Review do Motorola Edge 20 Pro: o retorno do ano!

Review do Motorola Edge 20 Pro: o retorno do ano!

A Motorola está de volta! Depois que a fabricante teve que encarar algumas críticas por dispositivos como o Moto G30, o Edge 20 Pro surpreende no teste como um verdadeiro flagship. Não apenas o desempenho e a construção são bons, mas também detalhes como o sistema de vibração e a câmera tripla são ótimos. Além disso, há o modo desktop com "Ready For" com o qual o Samsung Dex poderia aprender alguns novos truques.

Avaliação

Prós

  • Potência suficiente sem superaquecimento
  • Modo desktop muito bom
  • Bela tela com 144 hertz
  • Câmera flexível e de boa qualidade
  • Longa duração da bateria

Contras

  • Sem sensor de impressão digital sob a tela
  • Certificação IP insuficiente
  • Sem recarga sem fio
  • Sem alto-falante estéreo
  • Sem leitor micro SD

Motorola Edge 20 Pro direto ao ponto

O Motorola Edge 20 Pro é para mim a surpresa do ano. Eu já tinha descartado a fabricante que eu tanto admirei como fã dos primeiros modelos Moto G. Depois da decepção que foi o Moto G10, o Edge 20 Pro me convenceu tanto no preço quanto no desempenho. Além disso, a Motorola consegue trazer seu próprio charme e um incrível modo desktop para o celular.

O desempenho do Snapdragon 870, que quase não traz problemas de calor em comparação com o topo de linha Snapdragon 888, é particularmente positivo. Além disso, a configuração da memória com 12 GB de RAM e 256 GB de memória interna é realmente atraente. A câmera é competente e oferece um zoom óptico decente, enquanto a tela com 144 hertz e OLED não deixa nada a desejar. Para completar, o modo desktop "Ready For" torna o Edge 20 Pro uma verdadeira alternativa aos PCs.

Quando usado como celular, porém, tenho que criticar a falta de certificação IP, precisamente porque é importante para muitos leitores do NextPit. Além disso, falta o carregamento sem fio e o posicionamento dos botões no lado direito é um pouco alto demais. E como o sensor de impressão digital está localizado aqui, este também é um negativo constante no uso diário. No entanto, estes são apenas detalhes; ao todo, a Motorola fez um bom trabalho com o Edge 20 Pro.

Design & tela: 144 hertz em uma construção sólida

Com uma tela de 6,7 polegadas no formato 19,5:9, o Motorola Edge 20 Pro mede 163 x 76 x 7,99 milímetros. Ele pesa pouco menos de 190 gramas e apresenta vidro Gorilla Glass 5 à prova de estilhaços tanto na parte de trás quanto na frente, o que protege o painel OLED que oferece uma taxa de atualização de 144 hertz e uma resolução de 1.080 x 2.400 pixels.

Gostei:

  • Tela brilhante e rápida;
  • Construção de alta qualidade;
  • Motor de vibração preciso e agradável;

Não gostei:

  • Posicionamento dos botões;
  • Certificação IP insuficiente;
  • Bordas na tela e notch de selfie bastante grossas.

O Edge 20 Pro da Motorola não consegue passar aquela sensação premium de fabricantes como Samsung ou Apple. Entretanto, isto não significa que o celular da Motorola não seja bem feito. A carcaça é revestida com vidro Gorilla Glass 5 à prova de estilhaços e oferece um ótimo acabamento. Mas são principalmente as bordas de tela bastante grossas assim como o recorte da câmera frontal que deixam à vista onde a Motorola tentou economizar no projeto.

O grande entalhe em particular é um fator que incomoda no uso diário. A tela OLED de 6,7 polegadas é realmente fantástica. Não apenas oferece uma alta taxa de atualização de 144 hertz, mas também é certificado para HDR10+ e oferece uma grande gama de cores com mais de um bilhão de cores. A tela também permanece muito fácil de ler sob um sol brilhante e a taxa de amostragem de pouco menos de 560 hertz faz o Edge brilhar em games mobile.

