NextPit

Foi assim que eu ressuscitei meu Moto Maxx e agora ele roda Android Pie

moto maxx
© NextPit

Um smartphone com “cheirinho de novo” é uma tentação, mas será que você precisa mesmo de um? Veja como, com um pouquinho de trabalho, reabilitei um smartphone antigo para uso no dia-a-dia, com excelentes resultados.

NextPit Logo white on transparent Background
NEXTPITTV

Depois de dois anos de uso cuidadoso, finalmente aconteceu: derrubei meu Quantum SKY no chão e ele caiu “de cara” exatamente sobre uma pedra. E lá se foi a tela, estilhaçada. Ela ainda mostra uma imagem e o touch ainda funciona, mas quem acompanha meus artigos sabe que não recomendo continuar usando um smartphone nestas condições e fazer a troca da tela o quanto antes.

Corri para importar uma tela nova, mas enquanto ela não chega eu precisava de um smartphone de reserva para usar no dia-a-dia. Algo que pelo menos quebrasse o galho por um ou dois meses. E fuçando entre os eletrônicos da casa, encontrei um velho Moto Maxx, ainda “funcionando”.

IMG 20190604 124732151
Um tombo certeiro e lá se foi a tela :( / © NextPit

Funcionando entre aspas, porque havia alguns probleminhas: a bateria já não segurava carga, mal aguentando uma hora com a tela ligada. E o sistema operacional, além de antigo (Android 6.0) estava inchado com toneladas de apps e desempenho muito baixo.

Felizmente estes problemas podem ser resolvidos em casa com um pouco de tempo e paciência para seguir tutoriais. É exatamente o tipo de projeto que gosto de fazer de tempos em tempos pra espairecer e esquecer as preocupações do dia-a-dia.

Trocando a bateria

Eu poderia ter levado o aparelho a uma assistência técnica, mas sou o tipo de pessoa que gosta de sujar as mãos. E pesquisando no Mercado Livre, achei baterias para o Moto Maxx por cerca de R$ 60. O Maxx não tem uma bateria removível: você precisa abrir o aparelho para chegar até ela.

Por sorte há excelentes tutoriais sobre isso, como este do iFixIt. Note que o Moto Maxx foi lançado nos EUA com uma configuração um pouco diferente e o nome de DROID MAXX (isso é comum em aparelhos da Motorola), portanto buscar pelo nome norte-americano ajuda a encontrar mais informações.

IMG 20190320 171757
O paciente pronto para a cirurgia / © NextPit

A parte mais difícil aqui foi descolar a bateria do chassis. Ao contrário de aparelhos modernos, que usam Pull Tabs (fitas adesivas que se descolam quando puxadas) para prender a bateria no lugar, o Maxx usa um adesivo bem forte.

Aplicar um pouco de calor à região da bateria pode ajudar a amolecer o adesivo e facilitar a remoção, mas na falta de um soprador térmico ou outra fonte de calor com temperatura controlada, apelei para um velho amigo: um cartão de crédito velho.

A idéia é inserir o cartão embaixo da bateria, e ir aos poucos movendo ele para separar o adesivo. E porque não uma faca ou lâmina metálica? Porque não queremos perfurar a bateria, o que poderia causar um incêndio. Usei o mesmo método para separar a bobina Qi (para recarga sem fios) que fica colada em cima da bateria. Muito cuidado para não dobrá-la e causar danos.

IMG 20190320 173252
A bobina usada para o carregamento sem fio. Tome MUITO cuidado para não dobrá-la / © NextPit

Depois de separar bateria e bobina, foi só prender a bateria nova no lugar com um pedaço de fita dupla-face, colar a bobina sobre ela, reconectar os cabos e remontar o aparelho. Fiz dois ciclos de carga completos (carregar a bateria até 100%, descarregar completamente) e pronto! Problema resolvido.

Um novo sistema operacional

Eu poderia simplesmente ter feito uma restauração de fábrica para limpar o sistema do Moto Maxx e usá-lo como estava. Mas qual a graça nisso? Além do mais, era o Android 6.0 e eu queria experimentar alguma coisa mais nova. Hmmm… que tal o Android 9.0 Pie?

