Na batalha dos padrões de carregamento rápido você ainda está perdendo

AndroidPIT fast chargers 9900
© nextpit

O carregamento rápido é um ponto de divergência entre os proprietários de smartphones. O novo USB Type-C vem para criar um novo padrão de Power Delivery. Desta forma, o carregamento rápido da Qualcomm, ou soluções proprietárias como o Adaptive Fast Charge, da Samsung, o Supercharge, da Huawei, e o Dash, da OnePlus, ficariam obsoletas. Por quê?

O carregamento rápido funciona por si só

Os carregadores tornaram-se inteligentes. Ao longo dos últimos anos, os microcontroladores e carregadores de bateria melhoraram significativamente. Os componentes se comunicam entre si e constantemente equilibram a tensão e a corrente ideais para que a bateria não fique muito quente ou venha a parar de funcionar cedo. Ao mesmo tempo, a taxa de carregamento pode ser aumentada, permitindo várias horas de autonomia da bateria após o carregamento por alguns minutos.

O USB Implementers Forum, órgão que unifica as especificações USB, adotou o padrão Power Delivery de fornecimento de energia através da porta USB Type-C especificamente por esse motivo. É uma alternativa sem custo, livre de royalties e universalmente compatível com os padrões dos fabricantes de smartphones e da Qualcomm, uma das maiores fabricantes de processadores do mundo. Isso significa que bastaria apenas um carregador com Power Delivery para todos os smartphones com porta USB Type-C.

Liz Nardozza, porta-voz da USB-IF explica:

"No USB Power Delivery (USB-PD), as portas conectadas negociam a tensão, corrente e direção do fluxo de corrente através do pino CC (canal de comunicação) no cabo USB. O mecanismo funciona independentemente de outros métodos USB com os quais a energia está sendo negociada. Você pode encontrar mais detalhes sobre isso nas especificações do USB-PD 3.0".

O USB Power Delivery é um padrão aberto da indústria que pode ser usado sem royalties. No entanto, a licença está sujeita a alguns padrões para as empresas que desejam adotar o modelo USB 3.0.

Na sua definição de compatibilidade do Android 7.1, a Google indica o Power Delivery como "fortemente recomendado". O próximo passo de ser obrigar tal padrão para o Android O. Assim, se as fabricantes não conseguirem cumprir tal protocolo, não serão capazes de atualizar seus dispositivos para Android O. E o que viria a seguir? Nardozza explica:

"Cabe à Fabricante Original do Equipamento (OEMs) implementar o USB-PD e eliminar os padrões proprietários. O PD da USB-IF é uma solução com muitos benefícios e vemos inúmeras vantagens em um padrão aberto da indústria para o carregamento rápido, entre eles:

- Sem taxa de licenciamento;
- Menos resíduos eletrônicos em todo o mundo, uma vez que os consumidores não teriam que comprar tantos acessórios para carregamento;
- Facilidade de uso: os carregadores funcionariam em dispositivos de todos os fabricantes, para que os consumidores possam substituí-los por alternativas sempre que desejarem;
- As OEMs economizam dinheiro em desenvolvimento, fabricação e armazenamento, uma vez que o padrão aberto reduz a quantidade de diferentes carregadores;
- Suporte global: IEC para a Europa, CCSA para a China (negociações em curso)..."

Você já de ter percebido ao carregar seu smartphone com o carregador de um amigo que, às vezes, pode ser mais lento do que carregar com o seu próprio. Contudo, os padrões uniformes poderiam consertar isso, basta que as fabricantes entrem em um acordo.

AndroidPIT fast chargers 9888
A mesa Anker PowerPort+ 5 possui Power Delivery / © NextPit

Mas o que a Qualcomm faz de melhor com o carregamento rápido?

Aqui, devemos dar crédito à Qualcomm por criar uma base tecnológica importante. A fabricantes de chips resolveu alguns problemas graves de energia e muitas fraquezas no atual padrão USB.

O Quick Charge 2.0 foi o primeiro a superar o limite anterior de cinco volts. Agora, tensões mais elevadas são possíveis sem danificar a bateria. Graças ao aumento para nove volts, a impedância entre cabos, conectores, PMICs, PCB e vários componentes adicionais pode ser reduzida, me informou um porta-voz Qualcomm.

AndroidPIT fast chargers 9885
O Quick Charge é caro para muitas fabricantes / © NextPit

O Quick Charge 3.0 introduziu a tecnologia INOV, que obtém a tensão de carregamento ideal entre o carregador e a bateria. Além disso, Quick Charge usa AICL para descobrir a corrente ideal. A Detecção Automática de Fonte de Energia (sigla APSD, em inglês) ajuda a bateria a identificar o carregador e ajustar o fluxo de corrente de entrada de acordo. Isso é muito útil neste mundo com uma centena de carregadores diferentes.

AndroidPIT fast chargers 9867
O número de carregadores diferentes é enorme / © NextPit

Não sei se você sabe, mas algumas dessas tecnologias está incorporada ao Power Delivery. Então, qual seria o objetivo de comprar um padrão licenciado baseado em taxas adicionais quando a porta Type-C incluída no aparelho já oferece carregamento rápido?

Como o PD e o Quick Charge 4 trabalham juntos?

O Quick Charge 4 é compatível com o Power Delivery, o que levanta a questão sobre o que essa tecnologia da Qualcomm tem a oferecer. O PD já é muito eficiente quando o assunto é gerenciar corrente e tensão. O Quick Charge 4, da Qualcomm, pode intervir para assumir o controle em relação ao chamado fornecimento térmico do dispositivo. Ou seja, garante que o smartphone não fique muito quente ao carregar.