NextPit Motorola Edge 20 Pro display
A tela oferece 144 hertz! / © NextPit

Também tenho que elogiar o motor de vibração de alta qualidade, que muitas vezes fica aquém do esperado, especialmente em categorias inferiores. A digitação é perceptível através de sacudidas precisas e curtas e o Edge 20 Pro não se agita sobre a mesa como um trator velho. Um detalhe agradável que é realmente importante para mim pessoalmente.

Também é importante para mim o manuseio adequado, que nem sempre é garantido com o Edge 20 Pro. A Motorola posicionou os botões do lado direito um pouco alto demais. Isto significa que o polegar não repousa automaticamente no sensor de impressões digitais, como acontece no Sony Xperia 1 III, por exemplo. Você tem que "esticá-lo" um pouco para destravar o celular ou mesmo para diminuir ou aumentar o volume.

O botão dedicado ao Google Assistante no lado esquerdo está então tão deslocado que me faz questionar sua utilidade. Eu preferi usar os gestos do Android 11 para o assistente de voz em vez disso.

NextPit Motorola Edge 20 Pro side
Que chatice: os botões foram posicionados um pouco alto demais / © NextPit

Também inadequada é a certificação IP, que de acordo com as especificações somente certifica o telefone para IP52 contra poeira e água. Isto significa que o telefone está protegido contra "depósitos perigosos de poeira no interior" e contra "pingos de água caindo em um ângulo". Na prática, isso significa que você deve tomar cuidado com o aparelho caso comece a chover..

tl;dr: O Edge 20 Pro convence plenamente com sua tela e qualidade de construção. Embora um motor de vibração muito bom lhe dê uma sensação premium, as grossas bordas na tela e na câmera de selfie afastam esta sensação. O posicionamento dos botões também é desfavorável e o fabricante poderia ter melhorado a proteção contra água e poeira.

Desempenho: muita potência com pouco superaquecimento

Assim como o Vivo X60 Pro 5G, o Edge 20 Pro é alimentado por um Snapdragon 870 5G , que oferece muito desempenho enquanto consegue compensar os problemas de calor do Snapdragon 888. Com generosos 12 gigabytes de RAM e 256 gigabytes de armazenamento interno, o resultado é um bom nível de desempenho. Isto é divertido não apenas em jogos móveis, mas também quando usado no modo desktop.

Gostei:

  • Bom nível de desempenho graças ao Snapdragon 870;
  • Quase nenhum problema de superaquecimento;
  • Grande memória interna;
  • LPDDR5 & UFS 3.1 a bordo.

Não gostei:

  • Sem slot micro SD.

A Motorola escolheu para o Edge 20 Pro o mesmo caminho que a chinesa Vivo tomou no X60 Pro 5G. E isso é não adotar o Snapdragon 888 em seu flagship. Na minha opinião, esta foi uma boa decisão, pois o SoC atualmente mais poderoso do Android é repetidamente limitado por problemas de superaquecimento.

Uma vez que os celulares topo de linha vêm com um excesso de energia de qualquer forma, que não é realmente utilizado pelos aplicativos atuais, eu troco com prazer este pouco de potência a mais por um desempenho estável. E mais uma vez, este desempenho é competente quando analisamos os benchmarks.

