Chefe do WhatsApp sobre a polêmica Pegasus: "isso afeta a todos nós"

Chefe do WhatsApp sobre a polêmica Pegasus: "isso afeta a todos nós"

Revelações sobre o software de vigilância Pegasus mostraram que vários governos têm monitorado os celulares de jornalistas, ativistas de direitos humanos e políticos com o sistema. O chefe do WhatsApp, Will Cathcart, vê isso como um problema que afeta a todos nós. Você concorda com ele ou não acha que a proteção dos seus dados está ameaçada por isso?

O software de vigilância Pegasus tem sido usado por vários países para transformar os celulares em uma espécie de dispositivo espião. Se um smartphone for invadido pelo Pegasus, a empresa NSO Group ganha acesso à câmera, à localização exata do aparelho com o GPS e até recebe uma transmissão ao vivo do microfone. Isto é possível tanto no Android quanto no iOS.

O Pegasus é usado principalmente para monitorar jornalistas, ativistas de direitos humanos e políticos. Mas indo contra a impressão de que o software é apenas um risco para opositores de regimes antidemocráticos, o chefe do WhatsApp alertou sobre riscos maiores do software em entrevista ao jornal britânico The Guardian.

 "Isto afeta a todos nós"

Cathcart chama de alerta as revelações em torno do Pegasus:

“Este deve ser um alerta para a segurança na internet... [Ou] os celulares são seguros para todos ou não são seguros.”

O interessante na afirmação do executivo é que o WhatsApp já havia acusado a empresa israelense NSO de espionagem de funcionários do governo em 2019. As últimas revelações só foram tornadas públicas em julho de 2021.

Embora o NSO Group tenha tomado medidas legais para se defender contra as alegações desde então, gostaria de iniciar uma breve pesquisa sobre o assunto. Porque o chefe do popular mensageiro adverte em certa medida contra achar que o caso Pegasus afeta apenas jornalistas e políticos, e serve de alerta para quem não se sente envolvido na polêmica.

Cathcart disse que se tal invasão de privacidade "afeta os jornalistas em todo o mundo, se afeta os defensores dos direitos humanos em todo o mundo, afeta a todos nós".

Enquete: isso realmente afeta a todos?

Como você se sente a respeito disso? Você acha que de alguma forma é "normal" ou mesmo necessário que os Estados usem cavalos de tróia ou spywares para espionar uns aos outros ou a certos indivíduos? Afinal, as revelações sobre o Pegasus poderiam ser vistas simplesmente como uma nova ferramenta que substitui convenientemente a "escuta" e o monitoramento de pessoas com o celular.

Ou você concorda com a interpretação de Cathcart dos ocorrido, e que ele deve servir como um alerta? Será que as revelações em torno do Pegasus são um sinal de que algo crucial tem que mudar na segurança de nossos celulares? Fique à vontade para votar sobre o assunto na pesquisa abaixo:

Você está preocupado com as revelações sobre o software Pegasus?

Como sempre, a seção de comentários está aberta para discussões sobre este tópico. Você está interessado na discussão sobre o Pegasus ou é apenas mais um escândalo de proteção de dados? O que você acha do fato de que o chefe do Zap vê isso como uma alerta público?

Gostou do artigo? Então compartilhe!
Comentar agora

Sem comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.