NextPit

LG deixa de fabricar smartphones: mas o que acontece com os clientes da marca?

LG deixa de fabricar smartphones: mas o que acontece com os clientes da marca?

Agora que está confirmado que a LG não fará mais smartphones, várias perguntas podem ter surgido entre os clientes da marca. O que acontece com a garantia? Como fica o conserto de celulares danificados? O aparelho continuará a receber atualizações de software? Neste artigo, tentamos responder à maioria destas perguntas.

Caso você ainda não tenha visto a notícia, a LG anunciou nesta segunda-feira de Páscoa, 5 de abril de 2021, que fechará sua divisão de smartphones. A decisão de fechar o negócio veio depois de muitos boatos e que uma última tentativa de vender toda a divisão a um comprador falhou.

Apesar da LG continuar vendendo smartphones até que os estoques acabem, houve alguma confusão sobre como os sul-coreanos pretendem honrar seus compromissos de garantia e atualização de software.

No comunicado oficial à imprensa (em inglês), a LG disse apenas que "fornecerá suporte de serviço e atualizações de software para clientes de seus produtos móveis existentes por um período de tempo que variará de acordo com a região".

Pegue um atalho:

NextPit LG Wing screen
Vamos sentir sua falta, LG / © NextPit

A LG continuará a honrar a garantia e atendimento ao cliente para smartphones?

A LG é obrigada por lei a honrar a garantia de produtos vendidos, além de fornecer atendimento de pós-venda a seus consumidores. Portanto, podemos esperar que os centros de serviço da LG continuem operando nos próximos anos.

A LG irá disponibilizar peças de reposição e acessórios?

A LG confirmou que garantirá a disponibilidade de acessórios e peças de reposição como baterias, carregadores, cabos de energia e fones de ouvido através de seus canais de venda existentes. Os clientes da LG, portanto, podem esperar a disponibilidade de peças de reposição de acordo com o "tempo de vida útil dos produtos" existentes.

A LG declara, no entanto, que os clientes precisarão entrar em contato com seu centro de serviço mais próximo para se informar sobre a disponibilidade de peças específicas. Eles também esclarecem que o período de fornecimento de peças pode variar de acordo com a região, sem entrar em maiores detalhes.

Será que os telefones LG continuarão a receber atualizações de software?

Antes mesmo de entrar no assunto, vale destacar que a LG não era exatamente conhecida por ter uma boa frequência de atualizações de software para seus smartphones. Por isso, muitas pessoas estão preocupadas (com razão) com as correções de sistema para seus aparelhos.

A posição oficial da LG é que serão oferecidas atualizações de OS para "modelos selecionados", o que inclui uma atualização oficial para o Android 11 e Android 12 para alguns modelos. Como a maioria dos aparelhos lançados recentemente no Brasil pertence às categorias intermediária e básica, as perspectivas para a chegada do Android 12 não são das mais otimistas.

Com relação às atualizações de segurança e estabilidade, a LG anunciou que "fará todo o possível para fornecê-las ao cliente final", novamente sem dar maiores detalhes.

O que acontece com os dados armazenados nos apps LG Health e LG Memo?

Para quem utiliza o LG Memo, é possível transferir dados de anotações selecionando:

  • Compartilhar > Texto e imagem > selecione o outro aplicativo de anotações para o qual você deseja migrar os dados.

A opção de transferência de dados não estará disponível para o aplicativo LG Health, segundo a fabricante.

O aplicativo LG ThinQ para monitoramento e controle de aparelhos domésticos funcionará?

Sim. O aplicativo LG ThinQ continuará a funcionar normalmente, e os usuários poderão baixar, instalar e atualizar o aplicativo pela Play Store no Android ou App Store no iOS. O ecossistema LG ThinQ não será afetado pela decisão da LG de sair do mercado de smartphones.

Já serviços de conta e aplicativos como o Qlens e o PC Tool serão descontinuados pela LG.

Fábrica no Brasil

Em resposta ao NextPit, a LG Electronics do Brasil afirmou que já negocia com o sindicato da categoria sobre formas de minimizar os impactos da saída do mercado de smartphones. A empresa possui uma fábrica na cidade paulista de Taubaté, onde trabalham cerca de 400 funcionários, além de outros 430 trabalhadores em empresas terceirizadas, segundo a Folha de S.Paulo.

