Review do Moto G 5G Plus: é assim que se faz 5G

Review do Moto G 5G Plus: é assim que se faz 5G

Velocidade super-rápida e latência extremamente curta - navegar num dispositivo móvel na Europa deveria ser tão confiável como fazer isso de casa. Teoricamente, o padrão global sem fio 5G deveria ser 100 vezes mais rápido em comparação com a rede 4G existente.

No entanto, já que nunca é possível conseguir velocidade suficiente quando se trata de Internet, especialmente na era do YouTube, podcast streaming e videoconferência via chamadas virtuais, é inevitável que nos movamos junto com os tempos.

Com o preço inicial de £299 (ou R$ 2.166), o novo Moto G 5G Plus da Motorola oferece boa qualidade de internet sem custar o preço do novo iPhone 12. Este smartphone certamente causa uma ótima impressão. Segurar um em suas mãos (com uma conexão 5G apropriada) faz com que você queira permanecer online o tempo todo.

 

Avaliação

Prós

  • Desempenho rápido com 5G-SoC;
  • Grande visor com taxa de atualização de 90Hz e HDR 10;
  • Uma das melhores execuções do Android;
  • Bom desempenho da câmera sob boas condições de iluminação;
  • Grande capacidade da bateria.

Contras

  • Caixa plástica sem certificação IP;
  • A qualidade da imagem diminui bastante sem luz;
  • Áudio ruim com alto-falante embutido.

Quem deve comprar o Moto G 5G Plus?

O Moto G 5G Plus não é um smartphone a ser considerado se você estiver apenas à procura de um dispositivo com capacidade para 5G. Com o seu display 21:9 e uma grande bateria de 5.000 mAh, o smartphone oferece ainda mais dois pontos de venda únicos pelo seu preço. Graças ao seu processador Snapdragon 765, o telefone também é bem rápido. Aqueles que se contentam com nada menos do que um visor OLED e tiram muitas fotos em ambientes escuros devem, no entanto, tomar cuidado com o modelo.

NextPit Motorola Moto G 5G Plus back
O Moto G 5G Plus é o modelo premium de gama média da Motorola. / © NextPit

Se você não se importa com estes dois aspectos, você pode pegar o Moto G 5G Plus em uma única cor (sem escolhas aqui) e em duas configurações de memória: 64GB e 128GB de armazenamento interno. O preço de mercado recomendado é de 349,99 euros na Europa e de 299 euros no Reino Unido para a versão de 64GB, mas é possível encontrar algumas pechinchas na Internet.

Aqui o Moto G5 Plus convence

Velocidade e potência

Um chipset Snapdragon 765G pode fornecer a velocidade necessária para o Moto G 5G Plus rodar todo o tipo de aplicativos. O mesmo SoC também é encontrado no Oppo Find X2 Neo, no OnePlus Nord e no Xiaomi Mi 10 Lite, entre outros. Quanto a RAM, existem duas opções: 4 GB ou 6 GB. Para esta review, usamos o modelo de 64 GB que está acoplado a 4 GB de RAM.

Com apenas 4 GB de RAM, o SD 765G nesta configuração em particular pode parecer bastante limitado. Tanto o OnePlus como o Xiaomi têm pelo menos 6GB de RAM para trabalhar, enquanto o Find X2 Neo tem uma contagem ainda mais generosa - até 12GB de RAM como padrão.

No que isso afeta o uso prático do Moto G 5G Pro? Bem, no começo não parece haver muita mudança no sistema, já que o Android 10 pré-instalado dá conta de rodar os aplicativos sem frustrações. Naturalmente, na medida em que uma grande quantidade de aplicativos passa a ser instalada, ele tende a consumir mais memória em segundo plano - e com isso, ocorre uma diminuição na velocidade do sistema.

Os efeitos da pouca memória RAM podem ser mais gritantes se a animação nas configurações do desenvolvedor Android for ativada. No entanto, é só desativar essa opção para que eles despareçam. O aparelho é mais do que capaz de lidar com a safra existente de jogos mobile com aplomb. O Call of Duty: Mobile, por exemplo, quase parece um título de console mais antigo rodando nas configurações gráficas mais altas deste dispositivo.

