Review do Realme GT: o último matador de flagships

Review do Realme GT: o último matador de flagships

O Realme GT quer ressuscitar o conceito de "matador de flagship", oferecendo uma ficha técnica de alta qualidade com tela AMOLED de 120 Hz, Snapdragon 888, carregamento rápido de 65 Watts, e tudo isso por menos de R$3.000*! Mas será que esta relação custo-benefício sem precedentes para um celular topo de linha em 2021 entrega o que promete?

Avaliação

Prós

  • Tela AMOLED de 120 Hz e 1.000 nits
  • Desempenho do Snapdragon 888
  • Controle eficiente da temperatura
  • Carregamento de 65 Watts é super rápido
  • Entrada para fones de ouvido
  • Carregador incluído na caixa
  • Preço

Contras

  • Design muito convencional
  • Módulo de câmera de smartphone intermediário
  • Não possui carregamento sem fio
  • Sem certificação IP

Realme GT: direto ao ponto

A Realme acordou numa bela manhã de junho de 2021 e decidiu fazer a OnePlus. Estou me referindo à OnePlus de antigamente, como nos referimos ao tempo em que usávamos o conceito de "matador de flagship". Ou seja, oferecer o essencial de um smartphone de alta qualidade a um preço que desafia toda a concorrência. Esta é uma aposta que os fabricantes do Android não se atrevem a fazer há pelo menos 2 anos.

Mas vamos colocar os pés no chão novamente. O Realme GT foi anunciado nesta terça-feira, 15 de junho de 2021, e vem em duas configurações: 8/128 GB e 12/256 GB, vendidos respectivamente por 449 e 599 euros. Fazendo uma conversão direta para o real, seria o equivalente à R$ 2.755 e R$ 3.676. E para quem quiser aproveitar um desconto ainda maior, pode comprar os aparelhos de forma antecipada de 21 a 22 de junho por 399 e 499 euros, respectivamente (cerca de 2.449 e 3.062 reais).

NextPit Realme GT Display
O Realme GT é um dos smartphones com Snapdragon 888 mais baratos do mercado / © NextPit

Pois é, no papel, a relação custo/benefício é uma completa loucura. Porém, como descrevo neste review, a Realme teve que fazer algumas concessões técnicas para oferecer um preço tão competitivo. Contudo, ainda assim consegue oferecer o investimento mais interessante do mercado hoje!

*Os 3 mil reais citados na introdução deste review são uma conversão aproximada do valor de 500 euros, citado no texto original deste teste.

Design e tela: Display AMOLED de 120 Hz e opção de couro vegano

Infelizmente, a Realme não nos enviou a versão Racing Yellow em couro vegano. O modelo que testei é o da tampa traseira de vidro em tom azul-escuro. Possui uma tela AMOLED brilhante com taxa de atualização de 120 Hz e luminosidade máxima de 1.000 nits.


Eu gostei:

  • Tela AMOLED brilhante (1.000 nits) e da taxa de atualização de 120 Hz;
  • Cor Racing Yellow;
  • Leveza (para um carro-chefe);
  • Entrada para os fones de ouvido.

Eu não gostei:

  • Design muito convencional.

NextPit Realme GT
A cor azul é agradável, mas prefiro a versão Yellow Racing / © NextPit

O painel AMOLED de 6,43 polegadas do Realme GT oferece uma resolução Full HD+ de 2400 x 1080 ou 409 dpi. A taxa de atualização de 120Hz está escondida na guia "Mais" das configurações da tela. Isso é realmente ruim em se tratando de uma especificação importante para o aparelho.

Fora isso, achei a tela do Realme GT bem calibrada e especialmente suave. A taxa de amostragem também é adaptativa, bloqueada a 120 Hz para uso regular e pode ser aumentada para 360 Hz para jogos. Isto é exatamente o que a OnePlus oferece em seus últimos carros-chefe.

NextPit Realme GT Front Camera
A tela do Realme GT é plana / © NextPit

A tela do Realme GT também é bastante brilhante com 1.000 nits de brilho máximo. Não é a pontuação mais alta entre celulares Android topo de linha, mas está bem próxima.