A operação da unidade deve continuar até "o encerramento total dos insumos locais". Apesar de as negociações ainda estarem em fase preliminar, não estão descartadas opções como transferências ou realocações (veja o comunicado ao final da notícia).

Tenho mais perguntas sobre meu smartphone LG. Onde busco respostas?

A LG criou um FAQ que tenta responder à maioria das perguntas que você possa ter:

Comunicado oficial da LG do Brasil

Reproduzimos abaixo, na íntegra, comunicado da LG do Brasil enviada ao NextPit:

Ao longo dos anos a LG ELECTRONICS DO BRASIL LTDA. tem feito vários esforços para garantir a continuidade dos negócios. No entanto, com a crescente competitividade global, bem como em razão dos prejuízos acumulados no segmento de smartphones de 23 trimestres consecutivos e perdas operacionais acumuladas, a empresa decidiu encerrar suas atividades de Celulares globalmente, o que resultará no encerramento desta produção na unidade de Taubaté/SP.

De toda forma, mantendo o compromisso com os seus clientes de smartphones, a empresa permanece com as políticas de garantia deste produto, nos termos de cada um dos países comercializados.

Para minimizar os efeitos deste encerramento junto aos seus empregados da unidade fabril de Taubaté, a empresa iniciou negociações com o Sindicato da Categoria para implementar compensação adicional aos direitos já vigentes, o que está em andamento. As negociações até o momento podem impactar os empregados dedicados à essa divisão, porém estão sendo avaliadas todas as possibilidades, tais como realocação, transferência ou rescisão.

Além disso, cumpriremos com nossas responsabilidades sociais para minimizar os impactos não apenas à nossa empresa, mas também aos nossos parceiros com os quais mantemos relações comerciais ao longo dos anos, sendo que a produção da operação em Taubaté se mantem até o encerramento total dos insumos locais devendo operar normalmente.

Apesar da decisão de encerramento desta produção na Unidade mencionada, a LG informa que manterá a comercialização e a produção de outras linhas de negócios no Brasil, gerando empregos e investimentos, além de novas oportunidades ao mercado brasileiro.

Fonte: LG, Folha

Gostou do artigo? Então compartilhe!
Comentar agora

4 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Jairo rios há 6 meses Link para o comentário

    Dentro de máximo 6 meses os usuários terão suporte zero por parte da finada LG .


  • Penskemen há 6 meses Link para o comentário

    *Existe ou existia" uma luz no fim do túnel para a dívisão de dispositivos móveis da LG, que seria a venda para a empresa Vietnamita Vingroup. Infelizmente as negociações empacaram por motivos de divergências nos valores propostos. Resultado... A marca de celulares da LG acabou e não será (por enquanto) retomada por outra empresa.


    • Rubens Eishima
      • Equipe
      há 6 meses Link para o comentário

      Será que ainda dá tempo?
      Ou melhor, será que vale ter no mercado outra "marca zumbi" licenciada, igual a BlackBerry ou outras ex-gigantes ocidentais alugadas para grupos asiáticos?


      • Penskemen há 6 meses Link para o comentário

        Olá Rubens satisfação por receber seu comentário. Eu concordo com seu ponto de vista; pois temos em nossas memórias um exemplo de uma marca que além de ter sido referência, foi um marco na estória da industria de telefones móveis que foi a Nokia. Você notou que existe um paralelo entre as duas empresas, Nokia e LG. Elas cometeram erros que culminaram com o encerramento de suas atividades, e no exemplo da Nokia (após ser aniquilada pela Microsoft) foi adquirida pelo grupo HMD que apenas "usa sua logomarca" mas os aparelhos lançados até hoje tem pouca representatividade ou expressão. No caso da LG, acredito que isso possa ocorrer, ou seja a venda da sua divisão de dispositivos móveis a outro fabricante, mas por dentro teremos um aparelho com componentes da LG, mas com outra marca... Como você disse uma "marca zumbi"

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.