NextPit

Review do Unmaze, nosso jogo Android/iOS do mês de junho

Review do Unmaze, nosso jogo Android/iOS do mês de junho

Unmaze é nosso primeiro jogo do mês, uma série de avaliações de games para Android ou iPhone/iPad que vamos oferecer mensalmente. Este romance interativo publicado pelo canal francês Arte, que revisita o mito do Minotauro e brinca de maneira inteligente com luz e sombra, vale o quanto custa?

Antes de iniciar o teste, gostaria de destacar que você pode baixar o Unmaze gratuitamente da Google Play Store ou da Apple App Store e jogar todo o primeiro capítulo (1 hora de jogo). Depois disso, você terá que atualizar para a versão paga, após o pagamento, o jogo não oferece nenhuma compra ou anúncio.

Pegue um atalho:

Unmaze: direto ao ponto

Unmaze é um jogo de aventura e um romance gráfico interativo de Nicolas Pelloille-Oudart e Frédéric Jamain, desenvolvido pelos estúdios Ubian e HiverProd e publicado pelo canal francês Arte. A história é escrita por Thomas Cadène e ilustrada por Florent Fortin.

O jogo é inspirado no mito do Minotauro e você joga como Ariadne que deve guiar seu parceiro Theseus e seu irmão Asterion através de um mundo paralelo e labiríntico. Este tipo de purgatório é o lar de uma civilização decadente de Titãs, monstros antropomórficos com ritos macabros, mas de arquitetura muito complexa.

A principal atração do jogo é o uso muito inteligente da luz e das sombras que apimentam e influenciam a jogabilidade. Alternamos entre fases de exploração muito lineares em um universo isométrico 3D com um estilo gráfico marcado e fases de diálogo que vão desde referências à Guerra nas Estrelas até dilemas morais mais sérios.

Embora a trama pareça um pouco adolescente demais e o ritmo imposto pelos diálogos, às vezes, pode ser enfadonho, eu adorei o universo visual de Unmaze e a novidade trazida à jogabilidade pelo uso do sensor de luz do celular é brilhantemente original.

É um jogo para celular que merece plenamente o preço cobrado na Play Store ou na App Store.

História (sem spoilers): entre drama adolescente e thriller de horror

Em Unmaze, você joga como Ariadne e deve ajudar Theseus, seu parceiro, e Asterion, seu irmão, a escapar do labirinto no qual eles parecem estar presos.

Os dois homens na vida de Ariadne, embora pareçam estar no mesmo mundo, não estão no mesmo nível. Theseus, um jovem no auge da vida, bonito, autoconfiante e de uma família muito burguesa, está preso no lado positivo do labirinto. Asterion, um adolescente introvertido e ciumento que está tendo problemas para digerir um trauma de infância, está no lado escuro.

jeu du mois juin unmaze gameplay 3
Esta imagem ilustra a trama de Unmaze / © NextPit

Todos estão presos no labirinto por uma razão, por um pecado que cometeram, então cabe a você descobrir o que eles estão escondendo e lançar luz sobre os trágicos eventos que os conectam a todos.

O cenário é claramente orientado para um público mais jovem, com uma trama que, em última instância, é bastante adolescente, centrada em torno da infelicidade, auto-estima, depressão, brigas de amantes ou a relação tóxica com seus pais. Mas também toca em temas mais sérios como assassinato, rituais de sangue e o peso da alma.

Sem querer caricaturar, às vezes rangia os dentes enquanto ouvia Theseus reclamar da prisão dourada em que ele cresceu, como um pobre garoto rico perturbado, sendo que de fato ele é maltratado por seu pai, o que encontramos em muitos filmes ou séries para adolescentes.

Mas os desenvolvedores também entenderam seu público sem exagerar com a exploração adolescente. Por exemplo, há referências nerds a Senhor dos Anéis, Harry Potter ou Guerra nas Estrelas citadas de forma natural e não irritante.