Motorola Edge 20 Pro

Benchmarks gráficos
Benchmarks Motorola Edge 20 Pro Vivo X60 Pro 5G

Asus ZenFone 8

OnePlus 9 Xiaomi Mi 11 OnePlus 8T
3DMark Wild Life 4.189 4.244 5.753 5.683 5.702 3.812
3DMark Wild Life teste de stress 4.170 / 4.144 4.242 5.825 5.716 5.697 3.792
Geekbench 5 (single/multi) 565 / 2.509 1.031 / 3.449 1.124 / 3.738

1.119 / 3.657

1.085 / 3.490

887 / 3.113

PassMark RAM

18.153 25.660 32.247 32.124 26.333 27.766

PassMark armazenamento

95.782 94.681 112.318 115.311 120.430 98.574

O nível de desempenho não consegue acompanhar o Snapdragon 888. No entanto, o Edge 20 Pro brilha em jogos móveis e até mesmo em edição de vídeo ou de imagens RAW. Para isso, simulei uma alta carga de processador durante 20 minutos com o teste de estresse no benchmark 3D Mark. O resultado é mais do que satisfatório.

Moto Edge 20Pro Stresstest
Não há muitas bandeiras que gerenciem tal estabilidade no teste / © NextPit

Além do desempenho do SoC, o Edge 20 Pro também convence com os outros componentes que garantem um desempenho rápido do sistema. Você encontra 12 gigabytes de RAM LPDDR5, 256 gigabytes de memória UFS 3.1, Bluetooth 5.1 e Wi-Fi 6. Falta apenas um slot de cartão de memória micro SD.

Nota: Entrarei em mais detalhes sobre o desempenho diário em minha seção sobre o modo Ready For da Motorola mais à frente.

tl;dr: O novo carro-chefe da Motorola abre mão de um pouco de potência por um desempenho mais estável. E isso garante taxas de quadros suaves e abertura rápida de apps no uso diário, mesmo após horas de uso. Além disso, a memória está em dia e o telefone também é compatível com os padrões de comunicação sem fio mais atuais.

Experiência: Edge 20 Pro como um notebook por uma semana

Se você é um visitante regular do NextPit, talvez já tenha lido sobre minha experiência com o Edge 20 Pro. O modo desktop "Ready For" da Motorola pareceu tão promissor em um evento de imprensa que eu quis usar o celular como um substituto do notebook por uma semana. Para isso, conectei o smartphone ao monitor e aos periféricos Bluetooth em casa com o adaptador USB-C que o acompanha.

Screenshot 20210826 110307
O modo Ready For está bastante integrado ao sistema operacional. É por isso que é realmente fácil de usar / © NextPit

No decorrer da semana, peguei um monitor USB-C sensível ao toque da Lenovo, um hub USB-C e um gamepad do Xbox no QG do NextPit para mais alguns testes. Depois de tudo isso, posso resumir que o modo desktop da Motorola é surpreendentemente intuitivo e poderoso. Como exemplo vou citar alguns cenários de uso.

Edge 20 Pro em uso profissional

Só usei meu notebook tradicional durante a semana com o Edge 20 Pro por dois motivos. Em primeiro lugar, não consegui lembrar uma senha salva no PC e, em segundo lugar, às vezes não tive tempo de procurar alternativas com o Edge 20 Pro. Porque apesar de ter conseguido dominar praticamente todas as tarefas com o celular, foi necessário um pouco de criatividade.

Basicamente, o "Ready For" da Motorola comporta-se como uma mistura de Chromebook e tablet. Muitos aplicativos, como o Adobe Lightroom CC, são abertos em modo tablet, o que é realmente divertido com um mouse e um teclado. O desempenho foi impecável - apps abertos em poucos segundos e mesmo com muitas abas do Chrome, o Snapdragon 870 não engasgou.

DSC05371 2
Usei o Edge 20 Pro como um substituto de notebook por uma semana / © NextPit

O Google Chrome, por outro lado, manteve o padrão de abrir páginas na visualização móvel. Portanto, você terá que se acostumar a selecionar a opção do modo desktop com frequência nos sites.

O maior problema com o Chrome, no entanto, é que você só pode abrir uma instância do navegador. Para conferir ou copia uma ficha técnica, simplesmente não é possível ver duas abas do navegador uma ao lado da outra. Como gambiarra, eu enviei os links no Slack para mim mesmo e abri uma versão do navegador no próprio app. Isto funcionou bem, mas a longo prazo é um pouco irritante.

