Review do Asus ROG Phone 5: exagerado, mas sob medida

Review do Asus ROG Phone 5: exagerado, mas sob medida

O Asus ROG Phone 5 é mais uma vez o smartphone Android mais potente do mercado. Mas será que um smartphone dedicado para jogos, vendido no exterior a R$ 5.400 para um nicho de usuários geek é relevante em 2021? Em minha opinião é, e explico por que em minha avaliação completa.

Avaliação

Prós

  • Tela de 144 Hz suave e brilhante
  • O poder bruto do Snapdragon 888
  • Controle de temperatura exemplar
  • Excelente autonomia
  • Design maduro, mas cheio de personalidade

Contras

  • O módulo de fotografia é mediano
  • Monitoramento do software ROG UI
  • Dimensões e peso volumosos

Asus ROG Phone 5 direto ao ponto

O Asus ROG Phone 5 vem em três configurações: 8/128 GB, 12/256 GB e 16/256 GB, lançados na Europa respectivamente a 799, 899 e 999 euros (R$ 5.400, R$ 6.000 e R$ 6.700, em conversão direta). A versão Pro não deve ser lançada em boa parte dos países e o Ultimate deve ser um modelo exclusivo, limitado a um número muito pequeno de unidades no mundo vendidas ao alto preço de 1.299 euros (R$ 8.650).

Pude testar a versão básica do ROG Phone 5, que — na Europa — já é mais potente e mais barata do que todos os outros smartphones Android topo de linha em 2021 como o OnePlus 9 Pro, Samsung Galaxy S21 e Oppo Find X3 Pro.

Assim como seu antecessor, o ROG Phone 3, ele é acima de tudo um smartphone para jogos e, por tabela, meia-boca em fotografia, ao contrário de seus concorrentes. Entretanto, acho válida a escolha da Asus de priorizar um Snapdragon 888, 16 GB de RAM LPDDR5, uma tela de 144 Hz e uma bateria de 6.000 mAh em uma era em que os smartphones estão se tornando nosso principal meio de consumir conteúdo multimídia.

Enquanto algumas fabricantes ano após ano afirmam que "agora sim você pode substituir sua câmera profissional" (para repetir isso no lançamento seguinte), prefiro esse monstro gamer que me permite não apenas jogar, como também assistir a filmes, vídeos e ouvir música em condições ideais sem nenhuma concessão.

Um design maduro, mas cheio de personalidade

O Asus ROG Phone 5 continua os esforços de seu predecessor para se tornar mais sóbrio e menos espalhafatoso, sem esquecer seu público alvo ou suas raízes. Desapareceram as curvas agressivas ou a câmara de vapor visível. A parte traseira é lisa, as bordas metálicas são foscas, mas o smartphone mantém uma certa personalidade.

Em resumo, eu gostei:

  • Duas portas USB-C, incluindo 1 na lateral;
  • Saída de 3,5 mm para fones com Quad DAC;
  • Design "gamer" presente, mas discreta.

Em resumo, eu não gostei:

  • Sem certificação IP à prova d'água;
  • Dimensões e peso maciços,
NextPit Asus ROG Phone 5 usb
O acabamento do Asus ROG Phone 5 é bastante sóbrio / © NextPit

Como explicado acima, o ROG Phone 5 não é uma árvore de Natal iluminada com LEDs RGB. O design é sim muito "cyberpunk", mas é muito mais sóbrio. A traseira de vidro liso tem diagonais em fibra de carbono e pontos que formam o logotipo ROG, que — como não podia deixar de ser — se acende.

O que eu realmente gosto nesta geração é que o espírito gamer é mais sugerido do que escancarado. O discreto "GLHF" (boa sorte, divirta-se, mensagem comum em jogos on-line) na bandeja de cartão SIM vermelha metálica é um bom exemplo.

NextPit Asus ROG Phone 5 side
O design para jogos é mais discreto do que em outras gerações / © NextPit

O ROG Phone 5 finalmente adota uma porta dupla USB-C, com uma segunda entrada localizada na borda esquerda. Ela é perfeita para carregar o smartphone enquanto joga, sem ser incomodado pelo cabo. Também destaco a presença de um conector de 3,5 mm com um DAC quádruplo para conectar fones de ouvido "audiófilos" e ouvir música em alta definição sem nenhum problema.

NextPit Asus ROG Phone 5 edge
Os botões hápticos ou gatilhos de ar ainda estão presentes e ainda são agradáveis de usar / © NextPit

Por outro lado, o smartphone é bastante grosso e especialmente pesado, com 238 gramas! O Asus ROG Phone 5 também não possui certificação IP para resistência à água e poeira. Nem mesmo a porta SIM possui uma vedação de borracha para impermeabilização.