Não existe nenhuma mágica ou milagre aqui: embora o Android 6.0 seja a última versão do sistema lançada pela Motorola, existe uma comunidade ativa de desenvolvedores que mantém Custom ROMs com novas versões do Android para o Moto Maxx.

A Custom ROM que escolhi foi uma versão não-oficial do Lineage OS 16, talvez a mais popular entre os usuários. Não oficial porque o Moto Maxx não é suportado pelo Lineage OS, mas novamente um desenvolvedor dedicado adaptou o sistema para o aparelho. 

O primeiro passo foi desbloquear o smartphone. Para isso segui o passo-a-passo deste site, usando a chave de desbloqueio gerada por um site da própria Motorola (valeu Moto!). Eu sei que as instruções parecem complicadas e a linha de comando pode assustar um pouco, mas acredite: foi tudo bem fácil e não demorei mais do que 30 minutos.

twrp backup
O TWRP é o utilitário que permitirá instalar uma ROM customizada em seu aparelho. / © NextPit

Com o bootloader desbloqueado, segui este outro guia para instalar o TWRP, um utilitário de recuperação (recovery) que será usado para instalar o Lineage OS no aparelho. Você pode pular a parte que diz “Gaining Root Access” e tudo o que vier depois. Por fim, baixei o Lineage OS 16 desta thread no XDA-Developers, e instalei o sistema usando o TWRP seguindo estas instruções

E deu certo?

Confesso que fiquei bastante satisfeito com o resultado. O Moto Maxx não é mais um “monstro” em desempenho, mas para o uso do dia-a-dia (navegação web, redes sociais, fotografia, YouTube) é mais do que suficiente.

A bateria nova está aguentando até o fim do dia, e quando chega a hora de recarregar simplesmente deixo o smartphone sobre uma base Qi no criado mudo. Nunca tive no dia-a-dia um smartphone com recarga sem fios, e confesso que a praticidade da tecnologia me conquistou. Não é tão rápido quanto a recarga via cabo USB, mas é muito mais cômodo.

O Lineage OS é um sistema que preza a estabilidade, então não encontrei nenhum problema de uso como travamentos, reboots inesperados ou apps fechando sozinhos. E ele tem recursos bem legais que não existem no Android puro, como um app que permite gravar vídeos da tela (ótimo para fazer tutoriais), bloqueador de anúncios integrado e equalizador de som. O equalizador é bastante útil, pois ajuda a amenizar o alto-falante abafado do Maxx.

IMG 20190508 091832 1
Vai um Android Pie aí? O papel de parede é o do Pixel 3a / © NextPit

Outro app útil incluso no sistema é o BHT27 Kernel Auditor, que permite modificar vários parâmetros do sistema operacional. Por exemplo, na seção Controles de acordar você pode ativar o DoubleTap2Wake, que permite acordar o smartphone dando dois toques na tela. E em Tela você pode fazer a calibração de cores do painel OLED, ou escolher entre vários perfis disponíveis.

Embora já tenha 4 anos de uso, a experiência de uso do meu Moto Maxx é a de um smartphone novo com o Android Pie. Não em termos de desempenho, mas em termos de recursos e comportamento. O único porém é que ao longo dos anos a tela OLED dele sofreu “burn-in” em alguns pontos. Mas isso é algo que pode ser ignorado, especialmente durante a reprodução de vídeo.

OLED Manchas
As "sombras" atrás dos ícones e na barra no topo da tela são sintomas de "Burn-In" / © NextPit

No final das contas, não estou mais tão ansioso pela chegada da tela do meu Quantum Sky. E talvez, depois que ela chegar, eu continue usando o Moto Maxx por mais um tempo.

E você, já salvou um smartphone antigo usando uma Custom ROM? Compartilhe sua experiência nos comentários.

Gostou do artigo? Então compartilhe!
Comentar agora

Artigos recomendados

42 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Hector 20/10/2019 Link para o comentário

    aqui em casa fica dando erro o app parou


  • Marcos afonso 05/09/2019 Link para o comentário

    qual é o site da Motorola ? tenho um problema com o meu moto z2 play, ele primeiro ficou em loop infinito e depois está start up failed. já tentei quase tudo e ainda não achei uma solução


  •   3
    Conta desativada 14/08/2019 Link para o comentário

    Isso foi paciência de Jó.. você andou a ler a bíblia..e navega na maionese....