Fiquei impressionado com o desempenho do Edge 20 Pro enquanto estava trabalhando. Consegui participar de chamadas de vídeo com ótima qualidade de imagem e até mesmo planejar o conteúdo para esta semana com o Stefan. Compartilhei o conteúdo da tela do monitor USB-C conectado via Google Meet enquanto eu tinha os aplicativos Jamboard e Planilhas do Google abertos no modo multi-tarefa. Além disso, o celular ainda tinha que transmitir minha voz através de fones de ouvido Bluetooth e também conversar com o mouse e o teclado através do padrão sem fio.

Screenshot 20210826 105726
No modo desktop, você pode organizar convenientemente várias janelas uma ao lado da outra / © NextPit

Acho que isso é um feito e tanto para um telefone celular. Fiquei realmente impressionado, porém, quando editei quase 30 megabytes de dados RAW da minha câmera Sony Alpha 7 II com o smartphone. O Adobe Lightroom funcionou mais suavemente do que no meu notebook tradicional e o fluxo de trabalho do aplicativo móvel foi realmente bom no modo tablet.

Edge 20 Pro como um console de jogos e centro de mídia

No painel do modo Ready For da Motorola, há também entradas para videoconferência, streaming de filmes e jogos móveis. O celular exibe jogos móveis e aplicativos correspondentes em visualizações claramente organizadas. Isto dá a opção, por exemplo, de iniciar jogos e mudar para outros games móveis com um gamepad Xbox conectado sem olhar para a tela do telefone celular.

O jogo de corrida Asphalt 9 em um monitor Full HD parece que você tem um console de jogo conectado à TV. Com as opções gráficas no máximo, o jogo de corrida parece muito bonito e os comandos funcionam muito bem graças ao suporte nativo ao gamepad. No entanto, você tem que se certificar de que seu game favorito é compatível com controles.

Screenshot 20210826 110425
Todos os jogos são exibidos em uma visualização geral / © NextPit

Mais uma coisa sobre o modo Ready For: com o Edge 20 Pro e o Edge 20, você também pode usá-lo sem fio se sua TV ou monitor suportar o padrão Miracast. Um teste com uma TV do NextPit mostrou que tudo funcionou sem latência. O que é super prático para games mais casuais e a Netflix, eu não usaria a opção para trabalho ou jogos rápidos, no entanto.

tl;dr: O modo desktop "Ready For" da Motorola não é apenas um bom extra, mas é também um recurso verdadeiramente útil. Meu resultado após uma semana de experiência: o Edge 20 provou ser um substituto muito bom para tarefas de desktop e até mesmo para edição de imagens e jogos móveis. No entanto, ninguém tem um monitor de mesa, a menos que também tenha um computador. E para tarefas avançadas de desktop ou aplicativos especiais, o Android, infelizmente, não é suficiente.

Câmera: 108 megapixels e uma lacuna no zoom

Na parte de trás do Edge 20 Pro está uma câmera tripla com um sensor principal de 108 megapixels e uma lente de periscópio. Além disso, há uma câmera ultra-angular e um microfone direcional que lhe dá um alcance de áudio mais estreito ao fazer zoom no modo de vídeo. A câmera de selfie está embutida na tela e tem uma resolução de 32 megapixels.

NextPit Motorola Edge 20 Pro camera
Uma câmera de periscópio fica na parte de trás do Edge 20 Pro / © NextPit

Gostei:

  • Belas fotos com as três câmeras à luz do dia;
  • Todas as quatro câmeras são muito bem coordenadas;
  • App de câmera com muitas funções;
  • Até a lente macro é boa.

Não gostei:

  • A distância focal tem uma lacuna muito grande.