No geral, gostei muito do design do Asus ROG Phone 5. Um visual limpo e moderno que se não esquece de seu público alvo com algumas pitadas nerds.

Uma tela brilhante e super suave de 144 Hz

O Asus ROG Phone 5 ostenta um painel Samsung AMOLED de 6,78 polegadas com uma proporção de 20,4:9 e uma resolução Full HD+ de 2448 x 1080 pixels, ou 395 ppi. Este painel plano apresenta ainda uma taxa de atualização adaptável de 144 Hz, taxa de amostragem para toques de 300 Hz e um brilho máximo de 800 nits.

Em resumo, eu gostei:

  • Da fluidez excepcional;
  • Controles sensíveis e precisos nos jogos;
  • Tela legível em todas as condições de luz.

Em resumo, eu não gostei:

  • A taxa de atualização adaptativa não é suficientemente inteligente;
  • Sem QHD+ (mas a escolha é compreensível).
NextPit Asus ROG Phone 5 screen
A tela do ROG Phone 5 não inova muito em comparação com o ROG Phone 3, mas a receita ainda é eficaz / © NextPit

A Asus investiu pesado na fluidez da tela de seu ROG Phone 5. Uma fluidez que é vista na taxa de atualização, na taxa de amostragem para toques e no tempo de resposta ao toque.

Vamos começar com a taxa de atualização. Ela pode ser ajustada para 60, 120 ou 144 Hz, mas é "adaptável". A definição de taxa "adaptável" difere de uma fabricante para outra e essa característica nem sempre é relevante. Na interface do sistema e nas telas de cada aplicativo, a taxa de atualização será a que você selecionar por padrão.

Até aí tudo bem. Mas notei várias inconsistências como no Youtube, por exemplo. Com 120 Hz por padrão, a interface do aplicativo é exibida a 120 FPS, e quando eu inicio a reprodução de um vídeo, a tela muda para 60 Hz, o que é normal.

Por outro lado, com a configuração de 144 Hz, a interface é realmente exibida em 144 FPS, mas a tela se adapta para apenas 120 Hz ao reproduzir um vídeo. Uma escolha que faz pouco sentido em termos de consumo de energia, já que o serviço não oferece uma taxa de quadros de 120 FPS.

NextPit Asus ROG Phone 5 front camera
A tela do ROG Phone 5 é projetada para jogos e reprodução de vídeo / © NextPit

Em jogos, isso não chega a ser um problema, exceto nos menus de alguns games que estão bloqueados a 30 ou 60 FPS. E ainda que o número de jogos de celular que rodam a 144 Hz seja mínimo, jogar CoD Mobile a 120 FPS ou Genshin Impact a 60 FPS cravados foi uma experiência única.

Vamos falar da taxa de amostragem para toques. No ROG Phone 5, ela foi aumentada para 300 Hz. Isto significa que a tela registra cada toque 300 vezes por segundo. Combine isso com a latência de toque de 24,3 ms (o atraso entre o toque e a execução do comando) e você tem uma vantagem real em jogos multiplayer.

Teria adorado ter uma resolução WQHD+, como no Samsung Galaxy S21 Ultra, por exemplo, mas esta escolha certamente teria prejudicado demais a vida útil da bateria do ROG Phone 5. Além disso, a tela do novo Asus é excepcionalmente suave para jogos, como também para qualquer outro conteúdo multimídia.

Snapdragon 888 e controle excepcional de temperatura

O Asus ROG Phone 5 é alimentado pelo Snapdragon 888 da Qualcomm, como muitos outros smartphones Android topo de linha em 2021. Sem surpresas, o Asus ROG Phone 5 é um monstro em potência bruta, mas brilha especialmente com seu controle de temperatura, que literalmente quebra TODOS os recordes.

Em resumo, eu adorei:

  • O desempenho bruto do Snapdragon 888;
  • A ausência total de superaquecimento com o cooler externo;
  • Não ter a performance limitada pela temperatura.

Em resumo, eu não gostei:

  • O modo X não proporciona um aumento concreto de desempenho.

Em termos de desempenho bruto, o ROG Phone 5 se comporta como seus equivalentes não-gamers no segmento topo de linha. Escolhi as pontuações obtidas com o modo X, que supostamente aumenta o desempenho, e com o ventilador externo AeroActive Cooler 5 conectado (que faz bastante barulho, vale destacar).