  • drhugo21 11/08/2019 Link para o comentário

    Show!! Excelente artigo.


  • Erich Batista 25/07/2019 Link para o comentário

    Show de bola, mesmo q eu nao precise li ate o final, parabens!


  • Maria Norões 11/07/2019 Link para o comentário

    Acabei de chegar e de cara me deparo com esse preciso artigo...
    Maneiro ter com quem contar.👍


  • Luiz Paulo 01/07/2019 Link para o comentário

    Eu comprei um Nexus 6P e um tablet Nexus 7 justamente pela facilidade de instalar Custom ROMs neles. Ambos estão com o Android Oreo instalados, rodam super bem, principalmente o Nexus 6P.


    • Daniel César Amadio 06/07/2019 Link para o comentário

      Eu não arrisco pq temho amigos meus que são técnicos de celular eles não me recomenda fazer isso no celular, pois eu corro riscos mais garantido ficar com que está mesmo minha opinião ou trocar de aparelho infelizmente


  • Marcos F. 29/06/2019 Link para o comentário

    Rafael, fiz como citado e deu certo, ficou ótimo. Obrigado. Mas não consigo fazer a NAVEGAÇÃO por GPS funcionar em nenhum aplicativo, tipo Waze ou Google Maps, ele fica buscando o GPS mas não posiciona on line a navegação durante o trajeto. Está bem para você isso? Alguma dica? Grato


    • Fernando Pereira da Silva 07/07/2019 Link para o comentário

      Boa tarde, acho que sei resolver seu problema, qual ROM exatamente você está no seu Moto Maxx ? Você fez uma instalação limpa ?


  • david_abel 27/06/2019 Link para o comentário

    Olá! Eu tenho um problema. Desde que atualizei o meu moto maxx para o android 7.0 o GPS parou de funcionar e simplesmente "sumiu" do aparelho. Não consigo nem abrir as configurações dele. Hoje instalei o 9.0 e o problema persiste. Você sabe como solucionar esse problema? Obrigado!


    • Junn rrrr 08/09/2019 Link para o comentário

      Faça flash do arquivo *Modem*


  • Leonardo M. Tavares 25/06/2019 Link para o comentário

    Muito boa a matéria, mas gostaria de saber se tem como fazer o mesmo com o S3? Pois tenho vontade de ressuscitá-lo. rsrs


  • Phelipe B. 23/06/2019 Link para o comentário

    Meu Moto X Force ganhou sobrevida assim. Aparelho digno de honras!


    • crc1nf 22/07/2019 Link para o comentário

      qual rom vc usa nele? tenho um x force tbm mas ta no nougat 7.0.


  • Ruan Rodrigues 10/06/2019 Link para o comentário

    estou prestes a fazer o mesmo com meu Nexus 5X, alguém ainda possui um aqui ?


  • Carlos Barbosa 08/06/2019 Link para o comentário

    Boa! Um aparelho digno de ser salvo


  • Dejanir Oliveira 07/06/2019 Link para o comentário

    Toda tela AMOLED ou OLED dá esse problema de burn in????? Meu moto Z play tá acontecendo isso e percebi que todo mundo que usa motorola reclama disso, isso é defeito só das telas da motorola ou outras marcas dá esse problema tambem?


    •   11
      Conta desativada 07/06/2019 Link para o comentário

      Todas dão,até às de LED e LCD,não apenas celulares,como tvs e monitores também
      A questão é que alguns tipos de tela são mais propício do que outros


  • Alexandre Aleixo Santos 06/06/2019 Link para o comentário

    Fiz isso um com Motorola Defy e com um Samsung Galaxy S2. Bons tempos! Hoje tenho uma preguiça gigantesca de fazer isso. Tanto é que opto por smartphones com Android One para não ter que me socorrer a tais procedimentos.

Mostrar todos os comentários
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.