Tirei minhas primeiras fotos com o Moto Edge 20 Pro sem nenhuma expectativa e, devo admitir que fiquei realmente surpreso. Especialmente durante o dia, a Motorola atinge o meio-termo entre a magia do celular e a naturalidade. Dê uma olhada nesta foto de uma bela sala, por exemplo. Eu realmente gosto da incidência de luz, embora o telefone tenha deixado a desejar no controle do HDR e as cadeiras pareçam quase geradas por computador.

Daylight 01 Moto Edge 20 Pro NextPit
O Edge 20 Pro retratou muito bem o clima de iluminação aqui / © NextPit

Aqui está outra foto da câmera ultra-angular, na qual eu também gosto do clima de iluminação:

Daylight 02 Moto Edge 20 Pro NextPit
O calor que emanava do sol nesta sala foi muito bem capturado pelo Edge / © NextPit

A foto acima mostra especialmente o quão bem a Motorola igualou o total de quatro câmeras do Edge 20 Pro. Porque ao alternar entre as câmeras na parte de trás, não pude notar nenhuma diferença no equilíbrio de branco e apenas pequenas diferenças na nitidez. Essa é uma façanha que nem sempre mesmo fabricantes como a Samsung conseguem realizar perfeitamente.

Zoom Comparison Moto Edge 20 Pro NextPit
Aqui você pode ver todas as distâncias focais do Moto Edge 20 Pro. Na parte inferior direita, você pode ver um zoom digital de 50x. © NextPit

A comparação de zoom também mostra como a câmera do Edge 20 Pro é versátil. Entretanto, o espaço entre o alcance da grande angular e do zoom da lente periscópica é um pouco grande demais para mim. Se você quiser fazer zoom entre a imagem no canto superior direito, você tem que recorrer ao zoom digital. O zoom digital de 50x é tecnicamente impressionante, mas, mais uma vez, não faz muito sentido. Uma característica que os fabricantes querem empurrar com os 108 megapixels.

Selfie Comparison Moto Edge 20 Pro NextPit
À esquerda, a câmera selfie e à direita, a câmera principal! / © NextPit

Entretanto, o Moto Edge 20 Pro não precisa impressionar artificialmente. Porque mesmo a câmera de 32 megapixels (esquerda na foto) convence com boa nitidez e uma cor de pele natural. No entanto, o modo retrato cortou mais cabelo mais do que quando eu saí do confinamento. Portanto, eu pessoalmente não gosto muito dos retratos tirados com o modo. No entanto, isso só parece ser devido ao meu cabelo, porque...

Portrait Moto Edge 20 Pro NextPit
O modo retrato também funciona para naturezas mortas / © NextPit

... com objetos mais afiados como este suporte de bicicletas, a detecção do primeiro plano é muito boa. Gosto do gradiente de nitidez que se move lentamente para trás. Por último, mas não menos importante, duas fotos que me surpreenderam positivamente após uma semana.

Macro Comparison Moto Edge 20 Pro NextPit
Uma boa macro câmera em um telefone celular!? / © NextPit

Para fotos macro, o Edge 20 Pro usa a câmera ultra-angular e recorta uma área mais estreita. Isso até parece um truque barato no início, mas realmente dá para obter fotos macro nítidas. Os detalhes do couro e da estrutura da folha do lado direito saíram muito bem.

Night 01 Moto Edge 20 Pro NextPit
Pessoalmente, eu não gosto muito do modo noturno! / © NextPit

Por último, mas não menos importante, você pode ver quatro exemplos do modo noturno do Edge 20 Pro, acima. Pessoalmente, não gostei muito dele. Algumas das imagens parecem um pouco brilhantes demais e muita nitidez se perde nos detalhes. Entretanto, se você estiver procurando um celular que capture de forma confiável objetos no escuro, eu posso definitivamente recomendar o Edge 20 Pro. Como revelou nosso teste às cegas de câmeras, é exatamente disso que muitos leitores do NextPit parecem gostar!

tl;dr: O Edge 20 Pro tem até mesmo a configuração certa de câmera. Como convém a um flagship, você encontrará aqui uma poderosa câmera teleobjetiva, mas que está muito distante da câmera grande angular. Mas isso não é exatamente ruim, porque, tirando este detalhe, a Motorola combinou muito bem as câmeras no celular.