NextPit Asus ROG Phone 5 fan
O ventilador AeroActive Cooler 5 do ROG Phone 5 tem 2 botões físicos que podem ser usados como botões L2/R2. Muito útil para FPS / © NextPit

Ao contrário do modo X, que não trouxe nenhum ganho concreto em desempenho, o ventilador provou ser muito útil para limitar um gargalo térmico. Como não é possível fazer um overclock da CPU, suas 8 CPUs Kyro 680 em configuração tripla (1+3+4) permanecem cravadas em 2,84, 2,42 e 1,8 GHz respectivamente. É realmente na resistência que o ROG Phone 5 se destaca, mais até do que no desempenho bruto.

Telefone Asus ROG 5

Benchmarks gráficos
Benchmarks Asus ROG Phone 5 OnePlus 9 Pro Xiaomi Mi 11 Samsung Galaxy S21 Ultra
3DMark Wild Life 5.677 5.670 5.702 7.373
3DMark Wild Life Stress Test 5.669 5.698 5.697 5.175
Geekbench 5 (single/multi) 1.123/3.750 1.112/3.633 1.085/3.490 942/3.407

PassMark RAM

31.994 31.891 26.333 31.752

PassMark armazenamento

119.670 112.370 120.430 81.108

Além da potência bruta apresentada, o verdadeiro destaque do Asus ROG Phone 5 é sua resistência ao calor. Isso significa que o smartphone pode até aquecer consideravelmente, mas ele lida com qualquer sinal de calor muito melhor do que seus concorrentes, permitindo que ele ofereça um nível de desempenho mais estável. E isso é em grande parte graças ao ventilador externo.

No teste Wild Life Stress Test do 3DMark, que simula o uso intensivo de jogos, o ROG Phone 5, no modo X e com o AeroActive Cooler 5 conectado, não mostra sinais de superaquecimento. O nível de desempenho permanece absolutamente constante desde a primeira até a última rodada de teste. Observe a diferença de desempenho entre o início e o final do benchmark abaixo (curvas roxa e verde), ela é quase zero! É a primeira vez que vejo um resultado assim.

asus rog phone 5 review performance1
A diferença de desempenho do ROG Phone 5 entre a primeira e a última rodada de teste é quase zero / © NextPit

Para entender o impacto do controle de temperatura, realizei o mesmo teste, sob os mesmos parâmetros, mas com o ventilador externo removido. Observe a clara queda de desempenho assim que a temperatura aumenta. Não me interprete mal, é perfeitamente normal e até saudável que o smartphone limite a potência para evitar o superaquecimento.

Mas perdemos cerca de 10 FPS em comparação com o teste usando o ventilador. O bom é que esta queda no desempenho (gargalo térmico) é progressiva e, portanto, menos provável de ser sentida pelo usuário no jogo. Note que sem o ventilador, obtive melhores pontuações com o modo de desempenho "dinâmico" (ou seja, equilibrado) do que com o modo X.

asus rog phone 5 review performance2
Sem o ventilador externo, o ROG Phone 5 realiza um controle térmico progressivo, reduzindo o desempenho / © NextPit

O ROG Phone 5 mostra o que é ser um smartphone para jogos. Em vez de simplesmente atender a um nicho nerd, a Asus redefine os padrões em termos do desempenho que um topo de linha deve ser capaz de oferecer. Missão cumprida.

Um módulo de câmera tripla de 64 MP que não cheira nem...

O Asus ROG Phone 5 oferece praticamente o mesmo módulo de câmera que o ROG Phone 3 do ano passado com uma lente principal de 64 MP, uma ultra grande-angular de 13 MP e um sensor macro de 5 MP.

Em resumo, eu gostei:

  • Das fotos decentes de grande angular ao dia;
  • Da colorimetria natural.

Em resumo, eu não gostei:

  • Falta versatilidade à câmera;
  • Sem lente teleobjetiva;
  • Muito ruído nas imagens mesmo durante o dia.
NextPit Asus ROG Phone 5 camera
O módulo de câmera do Asus ROG Phone 5 não empolga / © NextPit

Normalmente, a seção de fotos está entre as mais detalhadas nos meus testes de smartphone. Mas aqui, vou economizar o seu tempo lembrando que a própria Asus admitiu durante sua apresentação à imprensa que a fotografia não importa realmente em um smartphone de jogo.

Pessoalmente, não concordo com esta afirmação, mas posso entendê-la, pois investir tanto no módulo fotográfico quanto na otimização de desempenho não seria razoável em um smartphone de nicho e até mesmo não muito inteligente, já que canibalizaria as vendas da linha ZenFone.