NextPit Motorola Moto G 5G Plus camera
A extremidade traseira do smartphone não passa muita sofisticação. Observe as bordas arredondadas.
/ © NextPit

Software e outras características

A cada revisão de um smartphone Motorola, nos apaixonamos com os pequenos ajustes que o fabricante fez com a versão stock do Android. A Motorola conseguiu integrar a sua interface My UX de uma forma tão sutil e significativa que seu uso se torna rápido e fácil. Além dos gestos típicos necessários para ligar a lanterna (gesto de toque) e lançar a câmera (gesto circular), o modo de jogo da Motorola e o uso inteligente do sensor de impressões digitais também fazem parte da configuração.

Ele não só proporciona um login mais seguro, como também basta um toque duplo para acessar seus aplicativos. Cada gesto envia um feedback ao usuário através de uma vibração, que indica que o Moto G 5G Plus recebeu o seu comando e está mais do que pronto para realizá-lo.

NextPit Motorola Moto G 5G Plus side button
Tanto o botão de volume quanto o de energia estão ao lado do smartphone / © NextPit

Os usuários da Motorola também podem personalizar o Android 10 com seu próprio design. A imagem de fundo e a fonte podem ser alteradas, bem como ícones de aplcativos e layouts. Tudo isso é possível graças ao Android 10, mas comparado com um Google Pixel 3XL, a Motorola está alguns meses atrasada quando se trata de garantir que a última atualização de segurança do Google esteja disponível para o seu dispositivo.

Durante a review em setembro, o smartphone mostrou que a última atualização foi em maio. Até agora, existem apenas rumores de que a Motorola vai lançar o Android 11 para o Moto G 5G Plus - sem qualquer confirmação. Na visão geral das atualizações da Motorola, parece que existe apenas uma nova atualização de segurança para o Android 10 - sem revelar nada mais sobre o que o futuro pode trazer.

Duração da bateria e carregamento rápido

O Moto G 5G Plus é muito resistente por conta de sua grande bateria, que tem uma capacidade de 5.000 mAh - o que não é por acaso, já que o smartphone precisa dar conta de toda a sua conexão 5G. A bateria também é necessária porque o mais recente padrão de celulares está totalmente ligado à potência dos aparelhos. Por isso, ter uma generosa reserva de energia é primordial.

Durante a review, decidimos nos aventurar ao ar livre para um projeto fotográfico - sem qualquer preocupação, mesmo com 30% da energia da bateria restante. Depois de ter tirado cerca de 50 fotos de teste (com a tela no brilho máximo), a bateria ainda estava em 20%, o que possibilitou jogar um jogo mobile conhecido como "Traffic Rider". Mesmo após ficar na frente da tela por horas, o jogo havia consumido só 3% da vida útil da bateria.

É claro que descrever a vida útil de uma bateria para o público em geral é sempre um ato de equilíbrio - que depende de muitos fatores. No entanto, não se pode negar que o Moto G 5G Plus é um dos smartphones mais impressionantes em termos de duração da bateria. Com uma utilização diária normal, que inclui algumas chamadas telefônicas, muitas mensagens do WhatsApp e selfies ocasionais, o smartphone pode durar mais de um dia para o usuário médio. Além disso, ela pode ser recarregada bem rápido, o que é ótimo.

A fonte de alimentação incluída conseguiu recarregar a bateria de 10% a 50% em questão de 50 minutos. Na prática, a vida útil da bateria pode ser aumentada todas as noites sem qualquer preocupação, desde que você habilite o modo de economia de energia. 

Desempenho da câmara durante o dia

A câmara deste smartphone 5G oferece resultados surpreendentemente bons. Mesmo usando o mesmo sensor principal de 48 megapixels do Moto G Pro, os resultados do Moto G 5G Plus são significativamente melhores provavelmente graças ao melhor desempenho pós-processamento - por conta do processador mais potente. O antigo Snapdragon 665 é usado no dispositivo Motorola que vem com um stylus integrado.

Die Makrokamera geht in Ordnung verkommt aber auch bei diesem Gerat eher zur Spielerei
A macro câmera funciona bem durante o dia / © NextPit

Isso pode revelar uma desvantagem da tecnologia quad-pixel que a Motorola tem usado nos seus smartphones há algum tempo. O processador computa os 48 megapixels do sensor principal em uma imagem com 12 megapixels. Ambos os smartphones usam esse truque, mas o modelo mais potente faz melhor o trabalho. No entanto, ainda é um ponto positivo para o modelo 5G, apesar das deficiências.