Bateria: 2 dias apesar de 144 hertz

O Motorola Edge 20 Pro tem uma bateria com 4.500 milliampere horas. O carregamento rápido funciona com 30 watts usando a fonte de alimentação incluída (!). No entanto, você terá que abrir mão da recarga sem fio.

Gostei:

  • Boa duração da bateria, apesar da tela de 144 hertz;
  • A carga rápida a 30 watts atinge um bom equilíbrio entre durabilidade e velocidade;
  • Também pode ser carregado no modo Ready For.

Não gostei:

  • Sem recarga sem fio.

Quando você olha para as especificações, a bateria de 4.500 mAh e a alta taxa de atualização de 144 hertz podem levantar alguns alertas. Mas como todos sabemos nem sempre a ficha técnica condiz com a experiência diária, e por isso o Edge 20 Pro nos surpreende mais uma vez. Apesar da tela ativada e suave, eu consegui facilmente mais de um dia de uso longe da tomada.

NextPit Motorola Edge 20 Pro usb
O carregamento rápido funciona com 30 watts. Isso é suficiente, mas não impressiona / © NextPit

Em uma viagem de fim de semana, usei o celular como GPS sem hesitação e consegui terminar o dia confortavelmente depois de quase 2 horas de viagem. Ao escrever este teste, são 17h30 e ainda me restam 57% na bateria. No processo, eu usei:

  • a tela ativada por 2h26;
  • Spotify por 2h;
  • WhatsApp por 1h26;
  • Standby por 9h18.

e rodei benchmarks por 40 minutos.

Assim que o Edge 20 Pro fica sem bateria, você conta com uma recarga com 30 watts de potência. Isto permite recarregar metade da capacidade em 20 minutos. Para 75%, você precisa de 40 minutos e uma carga completa até 100% leva quase exatamente 1 hora e 25 minutos. Não é o melhor valor para um celular e significativamente mais lento do que, por exemplo, o Warp Charge 65T da OnePlus, mas a Motorola também se preocupa com a vida útil da bateria. Para este fim, o fabricante também integra um controle inteligente de carregamento no sistema operacional que se adapta ao seu comportamento de uso. Infelizmente, você tem que ativar isto primeiro para se beneficiar dele.

No Edge 20 Pro falta apenas a opção de carregamento sem fio. Por tabela, a carga reversa sem fio também não está presente, é claro.

tl;dr: A Motorola especifica a vida útil da bateria do Edge 20 Pro como sendo de até 36 horas. Um valor realista se você usar o celular no dia a dia para o WhatsApp, chamadas, Instagram e co. A carga rápida é um tanto medíocre com 30 watts, e infelizmente você tem que abrir mão da recarga sem fio.

Motorola Edge 20 Pro – Especificações Técnicas

Motorola Edge 20 Pro: ficha técnica

 
  Motorola Edge 20 Pro
Processador Qualcomm Snapdragon 870 5G
Memória (RAM / interna) 12 GB / 256 GB
Memória expansível? Não
Dual SIM Sim
Tela OLED de 6,7 polegadas com 144 hertz (2.400 x 1.080 pixels)
taxa de amostragem de 10 bits | 576 hertz
Tamanho 163 x 76 x 7,99 milímetros
Peso 190 gramas
Conectividade 5G, LTE, WLAN 802.11 a/b/g/n/ac/ax, Bluetooth 5.1, USB Type-C, NFC, GPS
Câmera principal 108 MP | 24 mm | f/1.9 | 1/5.2" | OIS
Câmera ultrawide 16 MP | 119° campo de visão| f/2.2
Teleobjetiva 8 MP | zoom óptico 5x | f/2.2 | OIS
Câmera frontal 32 MP | f/2.2,5
Vídeo Máx. 8K a 24 FPS
Capacidade da bateria 4.500 mAh
Tecnologias de carregamento Carregamento com fio de 30 Watt
Autenticação Sensor de impressão digital no botão de ligar
Sistema operacional Android 11