Quanto ao design, deixei por último, pois não me inspirou muito. Como as minhas expectativas estavam lá em cima em relação à cor Yellow Racing, usar a variante Dashing Blue foi um pouco frustrante.

NextPit Realme GT Side
Para um smartphone Realme, o GT é de fato bastante fino / © NextPit

O módulo de câmera também se parece com todos aqueles que Oppo e OnePlus lançaram recentemente, exceto pelo Oppo Find X3 Pro, é claro. Eu saúdo a presença de um conector de 3,5 mm para os fones de ouvido, bem como o fato de ser muito fino e leve para um carro-chefe. São 186 gramas e 8,4 mm de espessura, isto deve ser um recorde para o fabricante.

O design do Realme GT é muito convencional, mas se considerarmos apenas a versão Racing Yellow em couro vegan, este julgamento de valor perde toda a relevância. Quanto à tela, realmente sinto que atende a todos os requisitos em 2021: taxa de atualização de 120 Hz, tela plana, alto brilho... Este é definitivamente um dos pontos fortes deste Realme GT.

Performance: Snapdragon 888 como deveria ser?

O Realme GT é alimentado pelo sofisticado  SoC Snapdragon 888 da Qualcomm. É o primeiro smartphone da marca a ter este processador.


Eu gostei:

  • Desempenho bruto do Snapdragon 888;
  • Controle de temperatura.

Eu não gostei:

  • -

NextPit Realme GT USB
O conector de 3,5 mm está presente, mas sem entrada para microSD / © NextPit

Antes de começar, sinto que é necessário lembrar que o Realme GT foi objeto de controvérsia em relação ao desempenho, bom, pelo menos o modelo chinês. O GT foi "banido" pela plataforma AnTuTu por três meses, em março passado, após a verificação de trapaça e manipulação de resultados no benchmark da AnTuTu.

A Realme respondeu que os resultados "foram reais e obtidos com a versão atualizada" da AnTuTu. A plataforma de benchmark deu então à Realme um prazo para rever os dados do Realme GT, caso contrário, a proibição seria permanente. Mas a julgar pela presença do Realme GT no topo do ranking atual da AnTuTu, a questão parece ter sido resolvida. Este é um pecado do qual todos os fabricantes foram culpados no passado, de qualquer forma.

Realme GT

Benchmarks gráficos
Benchmarks Realme GT Asus Zenfone 8 OnePlus 9 Xiaomi Mi 11
3D Mark Wild Life 5.947 5.753 5.683 5.702
3D Mark Wild Life Stress Test 5.945 5.825 5.716 5.697
Geekbench 5 (single/multi) 1.116/3.480 1.124/3.738

1.119/3.657

1.085/3.490

PassMark RAM

25.709 32.247 32.124 26.333

PassMark armazenamento

107.337 112.318 115.311 120.430

Em termos de desempenho bruto, o Realme GT se sai muito bem. Considerando que os Asus Zenfone 8, OnePlus 9 e Xiaomi Mi 11 são ambos mais caros, mas também considerados flagships "acessíveis" em comparação com seus irmãos Pro ou Ultra, podemos colocar o GT nessa roda. Em testes gráficos puros (3DMark), o Realme GT até os supera.

Mas quando falamos de desempenho, também temos que levar em conta a gestão da temperatura e o estrangulamento térmico, a limitação do desempenho para evitar o superaquecimento. Sobre este ponto, a Realme  chama a atenção para o sistema de resfriamento baseado em uma câmara de vapor de aço inoxidável.

De acordo com a fabricante, a maioria das câmaras de vapor dos smartphones é feita de cobre, um material com alta condução de calor mas muito frágil, o que o tornaria propenso a defeitos e assim limitaria sua eficácia em manter o celular frio.

A câmara de vapor do Realme GT também é feita de cobre, mas coberta com uma camada de aço. Outros componentes-chave também são revestidos com várias camadas de grafite, o que hoje é bastante comum.

realme gt review performance
O controle de temperatura é eficiente, mas em longas sessões de jogo o estrangulamento térmico é perceptível / © NextPit

Assim, submeti o Realme GT ao Teste de Estresse do 3D Mark Wild Life que simula uma intensa sessão de jogo por 20 minutos. Podemos ver que, no espaço de 20 minutos, o aparelho passou de 32 para 48°C, uma temperatura bem normal. Também perdemos 10% da bateria e a taxa de quadros oscilou entre 14 e 43 FPS.

