NextPit

Xiaomi publica foto sugerindo que pode voltar ao Brasil (ou quase isso)

AndroidPIT Xiaomi Redmi 5 Plus review 0271
© NextPit by Irina Efremova

A Xiaomi é uma das marcas favoritas de quem importa produtos da China. A empresa, no entanto, saiu do Brasil em 2016 dizendo que não iria "lançar produtos no curto prazo". Agora, no entanto, a marca deu uma pista de que pode estar planejando retornar ao país.

NextPit Logo white on transparent Background
NEXTPITTV

Como mencionei acima, a Xiaomi deu uma pista de que pode retornar ao Brasil, embora nada tenha sido confirmado oficialmente. Em seu Facebook, a empresa postou dois stories com as frases "Can you guess where xiaomi is going next?” e “Here’s a hint..”, que em tradução livre é algo como "você pode adivinhar para onde a Xiaomi está indo?" e " Aqui uma dica". A terceira e última imagem leva o usuário a página Xiaomi Mystery, que deve ser uma espécie de diário dos novos lançamentos da Mi em mais países.

Quando deixou o país, em 2016, Hugo Barra, então vice-presidente internacional da marca, disse ao AndroidPIT que o modelo de negócio da empresa seria redesenhado para se adequar ao mercado brasileiro para o futuro. Devido a empasses tributários, a Xiaomi desfez sua operação no Brasil com apenas dois lançamentos em seu portfólio, o Redmi 2 (e a versão Pro) e a Mi Power Bank

Antes de deixar o país, contudo, a empresa tentou homologar junto à Anatel novos produtos, como a Mi Band 2 e o Redmi Note 4G, o que demonstrava o interesse que a companhia tinha de permanecer no país.

xiaomidreambra
Stories da Xiaomi / © NextPit (captura de tela)

É claro que as imagens postadas no stories da página oficial da Mi podem dizer apenas que a empresa esteja avaliando entrar com força na América Latina, não necessariamente no Brasil, mas o que já é suficiente para nos deixar empolgados. Vale lembrar que alguns modelos da empresa já são vendidos oficialmente no Paraguai, no Uruguai e na Colômbia. 

Além disso, o site em português que oferecia suporte aos produtos que foram lançados por aqui está fora do ar, restando apenas a página do Facebook da Mi Brasil, que fez um último post em 29 de junho de 2016, deixando menos evidente um provável retorno oficial da marca no momento.

Por outro lado, a Xiaomi segue expandindo suas lojas pelo mundo, com previsão de inaugurar 500 estabelecimentos e investir forte na Europa, onde estreou a marca Phocophone recentemente no Reino Unido, por exemplo. Agora é esperar para que esses stories não sejam uma brincadeira e que o Brasil realmente esteja na rota da chinesa.

Gostou do artigo? Então compartilhe!
Comentar agora

Artigos recomendados

34 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Fernando N. V. 22/11/2018 Link para o comentário

    Eu tinha o galaxy s8, fui roubado, comprei o redmi note 6 pro, e olha, que qualidade indiscutível. Não perde em nada pro s8, juro. Creio que os tops da xiaomi, (mi8 e mimix), devem ser muito superiores a qualquer topo de linha vendido oficialmente no brasil (além de mais baratos)


  •   41
    Conta desativada 22/11/2018 Link para o comentário

    Interessante, mas estou mesmo é aguardando um pronunciamento da POSITIVO Informática sobre a "fusão" com a Huawei para a comercialização das linhas P e Mate no Brasil, que não resultou em nada até agora.


    • Pamella Scramin F. 22/11/2018 Link para o comentário

      E não espere nada até 2019, a Positivo tinha grandes planos para os aparelhos da Huawei, para brigar la em cima, mas com o aumento do dólar ficaria inviável para eles. Então por enquanto não teremos nada

      CAV


  • Vani 22/11/2018 Link para o comentário

    Paulo Cardoso, com certeza é, o Pocophone vc vai ver que máquina e, quanto a vir pro Brasil seria bom por termos a loja física e as manutenções dos aparelhos da mesma mais...por outro com certeza não vão mais terem os mesmos preços vamos pagar caro pela tributação da empresa em competir com as demais que já estão aqui infelizmente 🇨🇳 🇧🇷😎👉👉


  • Danilao 22/11/2018 Link para o comentário

    O que adianta vir para o Brasil,sendo que as cargas tributárias irão elevar os custos do mesmo???? melhor continuar como está!!!!


  • Paulo C. 22/11/2018 Link para o comentário

    Aproveitando o tema Xiaomi: preciso comprar um aparelho para a patroa, qual a escolha mais racional entre Mi A2, pocophone e mi 8 lite?


  • Fábio 22/11/2018 Link para o comentário

    Ótima notícia. Na minha humilde opinião a melhor opção em qualidade e excelente custo benefício, também no quesito weareables (ñ sei se é assim que se escreve vestiveis).


  • José Luís Silva Martiniano 22/11/2018 Link para o comentário

    Seria muito interessante ela retornar às terras tupiniquins, agora a questão será, conseguirá manter os preços dos smartphones atraentes e competitivos, quanto consegue fazer fora?


  • Frederico Porto 21/11/2018 Link para o comentário

    na verdade, já tem o app xiaomi store que vc pode fazer compras em "pré-venda" de vários modelos , com preços em Reais... eu testei o app e já desinstalei, mas realmente é interessante.


  • Leonardo Grando 21/11/2018 Link para o comentário

    Torcendo pelo retorno... O mercado nacional está precisaneo de um "mexida" mesmo... E a Huawei? Não iria vir também ?


    • Soterio Salles 21/11/2018 Link para o comentário

      Ainda estamos esperando pela Huawei...


      • Rodrigo Dias 21/11/2018 Link para o comentário

        A Positivo ficou responsável de trazer os produtos da Huawei. Eu acho que ela vai dar migué.


  • Leo Rodrigues Junior 21/11/2018 Link para o comentário

    Se Xiaomi vir realmente pra o Brasil, tenho pena da Sangue Suga e da Moto Enrola, pois os intermediários da Xiaomi são muito melhores em tudo.


    • Léia M. 25/11/2018 Link para o comentário

      Só não se esqueça de que eles nunca vão conseguir manter os preços dos aparelhos por aqui.
      🤷🏻‍♀️

      CAV


  • Vinicius Guerra 21/11/2018 Link para o comentário

    Se a Xiaomi realmente voltar, tem que trazer toda a sua linha, se for vender só os de entrada como era antes, ai é sacanagem.


    • Léia M. 25/11/2018 Link para o comentário

      A idéia de vender os de entrada era justamente para tentar manter os preços competitivos.
      Eles não vão conseguir manter o preço dos aparelhos topo de linha por aqui.
      Acho que o máximo que podem fazer é manter o preços similares aos do MOTOZ2force e 5z da Asus.
      ambos lançados com valores entre 2500$ e 3000$, com seus principais concorrentes custando pelo menos 1500$ a 2mil acima.


    • Wellington Alves 30/11/2018 Link para o comentário

      Concordo, tem que vender todos os modelos


  • Hugo Morais 21/11/2018 Link para o comentário

    Gloria a Deuuxxx!


  • Rodrigo Reinaux 21/11/2018 Link para o comentário

    Seguindo a trajetória do avião na foto me parece que o desembarque será nos EUA. Pelo que eu lembro os planos da empresa eram iniciar as vendas oficialmente ali na América do norte agora no fim do ano.

Mostrar todos os comentários
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.