Toda a trama do jogo gira em torno do equilíbrio que Ariadne tenta manter, ou não, entre Theseus e Asterion, entre o lado claro e o lado escuro. Ambos parecem ser gradualmente absorvidos pelo labirinto e cabe a você mantê-los no caminho certo. Mas quanto mais você ajuda um, mais o outro se perde e vice versa.

jeu du mois unmaze gameplay 1
A trama de Unmaze é um ato de equilíbrio, portanto tenha cuidado para não decepcionar um de seus companheiros ou você vai perdê-lo / © NextPit

Exceto que às vezes parece haver uma grande lacuna entre o interesse global da história, ou seja, a vida ou morte potencial de Theseus e/ou Asterion, e a reação às vezes muito infantil, muito leve dos protagonistas. Um sentimento reforçado pelas respostas de múltipla escolha que são submetidas à Ariadne e que afetam a história.

Então nos encontramos como em Fallout, The Witcher ou qualquer outro RPG para poder dar uma resposta "ruim", uma resposta que não se encaixa na ideia que temos de Ariadne. Enquanto tentava pular um diálogo, me vi aconselhando Asterion a pegar a mão que um Titã tinha acabado de cortar e acenar para os monstros em caso de problemas.

De qualquer forma, não diria que o roteiro é desajeitado. Pelo contrário, acho que para o público a que se destina, o diálogo é completamente preciso. As apostas da história, assim como as responsabilidades de cada personagem e quem as conecta são tratadas de forma eficaz. Mas é um pouco "Riverdale" demais às vezes para o meu gosto.

Jogabilidade: uma reviravolta inteligente

Em Unmaze, você joga como Ariadne, mas Ariadne é apenas uma observadora. Você vê Theseus e Asterion na terceira pessoa através de um cristal que permite guiá-los através do labirinto. Este labirinto é materializado em um mapa isométrico 3D.

Para se mover, basta tocar no local de sua escolha ao longo do labirinto, seu personagem avançará por si só até o ponto designado. Este ponto ultra simplista e mecânico é, no entanto, enriquecido pela alternância entre as fases claras e escuras.

jeu du mois unmaze gameplay 2
Este é o visual do lado leve com Theseus / © NextPit

Como explicado acima, o jogo é baseado na dualidade entre luz e sombra, bem e mal, Homem e Minotauro. Esta dualidade não é apenas um elemento de jogo, mas também o aspecto mais interessante dele.

Na verdade, o jogo depende do sensor de luz que equipa quase todos os celulares modernos. Após calibrá-lo para detectar fases brilhantes e escuras, você mudará automaticamente para o lado escuro para ajudar Asterion ou o lado brilhante com Theseus, como mostrado abaixo.

O sistema funcionou bem durante meu teste, mas ao jogar à noite ou em condições de pouca luz, é preciso recalibrar suas fases. De qualquer forma, o game oferece um alerta automático.

Você também pode trapacear cobrindo a borda superior de seu smartphone com a mão. O jogo oferece em qualquer caso uma mudança para bloquear uma determinada fase sem ter que se preocupar com a luminosidade de seu ambiente.

jeu du mois unmaze commandes
Você pode bloquear temporariamente a troca automática entre fases claras e escuras / © NextPit

Um dos dois únicos inconvenientes que notei na parte da jogabilidade é a sensação de falta de variedade que pode ser sentida às vezes. As fases de exploração, durante as quais você controla Theseus ou Asterion, são ultra lineares. Você aponta e clica enquanto busca no mapa para encontrar pontos de interesse que desbloqueiam fases de diálogo para avançar pelos 6 níveis, sendo cada um deles pontuado por um portal.

Vamos falar sobre estas fases de diálogo, pois elas são a segunda falha de jogo deste game. Projetado para ser jogado em celulares, Unmaze tenta logicamente imitar os gestos que estamos acostumados a fazer em um smartphone. Mas isto também se aplica à interface.