O que é interessante é que durante os primeiros 300 segundos do teste (portanto 5 minutos), o Realme GT conseguiu manter um nível de desempenho constante enquanto a temperatura subia. É somente quando o pico de temperatura é atingido que a taxa de quadros começa a perder estabilidade. A cada 100 segundos, o smartphone parece desacelerar e depois retomar o ritmo.

Em uso real, o Call of Duty: Mobile rodou de forma suava aos quase constantes 60 FPS com todas as opções gráficas definidas para o máximo. Mesmo depois de uma hora de jogo, o smartphone não esquentou nas mãos. De todos os smartphones que testei desde o início de 2021, apenas os modelos de "jogos" conseguiram esse feito.

realme gt review game space
40°C é uma temperatura perfeitamente normal para seu smartphone e não impede que ele tenha um bom desempenho / © NextPit

Em geral, o Realme GT oferece um desempenho totalmente superior, apesar de seu preço. O controle de temperatura também é muito eficaz. Este é um ponto muito bom para o Realme GT.

Foto: um módulo de intermediário

O Realme GT possui um módulo de câmera triplo com uma lente principal grande angular de 64 MP, acoplada a uma lente  ultra grande angular  de 8 MP e um sensor macro de 2 MP, e na frente, há uma lente grande angular de 16 MP para selfie.


Eu gostei:

  • Bom nível de detalhes em grande-angular;
  • Cores bastante fiéis (na câmera principal) apesar de um equilíbrio de branco um pouco frio;
  • Ampla gama dinâmica;
  • Modo noturno às vezes eficaz.

Eu não gostei:

  • Muitas aberrações cromáticas em ângulos ultra amplos;
  • O sensor macro de 2 MP é piada;
  • Modo noturno disponível em todos os sensores, mas útil somente na câmera principal;
  • Nenhuma lente teleobjetiva dedicada, perda de qualidade no zoom.

NextPit Realme GT Camera
O módulo de câmera triplo de 64 MP do Realme GT tem um sensor macro desagradável de 2 MP / © NextPit

Comecemos pela lente principal, já que esta é a que você estará usando 99% do tempo se comprar o Realme GT. É um sensor Sony IMX 682 de 64 MP com uma lente de abertura f/1,8 e uma distância focal equivalente a 26 mm.

Esta é uma lente que é comumente encontrada em smartphones intermediários e não em celulares topo de linha. Incorpora a tecnologia de combinação quad-pixel da Sony, o que significa que as fotos são capturadas a 16 MP por padrão.

À luz do dia, em boas condições de iluminação, a lente principal do Realme GT se sai muito bem.

Lente principal de 64 MP / 8 MP ultra-wide

ALT-Tag Photo 1Lente principal x1 ALT-Tag Photo 2Lente ultrawide x0,6

O equilíbrio de branco é um pouco frio de imediato (os elementos que deveriam ser brancos são mais azuis do que amarelos ou quentes). Acho a colorimetria bastante fiel, desde que o reconhecimento de cena do famoso modo AI seja desativado.

Lente principal de 64 MP / 8 MP ultrawide

ALT-Tag Photo 1Lente principal x1 ALT-Tag Photo 2Lente ultrawide x0,6

Quanto à lente ultrawide de 8 MP, ela oferece uma abertura de f/2,3 e um FOV de 119°. Em alguns casos, como nas fotos logo acima, achei a renderização bem consistente no módulo principal. Mas várias vezes notei aberrações cromáticas, como abaixo, bem como o gerenciamento de exposição piorado.

Lente principal de 64 MP / lente ultra grande angular de 8 MP

ALT-Tag Photo 1Lente principal x1 ALT-Tag Photo 2Lente ultrawide x0,6

Por outro lado, achei a perda de detalhes entre a grande angular e a ultrawide pequena, assim como a distorção nas bordas da imagem, o que é positivo.

