork ou não), aí vou falar algo que ninguém se ligou ainda sobre o Harmony O.S.


    • Até acreditei quando anunciaram que seria um sistema "completamente novo, com microkernel inédito e exclusivo"...
      Talvez até tenham esse sistema em desenvolvimento ainda, mas o Harmony que sai neste ano ao que tudo indica é o EMUI rebatizado...

      Mas a escolha da Huawei se deu especificamente para a parte de dispositivos (o "fabricante" do texto) porque o próprio fundador não parece acreditar que as sanções dos EUA vão ser anuladas tão cedo.
      E em resposta a isso vão investir pesado em software. E nisso creio que se encaixe um futuro Harmony sem Android/Linux/GNU... (que parece ser o OpenHarmony, com cronograma de lançamento mais realista que o atual Harmony feito às pressas, em resposta aos EUA, etc, etc...).


      • Olá Rubens, compartilho da sua linha de raciocínio, mas quero ressaltar outro ponto de vista; a decisão da Huawei vai muito além de uma resposta ao bloqueio feito pelos E.U.A. Daria como exemplo a imposição do Google para "vender sua interface" a empresa interessada é obrigada empacotar um monte de "tralhas" do Google junto, e que só roteando o aparelho você consegue desinstalar. Fico imaginando como alguém pode endeusar o Pixel, que tem a raiz do Android puro e todo pacote de apps do Google instalado. A Huawei se analisarmos de uma forma mais profunda desenvolveu sua própria *Carta de Alforria do Google*. Ela agora terá liberdade para embarcar em seu sistema o que achar mais usual para seus clientes sem aplicativos nativos da Google, só esse fato já é motivo de festa e comemoração. Estou na expectativa para poder baixar esse firmware off-line.


      • Considerando que na própria China as fabricantes já não usam os serviços Google, parece ser um caminho natural mesmo.

        Ainda mais tendo em vista algumas pistas de que outras marcas no país podem adotar o Harmony...
        Independentemente de como cada pessoa enxerga as fabricantes chinesas, vai ser interessante ver como esse novo ecossistema vai se desenvolver.

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.