O arsenal completo de seis câmeras é o seguinte:

  • Sensor principal: 48 megapixels, 1.6µm
  • Lentes wide-angle: 8 megapixels, 1.12µm
  • Macro câmera: 5 megapixels, 1,12µm
  • Câmera frontal: 16 megapixels, 1µm
  • Câmera frontal (wide-angle): 8 megapixels, 1,12µm
Der HDR Modus arbeitet effektiv ohne den Effekt zu ubertreiben. Die Ergebnisse rechts bieten einen hohen Dynamikumfang der nicht unecht wirkt
O modo HDR funciona bem, sem exagerar o efeito. Os resultados estão à direita / © NextPit

A quinta e sexta câmeras da Moto G 5G Plus estão localizadas na parte frontal. Tal como o Google Pixel 3 XL, é possível escolher entre uma câmera de selfie normal e uma lente grande angular para fotos em grupo. 

Bei Portrataufnahmen kann das Motorola Moto G 5G Plus dank zweier Frontkameras noch einmal aus dem Motiv herauszoomen
O zoom com qualidade é cortesia das duas câmeras / © NextPit

As gravações de ambas as câmaras são decentes, mas existem algumas falhas. O modo selfie é impressionante, já que permite inclusive adicionar fundos às imagens. A ferramenta ainda não é perfeita - portanto, não espere que seja tão refinada quanto o Zoom ou outro software de videoconferência. 

Mit dem Modus Freistellung bin ich direkt zuruck im Set unseres IFA Live Streams gelandet. Wirklich sinnvoll ist die Funktion allerdings nicht
Função da câmera frontal permite adicionar fundo às selfies / © NextPit

Moto G 5G Plus: aqui os espíritos estão em guerra

Nada bom: apresentação no formato 21:9

As telas no formato 21:9 foram consideradas uma grande novidade há algum tempo atrás. Os fabricantes de televisão tentaram nos fazer acreditar que os filmes só têm bom aspecto quando são exibidos nessa proporção. Na prática, porém, o formato ultra amplo de televisão só fez com que os filmes 16:9 fossem mostrados com listras arrojadas aparecendo por todos os lados. Este formato está agora presente nos smartphones, embora ele deva ser chamado aqui de 9:21.

NextPit Motorola Moto G 5G Plus front camera
A exibição é interrompida por dois furos de perfuração para a câmera dual selfie. / © NextPit

Tal como no Sony Xperia 1 II, a tela do Motorola Moto G 5G Plus é estreita e também muito alta. Como resultado, o smartphone pode ser facilmente segurado na mão, mesmo com o tamanho da tela de 6,7 polegadas, já que ela tem apenas quatro dedos de largura.

Você poderá segurar o aparelho com firmeza enquanto o telefone descansa entre seus dedos e a parte inferior do polegar. No entanto, por melhor que os smartphones sejam, quando mantidos nesta posição, eles tendem a puxar a barra de notificações para baixo - o que os torna um pouco escorregadios.

Muito bom: tela com HDR10 e taxa de atualização de 90 Hz 

Manusear o Moto G 5G Plus da Motorola pode parecer um pouco escorregadio, mas esse fato fica para trás sempre que a tela está na posição horizontal. Graças ao HDR 10 e a uma densidade de pixels de 409 PPI - a resolução exata é de 1.080 x 2.520 pixels -, assistir conteúdo multimídia nele parece realmente bom. Além disso, a tela LCD atinge uma taxa de atualização de 90 Hertz, que, impulsionada pelo processador rápido, funciona suavemente sem nenhum problema.

Aqui a Moto G 5G Plus não é convincente

Desempenho da câmera à noite

Os resultados da câmera do Moto G 5G Plus à noite não são nada impressionantes. O  processador de imagem parece um pouco exagerado, já que tenta reduzir o maior número possível de cores das áreas escuras da imagem. Isso resulta em imagens pouco atraentes que carecem de qualquer tipo de aparência natural - além de ficarem com bastante ruído.

Com um pouco de luz, no entanto, os resultados são bastante decentes: o smartphone brilha em termos de desempenho com mais detalhes e fidelidade de cores mais realistas. A forte queda na qualidade no modo noturno provavelmente poderia ser atribuída ao processamento do software. Talvez a Motorola melhore isso com uma atualização ou você possa instalar um aplicativo de câmera que funcione melhor em condições de baixa luminosidade, limpando o máximo de ruído possível.