Lente principal de 64 MP / 8 MP ultra-wide

ALT-Tag Photo 1Lente principal x1 ALT-Tag Photo 2Lente ultrawide x0,6

Quando se trata de zoom, o Realme GT usa ampliação digital de 2x a 10x. A lente principal de 64 mm entra em jogo aqui, já que a Realme GT não tem uma lente teleobjetiva dedicada.

Lente principal zoom de x2, x5 e x10

ALT-Tag Photo 1Lente principal x2 ALT-Tag Photo 2Lente principal x5 ALT-Tag Photo 3Lente principal x10

Desde que você permaneça nos limites de zoom de 2x, a renderização é bastante correta, até mesmo boa. Bom nível de detalhes, não muito ruído nem suavização excessiva (para reduzir o já citado ruído). Mais do que o zoom digital de 2x, as coisas pioram, obviamente.

Lente principal em 64 MP com zoom de 2x, 5x, 10x

ALT-Tag Photo 1Lente principal x2 ALT-Tag Photo 2Lente principal x5 ALT-Tag Photo 3Lente principal x10

Com zoom 5x e 10x, você perde a nitidez muito rapidamente, as texturas são achatadas sob a suavização. Eu não chegaria ao ponto de dizer que as fotos são inutilizáveis porque está longe de ser o caso. Mas, felizmente, a Realme limitou sua ampliação máxima a 10x.

Lente principal em 64 MP com zoom de 2x, 5x, 10x

ALT-Tag Photo 1Lente principal x2 ALT-Tag Photo 2Lente principal x5 ALT-Tag Photo 3Lente principal x10

À noite eu quase sempre me encontrava usando o modo noturno dedicado chamado Nightscape. A Realme parece ter trabalhado um bom tempo nela, pois você pode usá-la em todas as lentes (até mesmo na selfie) da Realme GT e ela tem até mesmo um modo profissional.

Lente principal de 64 MP sem/com modo noturno

ALT-Tag Photo 1Lente principal x1 sem modo noturno ALT-Tag Photo 2Lente principal x1 com modo noturno

E temos que admitir que com a lente principal, o modo Nightscape funciona bem. Na maioria dos cenários, a cena é bem iluminada e se torna mais legível. A boa redução do ruído digital (faça zoom na imagem para ver o céu e comparar) infelizmente vem com o custo de suavização agressiva que faz com que as fotos percam a nitidez.

Lente ultrawide de 8 MP com/sem modo noturno

ALT-Tag Photo 1Lente ultrawide x0,6 sem modo noturno ALT-Tag Photo 2Lente ultrawide x0,6 com modo noturno

Também não espere usar o modo noturno com nenhuma outra lente além do sensor principal. Acima, a cena capturada com a lente ultra-angular é totalmente inutilizável sem o modo noturno. A paisagem noturna limita o ruído, tornando pelo menos legível, mas sem nenhum detalhe.

Lente principal de 64 MP com/sem modo noturno

ALT-Tag Photo 1Lente principal x1 sem modo noturno ALT-Tag Photo 2Lente principal x1 com modo noturno

Em geral, achei o módulo de câmera do Realme GT moderadamente eficaz, ou melhor, eficaz dentro de suas próprias limitações, o que o torna médio. É bom poder tirar boas fotos com a lente principal, mas isso é o mínimo necessário, flagship ou não. Lamento as poucas falhas de software da lente ultra-wide e a falta de uma lente teleobjetiva dedicada. No entanto, os entendo, dado que são as características que jogam o preço do aparelho lá em cima.

Bateria modesta, mas com carregamento muito rápido

O Realme GT tem uma bateria de 4.500 mAh com suporte para carregamento rápido SuperDart com fio de 65 Watts. O smartphone também oferece carga reversa sem fio em 2,5 Watts.


Eu gostei:

  • Da autonomia da bateria;
  • Carregamento rápido com fio.

Eu não gostei:

  • Sem carregamento sem fio;
  • Modos de preservação de bateria excessivamente agressivos.

Os 4.500 mAh podem parecer limitadores para um flagship. Mas ainda são 500 mAh a mais do que temos no Samsung Galaxy S21, por exemplo.

