NextPit

Smartphones da Xiaomi ficarão mais caros no futuro, diz CEO

AndroidPIT xiaomi mi9 se2
© NextPit

A Xiaomi tem se tornado a opção número um de importadores e consumidores que buscam por opções com custo/benefício melhor. A fama da empresa de oferecer hardware com custo mais acessível, contudo, está com os dias contados, segundo o CEO da empresa.

NextPit Logo white on transparent Background
NEXTPITTV

Muitas chinesas se esforçam para entregar produtos inovadores a preços competitivos, o que geralmente acaba gerando algum impacto negativo na linha de montagem desses aparelhos ou na margem de lucro da fabricante. A Xiaomi sempre levantou a bandeira dos "baratinhos e justos", apesar da enorme pressão de acionistas para que a marca aumente sua margem de lucro e os investimentos em pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias.

O CEO da empresa, Lei Jun, parece estar cogitando uma mudança na politica de preços que a marca vem seguindo, mantendo a margem de lucro de até 5%. O site Tech Node divulgou que o executivo tem admitido em conversas reservadas entre acionistas e funcionários que a "era dos produtos que custam menos de 2.000 yuan (R$ quase 1.000) está chegando ao fim", o que foi confirmado pelo mesmo ao site.

Lei Jun acrescentou ainda que a empresa deve investir na criação de produtos melhores inovadores, o que afastaria a imagem de "empresa barata" do mercado e dos consumidores.

'Nós queremos nos livrar dessa reputação de que nossos telefones custam menos de 2.000 yuans. Queremos investir mais e fabricar produtos melhores"- Lei Jun

O executivo chegou a comentar que o Mi 9 pode ser o último topo de linha da era "Xiaomi paz e amor", e futuros modelos premium já deve chegar ao mercado com preços um pouco mais altos, mão não muito caros. Vale ressaltar ainda que as subsidiárias Pocophone e Redmi foram criadas para que a Xiaomi pudesse segmentar melhor seus produtos em determinadas faixas de preços que já existem no mercado ou que podem aparecer nos próximos anos. É esperado que os smartphones de fora de ambas as marcas sejam os produtos "mais caros" que a companhia pretende lançar no futuro.

E aí, será que a Mi vai perder fãs com uma política de preços mais internacional?

Gostou do artigo? Então compartilhe!
Comentar agora

Artigos recomendados

Os comentários favoritos dos leitores

  • David CD 06/03/2019

    Ok. É um direito da fabricante cobrar o que quiser pelo aparelho. Mas também é um direito nosso de colocar outra fabricante no lugar dela que ela deixará assim que cobrar um valor acima dos parâmetros estabelecido por ela atualmente. Eu tenho um xiaomi, gosto muito da xiaomi, mas desde que ela não cobre valores exorbitantes como a Samsung e Apple, continuará sendo uma opção bem à frente das demais, pois seus aparelhos tem qualidade de sobra para evoluir a cada geração lançada.

  • Juliano Olivetti 06/03/2019

    Era questão de tempo, acho que sempre foi a intenção da Xiaomi conseguir projeção da marca, e agora buscar por margens maiores.

16 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Alex Rodrigues 09/03/2019 Link para o comentário

    Huawei neles! Peguei um Honor 8X, e é coisa linda de pai!


  • Rogerio Droid Tec 08/03/2019 Link para o comentário

    Pode aumentar mas eu não abro mão do meu custo x beneficio, se ela nao me proporcionar mais isso eu procuro outra marca hehe


  • Rafael Nunes 08/03/2019 Link para o comentário

    Toda empresa quer obter lucros por seus produtos. É normal elas aumentarem a margem de lucro a cada ano. Porém eu acho justo o que a Xiaomi está fazendo, porque na minha opinião foi a unica que honrou em questão de preço. Ela mantem ótimos preços pelos produtos que fazem. A unica diferença será o quanto ela pretende aumentar essa margem, pois por mais que ela tenha ótimos produtos, o nome dela ainda precisa ser maior do que já é para praticar preços no mesmo patamar que as gigantes.