Veredito Final

Com o Edge 20 Pro, a Motorola oferece um verdadeiro carro-chefe a um valor competitivo. O celular é completamente convincente em termos de desempenho, duração da bateria e qualidade da câmera. Mais uma vez, tenho que saudar a decisão de abrir mão do Snapdragon 888 e optar pelo Snapdragon 870, o que leva a um desempenho sólido sem problemas de superaquecimento.

Com o "Ready For", a Motorola oferece ainda um recurso que é muito mais do que uma simples curiosidade. No teste como um substituto de notebook por uma semana, o modo desktop brilhou com uma alta velocidade de trabalho e uma boa gama de funções. O fato de a Motorola incluir o adaptador e a porta de carga necessários para a transferência com fio também é positivo.

Talvez haja um pouco de preconceito, já que não vejo a Motorola como uma fabricante de smartphones de alta qualidade. Ou podem ser as bordas bastante grossas na tela combinadas com os botões colocados de forma inconveniente. Mas o Edge 20 Pro realmente não parece passar uma sensação premium. Outros pontos negativos são a falta de recarga sem fio e a certificação IP52 insuficiente.

Se você pode viver com isso, você deve definitivamente considerar o Edge 20 Pro ao escolher um smartphone high-end adequado. Naturalmente, você pode ler sobre as outras alternativas em nossa lista de melhores smartphones.

Os links compartilhados neste artigo são links de afiliados. Isso significa que o NextPit obtém uma pequena participação nos lucros se você comprar produtos através deles. Isso não gera custos adicionais para você e não tem nenhuma influência sobre o conteúdo editorial do site. Saiba mais sobre como monetizamos o site na nossa página de transparência.
Gostou do artigo? Então compartilhe!
Comentar agora

6 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Vinicius Guerra há 3 semanas Link para o comentário

    Um ótimo aparelho pelo hardware, porém peca nos detalhes, um cliente mais exigente hoje, não compra aparelhos sem som estéreo e sem IP68.

    A questão da atualização, é outro entrave, com os aparelhos custando cada vez mais caro, deveria ter um suporte maior, nesse caso, parece que somente a Samsung faz isso nos modelos mais caros. Assim a Motorola by Lenovo, perde mercado.


  • Lucas N. há 3 semanas Link para o comentário

    Trocar o SD888 pelo SD870 foi realmente uma jogada louvável por parte da Motorola. De tantos relatos de usuários reclamando de superaquecimento por parte de aparelhos 1+, Samsung e Xiaomi, chega a ser um tanto preocupante.
    Pena que o Edge 20 Pro veio capado em alguns quesitos. No mais, comprari sem problemas simplesmente pelo conjunto de hardware, espetacular.


  • Pedro há 3 semanas Link para o comentário

    Quase 10 horas em stand by não fala muito sobre a autonomia do aparelho


  • Penskemen há 3 semanas Link para o comentário

    Um aparelho considerado intermediário "premium" que custa R$ 4.500,00 com "SOM MONO e sem entrada P2 para fone de ouvido" Me poupe❗
    Se me derem um de graça, eu dou de presente para quem quiser, afff...👎😕


  • Soterio Salles há 3 semanas Link para o comentário

    Desculpa Motorola mas se for pra comprar aparelho com pouco ou nenhum suporte vou continuar com a Xiaomi...
    É triste ver um aparelho com configurações decentes ter pouco suporte então não apoio fabricante que vira as costas pro consumidor.


    • Jairo rios há 3 semanas Link para o comentário

      Terá 2 atualizações de OS e3 de patch de segurança, está dentro da média.

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.