Portanto, vou apenas destacar que à luz do dia e em boas condições de iluminação, o sensor principal Sony IMX686 de 64 MP do ROG Phone 5 cumpre o seu papel. Este componente já veterano não pertence mais à primeira divisão de câmeras, mas ainda é competente. Ainda acho sua colorimetria natural, com um processamento não muito agressivo. Mas a falta de estabilização ótica causa alguns problemas de foco.

asus rog phone 5 review photo 1
Esqueça do zoom no Asus ROG Phone 5 / © NextPit

O zoom é decepcionante, até mesmo para um zoom digital, e se limita a uma ampliação máxima de 8x que não retém nenhum nível de detalhe e até exibe um nível perceptível de ruído digital.

À noite, o modo noturno dedicado só funciona com ampliações de 0,6x (ultra grande-angular) e 1x (principal, grande-angular). O resultado é uma mistura de um ruído exagerado, encoberto por uma suavização artificial que tira qualquer nitidez das fotos.

asus rog phone 5 review photo 2
Esquerda: sem modo noturno, direita: com modo noturno / © NextPit

No geral, eu não fiquei desapontado com o módulo de câmera do Asus ROG Phone 5, mas sim indiferente. E não sei se isso é uma coisa boa ou ruim. Entendo que não é fácil incluir tudo do bom e do melhor em um smartphone para jogos, mas precisava fazer um ponto tão importante da ficha técnica parecer que estavam apenas cumprindo tabela?

Bateria de 6.000 mAh e carga rápida de 65 watts bem otimizada

O Asus ROG Phone 5 possui a mesma bateria de 6.000 mAh de dupla célula que o seu predecessor com carregamento com fio de 65 Watts e sem recarga sem fio.

Em resumo, eu gostei:

  • Os 6000 mAh duram o dia todo ou mais;
  • Os modos de economia da bateria.

Em resumo, eu não gostei:

  • Sem recarga sem fio.

Apesar de manter a capacidade de bateria do ROG Phone 3, a Asus aumentou a potência de sua carga rápida de 30 para 65 Watts. Como meu colega Ben explicou em seu texto completo sobre os riscos da recarga rápida das baterias nos smartphones, as células se degradam com o número de ciclos de carga e com o calor.

Assim, como a maioria dos outros flagships Android de 2021, o ROG Phone 5 optou por uma bateria com duas células de 3.000 mAh que carregam usando o processo MMT (middle tab). Isto significa que as duas células são posicionadas simetricamente uma ao lado da outra e carregam simultaneamente do meio para fora, em vez de partir de uma extremidade para a outra. Este processo reduz a impedância e a temperatura.

No uso real, consegui em média 19 horas com o modo de desempenho "dinâmico" ativado e a tela ajustada para uma taxa de atualização de 120 Hz. Com o modo X habilitado e o ventilador externo conectado enquanto a taxa de atualização estava configurada para 144 Hz, o ROG Phone 5 aguentou 16 horas. Isso é bem mais do que um dia e meio de uso.

Para uma carga rápida, o adaptador de 65 W fornece uma recarga completa em 53 minutos. Isso é rápido, mas não tanto quanto o Oppo Find X3 Pro, que oferece a mesma potência para uma recarga muito mais rápida (26 minutos) em uma bateria de 4.500 mAh ou mesmo a Warp Charge 65T no OnePlus 9 Pro.

O menu de economia de bateria do Asus é bastante abrangente. Você pode definir um período de tempo para carregar ou limitá-lo para maximizar a vida útil da bateria.

asus rog phone 5 review battery1
O Asus ROG Phone 5 não visa a recarga mais rápida, mas sim a mais saudável e eficiente para a bateria / © NextPit

Este ano, um novo ajuste chamado "Bypass charging" permite que o ROG Phone 5 seja alimentado diretamente pelo adaptador de energia e não pela bateria, o que ajuda a reduzir o aquecimento e é especialmente útil durante longas sessões de jogo.

asus rog phone 5 review battery2
O modo de recarga Bypass só pode ser ativado após iniciar um jogo / © NextPit

Em geral, a autonomia do Asus ROG Phone 5 está mais uma vez à altura do que existe de melhor no mundo Android. Os 6.000 mAh lidam perfeitamente com todo o gasto de energia do poderoso processador e a recarga rápida é otimizada o suficiente para dar conta do recado enquanto preserva a bateria. Assim, você pode jogar/navegar/maratonar sem sustos.