Por exemplo, os diálogos escritos aparecem como uma conversa da WhatsApp. Até aqui, nada de anormal. Mas as discussões entre Ariadne e seus companheiros podem ser particularmente prolongadas. Me vi mais de uma vez batendo freneticamente na minha tela para pular linhas de diálogo desnecessárias.

Se eu tivesse que ilustrar, compararia com aquela sensação quando um amigo envia dezenas de mensagens, palavra por palavra, em vez de escrever uma única frase de uma só vez. Este detalhe rapidamente se torna irritante e também estraga a trama, que você quer encurtar.

Gráficos: atmosfera distópica com inspirações japonesas

Você não precisará de topo de linha gamer para que o Unmaze funcione sem problemas. A primeira inspiração invocada pela equipe por trás da Unmaze é Tekkon Kinkreet um mangá de Taiyou Matsumoto. Nele, o autor fala das deficiências da sociedade japonesa, muitas vezes através dos olhos de uma criança.

Outro mangá, Blame! escrito e desenhado por Tsutomu Nihei, também inspirou fortemente a equipe. Como a dualidade do bem e do mal também está no coração da experiência, todo o universo se desenrola em um universo preto e branco com tons de azul representando os cristais, um elemento central do jogo.

msf 2346
A direção de arte da Unmaze é simplesmente sublime / © NextPit

Pessoalmente, se eu tivesse que resumir o universo gráfico do Unmaze, diria que você se encontra imerso em uma mega-estrutura parcialmente viva e gigantesca, cuja escala é quase impossível de definir. As características arquitetônicas dominantes evocam sem dúvida uma certa modernidade, uma certa sensação de ficção científica industrial e urbana, com grafite.

Mas também somos confrontados com estruturas megalíticas, estátuas antigas com colunas helenísticas que evocam uma Acrópole abandonada e, finalmente, elementos mais naturais com uma conotação animal ou orgânica. Os efeitos de perspectiva com isometria 3D e a variedade de ambientes realmente fazem com que você queira explorar cada canto do labirinto.

O universo da Unmaze tem uma verdadeira presença, uma personalidade, e está muito bem adaptado às suas diferentes influências. Lamento que os elementos de animação não tenham sido mais numerosos ou mais frequentes. Mas as poucas que o jogo oferece contribuem consideravelmente para a imersão.

Conclusão

Visualmente, Unmaze é um romance gráfico muito bem sucedido e arrumado. O universo faz com que você queira mergulhar nele, aprender sobre as diferentes influências que inspiraram as ilustrações e aperfeiçoar sua cultura geral.

A trilha sonora, embora em segundo plano, é perfeitamente consistente com a atmosfera que o jogo quer transmitir e eu diria até que o silêncio da música reforça o gigantismo do labirinto e a solidão dos personagens que vagam por lá.

Quanto à jogabilidade, só posso saudar a brilhante ideia de brincar com luz e torná-la parte integrante da experiência de jogo. Posso, portanto, perdoar a lentidão imposta pelos diálogos por SMS que me irritaram um pouco.

Finalmente, digo que a narração, assim como os personagens e suas interações são naturais. Eu não gosto de me sentir como um boomer com esses adolescentes e seus problemas do coração. Também achei estranho a leveza com que a reviravolta final foi tratada. Ariadne às vezes me fazia sentir como se ela estivesse alheia à situação.

Em geral, Unmaze é um jogo que eu recomendaria sem hesitação. Com quase 4-5 horas de jogo para desbloquear um dos 8 finais possíveis, sinto que vale plenamente o preço cobrado pela experiência.

Os links compartilhados neste artigo são links de afiliados. Isso significa que o NextPit obtém uma pequena participação nos lucros se você comprar produtos através deles. Isso não gera custos adicionais para você e não tem nenhuma influência sobre o conteúdo editorial do site. Saiba mais sobre como monetizamos o site na nossa página de transparência.
Gostou do artigo? Então compartilhe!
Comentar agora

Sem comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.