  • @Luiz [email protected] 07/03/2019 Link para o comentário

    eu tava torcendo pra isso acontecer, agora sim a xiaomi vai entrar na briga com samy, huawei, na briga pelo melhor top de linha ... e quem quiser bons preços é so comprar um redmi ou pocophone


  • Tiago Morais 07/03/2019 Link para o comentário

    Isso aí, aumenta que a gente pula pra outra fabricante chinesa que esteja com um custo benefício melhor, simples assim. Com essas declarações parece que meu mi 8 lite vai ser meu último Xiaomi.


  • josias silva 07/03/2019 Link para o comentário

    pôde aumentar, eu busco e sempre continuarei buscando custo benefício.


  • Jairo rios 06/03/2019 Link para o comentário

    Que aumente os preços , temos opções como Realme , Umidigi que vem.evoluindo , Doogee.......


  • Juliano Olivetti 06/03/2019 Link para o comentário

    Era questão de tempo, acho que sempre foi a intenção da Xiaomi conseguir projeção da marca, e agora buscar por margens maiores.


    • Tiago Morais 07/03/2019 Link para o comentário

      Exatamente, lembra a Motorola quando renasceu com o moto x e o moto g? Olha o absurdo que custa agora um moto G7 com hardware ridículo.


  • José Luís Silva Martiniano 06/03/2019 Link para o comentário

    Eu já imaginava que isso iria ocorrer, mais ou mais tarde. Trata-se de muito investimento que precisa de retorno e de preferência, de imediato.


  • Felipe de Carvalho 06/03/2019 Link para o comentário

    Já era esperado. Acredito que a Xiaomi priorizará os aparelhos tops, tornando-se uma "fabricante premium" dentro do cenário chinês e indiano, enquanto deixará os aparelhos intermediários, básicos e etc., com a Redmi e talvez Pocophone.


  • David CD 06/03/2019 Link para o comentário

    Ok. É um direito da fabricante cobrar o que quiser pelo aparelho. Mas também é um direito nosso de colocar outra fabricante no lugar dela que ela deixará assim que cobrar um valor acima dos parâmetros estabelecido por ela atualmente. Eu tenho um xiaomi, gosto muito da xiaomi, mas desde que ela não cobre valores exorbitantes como a Samsung e Apple, continuará sendo uma opção bem à frente das demais, pois seus aparelhos tem qualidade de sobra para evoluir a cada geração lançada.


  • Henrique Guimarães 06/03/2019 Link para o comentário

    Não virando uma apple e samsunga tá ótimo..


  • Thiago Lee 06/03/2019 Link para o comentário

    Mas essa informação foi dada antes mesmo do lançamento do Mi9, não? Foi até surpresa o Mi9 vir barato, mesmo depois do anuncio do aumento. Esperar a xiaomi anunciar um dobrável ou um celular estilo Mate 20X pra trocar. Apesar de tudo o celular mais caro da xiaomi ainda sai barato.
    Acho que o mate 20X foi o celular chinês mais caro que já tive, 6000rmb, se os chineses lançarem celulares até essa faixa da xiaomi, ainda saia barato, perto dos que temos por aqui.


    • Bruno Salutes 06/03/2019 Link para o comentário

      Talvez não de forma oficial, pois o artigo com a declaração do CEO saiu hoje no Tech Node.


      • Thiago Lee 07/03/2019 Link para o comentário

        Humm, talvez eu tenha me confundido, mas eu já tinha visto um dos funcionários majoritários da xiaomi falar no twitter que os preços aumentariam, acho que teve até uma matéria de vocês sobre isso. Pra mim já tava até acertado esse aumento, inclusive, achei que viria no Mi9, coisa que vi que não veio. Bem, agora é esperar, :D, pra mim, vai continuar o mesmo preço praticamente. talvez eles aumentem questão de 100 a 400rmb, talvez mais se eles realmente começarem a colocar proteção IP, ai justifica o aumento. A falha do Mate 20X é falta de IP e celular totalmente travado, isso dá uma tristeza, mas é por ai né, vamos ver se o aumento vai valer a pena, esperar pra ver! :D

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.