Fiz um uso pesado do Realme GT, incluindo um teste de câmera de 2 horas ao ar livre, uma sessão de jogo de 1 hora e uma sessão de benchmark de 1 hora, tudo com a tela configurada a 120 Hz, e cheguei ao fim do dia com ainda 30% de bateria, com 14h40 de uso, incluindo 6 horas de tempo de tela.

Em uso concreto, em um típico dia de trabalho pontuado por curtas videochamadas, verificando mensagens/Twitter e ouvindo música por muito tempo, o Realme GT durou mais de 16 horas. Esta é uma autonomia respeitável.

Quanto à carga, o Realme GT tem suporte para carregamento SuperDart de 65 Watts com fio. Em média, levei um pouco mais de meia hora para passar de 0 a 100%.

A autonomia de bateria do Realme GT é bem decente para a faixa de preço do aparelho. A velocidade de carregamento SuperDart é uma compensação que tenho o prazer de aceitar. Entretanto, alguns dos modos de economia de bateria (incluindo a desativação agressiva de apps em segundo plano) não são os mais eficazes.

Ficha técnica

Realme GT

Dados de hardware do Realme GT
Componentes Especificações
Processador Qualcomm Snapdragon 888
Memória
  • 8/128 GB
  • 12/256 GB
  • LPDDR 5/UFS 3.1
Armazenamento expansível? Não
Tela
  • AMOLED de 6,43 polegadas
  • Full HD+ 1080 x 2400
  • Taxa de atualização de 120 Hz
  • Brilho máximo de 1.000 nits
Módulo de câmera
  • Lente principal de 64 MP: Sony IMX682, abertura f/1,8, equivalente a 26 mm
  • Ultrawide de 8 MP: abertura f/2,3, 119° FOV
  • Macro de 2 MP: abertura f/2.4
  • Selfie de 16 MP: abertura f/2/5
Vídeo
  • 4k a 30/60 FPS
  • 1080p a 30/60 FPS
  • 720p 30/60 FPS
Bateria
  • 4.500 mAh
  • Carga SuperDart 65 W
  • Carga sem fio reversa de 2,5W
  • Carregador incluído
OS Realme UI 2 baseado no Android 11
Áudio

Entrada de 3,5 mm

Conectividade Wi-Fi 6 / Bluetooth 5.2 / NFC / LTE / 5G / Dual SIM
Certificação IP Nenhuma
Dimensões e peso
  • 158,5 x 73,3 x 8,4 mm (ou 158,5 x 73,3 x 9,1 mm para a versão em couro vegano)
  • 186 g
Cores Racing Yellow, Dashing Blue, Dashing Silver
Preço 449 / 599 €, aproximadamente R$ 2.755 e R$ 3.676

Realme GT é um verdadeiro matador de flagships?

Se você comparar o Realme GT com um Samsung Galaxy S21 Ultra ou um Xiaomi Mi 11 Ultra, obviamente não. No entanto, se você alinhar este Realme com as versões "básicas" dos topos de linha como OnePlus 9, Xiaomi Mi 11 ou Samsung Galaxy S21, os paralelos se tornam imediatamente mais interessantes.

De fato, o Realme GT tem qualidades e falhas similares as destes celulares topo de linha "de entrada", exceto que o preço significativamente mais competitivo torna essas mesmas qualidades ainda mais apreciáveis e essas falhas mais perdoáveis.

Tipicamente, se eu tivesse que comprar um novo smartphone Android com o melhor desempenho possível ao melhor preço possível, compraria o Realme GT. A única pergunta que resta é se um ano de grandes atualizações do Android e dois anos de correções de segurança valem a pena para você, mesmo a esse preço.

ÚLTIMOS ARTIGOS

3 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Jairo rios há 1 mês Link para o comentário

    Gadget interessante , bateria "normal" , carregamento rápido interessante,
    câmeras médianas suporte de atualização fraco , não sei não viu .


  • Soterio Salles há 1 mês Link para o comentário

    Era um aparelho que eu até compraria... Mas vendo reviews desde os tempos da versão chinesa deu pra ver que as câmeras não são tão legais e isso desanimou pra mim.


  • Penskemen há 1 mês Link para o comentário

    Realmente este aparelho é bem robusto, mas...🤔
    Escorregou na bateria, e nas câmeras medianas.

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.