Desempenho do alto-falante

Com um único alto-falante mono localizado na parte de baixo, a Motorola promete ofuscar nenhum outro smartphone em 2020. O dispositivo pode ser bastante alto, mas mostra um som "arranhado" quando os níveis de volume se aproximam do máximo. Assim, quando se trata de reproduzir música sem fones de ouvido, ele não é uma boa opção. O uso de fones Bluetooth é sempre recomendado com o Moto G 5G Plus já que, felizmente, ele ainda vem com um conector de 3,5 mm.

NextPit Motorola Moto G 5G Plus usb
O alto-falante do Moto G 5G Plus não convenceu na review. / © NextPit

Botão dedicado para o Google Assistant

Alguns usuários podem ficar satisfeitos com o botão que se encontra no lado esquerdo do dispositivo, que é dedicado ao Google Assistant. No entanto, embora o assistente de voz seja um dos melhores do mercado, ter um botão separado pode ser considerado um exagero.

NextPit Motorola Moto G 5G Plus side
Botão para o Google Assistant pode ser um exagero / © NextPit

De qualquer forma, a localização deste botão não é das melhores para o assistente de voz, que não é assim tão acessível. A Motorola também lhe oferece a possibilidade de reatribuir o botão de acordo com a sua própria preferência, combinando-o com uma função específica. Por exemplo, a posição do botão seria perfeita para o obturador da câmera.

Veredito Final

Ao ser usado todos os dias, o Motorola G 5G Plus nem parece um modelo intermediário. Isso ocorre principalmente por conta de seu processador rápido e bom desempenho, combinado com os 90 Hz de atualização do display. Além disso, a versão do sistema operacional também ajuda como pequenos ajustes feitos pela Motorola, o que aumenta ainda mais a capacidade de uso do smartphone.

No entanto, para não perder essa ilusão de classe superior, você deve garantir que este aparelho esteja bem protegido por uma capa protetora. Isto porque a parte de trás de plástico tem um aspecto bastante barato, apesar de outros fabricantes cobrarem muito dinheiro por ela. Além disso, o formato 21:9 usado em seu display torna o manuseio do aparelho mais desafiador: no caso de uma queda, a capa se torna especialmente importante para garantir que você não tenha que gastar dinheiro com conserto.

A capa também é importante para proteger um pouco o telefone da poeira ou até de água, uma vez que o Moto G 5G Plus não tem certificação IP. O alto-falante é outra carcaterística que deve ser ignorada. Também vale usar o botão originalmente feito para o Google Assistant para outras funções mais importantes.

Alternativas ao Moto G 5G Plus

Se você está procurando alternativas, você deve, antes de tudo, considerar se quer ou não um smartphone 5G no momento. Isto porque as escolhas permanecem limitadas, todas dentro de uma faixa de preço entre 300 e 400 euros.

Alternativas equivalentes são a Xiaomi Mi 10 Lite 5G e a Huawei P40 Lite 5G. Este último, como um smartphone HMS atual, não virá com o Google Play Store, então isso é algo que você precisa levar em consideração. Se você ainda pode viver com redes 4G nos próximos anos, o mercado de smartphones de gama média, em particular, tornou-se um campo de batalha interessante devido a ofertas como o Apple iPhone SE (2020), o OnePlus Nord, e o Google Pixel 4a. A Xiaomi Redmi Note 9 Pro também se mostrou bem útil.

ÚLTIMOS ARTIGOS no NextPit

Recomendado pelo NextPit

1 comentário

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Só faltou duas informações fundamentais nessa matéria, fizeram esse review com aparelho adquirido aqui via importação ou realizado fora ? Quando será o lançamento aqui no Brasil ? Os editores quando realizam esses testes precisam informar o leitor que se interessou pelo modelo, quando o aparelho estará disponível, e não apenas mostrar que usaram o aparelho antes de qualquer um. Uma matéria é uma prestação de serviço e deve ser completa; outra informação em relação ao preço, no site da Amazon do Reino Unido o preço dele (na versão de 6 gb de ram) é de £373.83 que convertido para Real vai dar R$ 2.716,18 no câmbio da data de hoje.