Asus ROG Phone 5: ficha-técnica

Asus ROG Phone 5

 
Especificações Asus ROG Phone 5
Processador
  • Snapdragon 888
  • Adreno 660 GPU
Memória
  • 8 GB LPDDR5 / 128 GB UFS 3.1
  • 12 GB LPDDR5 / 256 GB UFS 3.1
  • 16 GB LPDDR5 / 256 GB UFS 3.1

Armazenamento expansível

Não, sem entrada para microSD

Conectividade 5G
Tela
  • 6,78 polegadas, AMOLED, 20,4:9
  • 2448 x 1080 pixels, 395 ppi
  • Taxa de atualização de 144 Hz
  • Taxa de amostragem de 300 Hz
Tamanho 172,8 mm, 77,2 mm, 10,29 mm
Peso 238 gramas
Câmera
  • Grande angular principal de 64 MP: Sony IMX686, abertura f/1.8, sensor 1/1.7", sem OIS
  • Ultra grande-angular de 13 MP: f/2,4 de abertura, campo de visão de 125°
  • Macro 5 MP: abertura f/2.0
  • Selfie de 24 MP: f/2,45

Vídeo

 

  • 8K (7680 por 4320) a 30 fps (lente principal)
  • 4K (3840 por 2160) a 30/60 fps (lente principal), a 30 fps (ultrawide)
  • 1080p a 30/60 fps; 720p a 30 fps
  • Time lapse (4K)
  • Slow Motion (4K a 120 fps; 1080p a 240/120 fps; 720p a 480 fps)
Capacidade da bateria 6.000 mAh (2 x 3.000 mAh MMT)
Carregamento rápido
  • Com fio a 65 Watts
  • Não possui recarga sem fio
Áudio
  • Alto-falantes frontais duplos com GameFX & Dirac HD Sound
  • Entrada de 3,5mm para fones com DAC quádruplo
Certificação IP Não
OS ROG UI, baseado no Android 11
Preço a partir de 799 euros (cerca de R$ 5.400, em conversão direta)

Conclusão

O Asus ROG Phone 5 é sem dúvidas o melhor smartphone Android para jogos em 2021. Com um preço sugerido de 799 euros (R$ 5.400), é caro para um smartphone premium com um módulo de câmera de 64 MP, claro, mas ainda é mais barato do que um OnePlus 9 Pro, o Samsung Galaxy S21 padrão ou um Oppo Find X3 Pro, enquanto tem um desempenho muito melhor para conteúdos multimídia.

Ao invés de me contentar em agradar a todos com um discurso chapa branca, posso dizer que o ROG Phone 5 certamente visa um nicho de mercado, mas é o nicho certo. Vou repetir minha desastrada frase: "Os jogos são a nova fotografia".

Assim como os módulos de câmera, na minha opinião, o segmento de jogos, e no geral a disputa em desempenho, é o próximo campo de batalha em inovação e competição no mercado de smartphones Android. Afinal, uma pontuação em benchmarks gráficos não merece o mesmo destaque que uma boa pontuação do DxOMark na fotografia?

Pessoalmente, posso aceitar lidar com fotos medianas, mas decentes, se o smartphone permitir rodar jogos pesados durante horas a fio, sem nenhuma perda de desempenho e sem nunca ter que parar porque o smartphone aqueceu a ponto de queimar minhas mãos ou porque tenho que ligá-lo à tomada.

Considero o smartphone uma ferramenta multimídia, uma forma de consumir conteúdo visual (jogos), música, etc... e não como uma câmera. Sempre vou preferir potência e estabilidade às belas fotos com zoom óptico e à noite.

Portanto, sim, pode me criticar e dizer que um monstro para games mobile é totalmente exagerado. Mas será que isso não é o mesmo que comprar um smartphone de R$ 5.000 com cinco sensores fotográficos para fazer selfies no Snapchat e vídeos em 720p para o TikTok?

ÚLTIMOS ARTIGOS

1 comentário

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Asus Rog Phone é indiscutivelmente um aparelho para um nicho específico do mercado que são os Gamer's. Agora fica a dúvida será que vale a pena investir essa baita grana em um aparelho no qual seu conceito foi pensado claramente como um "pseudo console" portátil ? Acho que teria uma penetração maior no mercado a adoção de uma tela maior (do tipo tablet de 8 pol.), mas mantendo o mesmo hardware. Creio que teria ótima aceitação daqueles que jogam, pois teria uma boa pega com bom acesso aos botões virtuais na tela. deixando uma área maior de visualização do jogo.