O QC4 é, portanto, exclusivo para Type-C

O fato de Quick Charge e do PD co-existirem se deve ao fato de que o Power Delivery é apenas um protocolo para gerenciar tensão e corrente. O Quick Charge 4 simplesmente aprendeu a falar esse idioma, mas faz o mesmo que Quick Charge 3 com algumas atualizações. Assim, o QC4 é, portanto, exclusivo para Type-C.

AndroidPIT fast chargers 9893
A Huawei permite que duas tecnologias de carregamento rápido sejam executadas em paralelo / © NextPit

O que a Samsung tem a oferecer com o Adaptive Fast Charge, ou a Huawei com o SuperCharge?

Ainda vemos o lançamento de dispositivos com carregamento rápido dedicado, mesmo em smartphones com porta Type-C: como o Samsung Galaxy S8 e o Huawei Mate 9 ou P10/ P10 Plus.

No entanto, o Adaptive Fast Charge ou o Supercharge não possuem o Power Delivery. Quando conectamos o dispositivo a um carregador de mesa com cinco entradas compatível com o PD, como o Anker PowerPort+ 5, por exemplo, ambos os dispositivos serão carregados com praticamente o mesmo volume de carga.

AndroidPIT fast chargers 9883
O Adaptive Fast Charge soe legal, mas é incompatível com o PD presente em outros aparelhos / © NextPit

Por que Samsung, Huawei e OnePlus, com o Dash, ainda se incomodam é um mistério com o advento do Power Delivery. Já não existe quaisquer argumento financeiro aparente em favor do desenvolvimento de soluções proprietárias.

Além disso, o dono do Galaxy S8 nem vai poder usufruir do carregador do Huawei Mate 9, e vice-versa. A OnePlus poderia até ter economizado neste vídeo promocional:

O Power Delivery já está dando os primeiros frutos, e espero que muitos smartphones de gama média passem a contar com tal protocolo ainda este ano. Desta forma, poderíamos deixar no passado questões como o superaquecimento da bateria, e poderíamos usar qualquer carregador para alimentação do aparelho.

Assim, uma vez que as fabricantes possam renunciar a taxas de royalty e desenvolvimento de tecnologias proprietárias, poderiam investir o orçamento em outros componentes ou apenas proteger a natureza.

Você prefere usar carregadores rápidos específicos por fabricante ou acha que ter normas comuns é o melhor?

Ir para o comentário (99)
Eric Ferrari-Herrmann

Eric Ferrari-Herrmann
Editor

Eric faz parte da equipe do AndroidPIT desde 2014, escrevendo artigos e análises para o site alemão. Depois de um começo lento com um Xperia P, migrou rapidamente para um Nexus 4, dispositivo que lhe serviu de cobaia para seus primeiros experimentos flasheando ROMs. Agora ele é um especialista em ROMs customizadas. Além disso, ele adora sushi.

Para o perfil do autor
Gostou do artigo? Então compartilhe!
Artigos recomendados
Artigo seguinte
99 Comentários
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • 17
    Marcio Jonas Ferreira 04/07/2017 Link para o comentário

    Tudo solução paliativa, meu moto Z play dura o dia inteiro então carregamento turbo é inútil. Qdo tiverem celulares finos que durem mais de um dia essa tecnologia não vai servir mais pra nada, afinal todos precisam dormir.


  • Damasceno V. 19
    Damasceno V. 09/06/2017 Link para o comentário

    Penso que todo o esforço em benefício do consumidor é válido, por menor que seja! Isso é melhoria contínua!


  • Felipe Zagnoli 14
    Felipe Zagnoli 09/06/2017 Link para o comentário

    O mais top deles é o Dash Charge da OnePlus que possuem 4A. Em teste de carregamento é o que carrega mais rápido. No dia 20 vamos conhecer a nova geração do Dash Charge. #OnePlus #Oneplus5


  • Thiago19 40
    Thiago19 08/06/2017 Link para o comentário

    O carregador turbo charger rapido do moto x2 funciona sem problemas no s7, mas o do s7 nao funciona no zenfone 2 selfie, sinceramente nao entendo o pq disso.

    Tiago HastenteufelBianca Ribeiro Gerard da Silva


  • Roberto Oliveira 32
    Roberto Oliveira 08/06/2017 Link para o comentário

    Algumas pessoas veem essa disparidade entre as tecnologias como oportunidade de criação, competitividade e um produto final melhor... MAAAAS não é isso que temos visto nos últimos 3 anos principalmente na industria de tecnologia/telefonia.

    As fabricantes NAO deverão se unir, nunca nunca, mas o aparecimento de uma tecnologia universal de terceiros, creio eu, é iminente... e logicamente os fabricantes responderão com bloqueios e coisas do tipo para evitar isso e manter os lucros ate nos minimos detalhes.


  • Deivis Schuman 124
    Deivis Schuman 08/06/2017 Link para o comentário

    É mais fácil ver galinhas com dentes mastigando milho do que as fabricantes de unir!

    Conta desativadaConta desativada


  • 21
    Conta desativada 08/06/2017 Link para o comentário

    Eu uso o USB tipo C, que era pra ser o carregador rápido 'universal' e eu estou feliz com o resultado


    • 17
      Marcio Jonas Ferreira 04/07/2017 Link para o comentário

      o padrão do conector nada tem a ver


  • 63
    José Luís Silva Martiniano 08/06/2017 Link para o comentário

    O interessante é poder utilizar qualquer que seja o carregador e mesmo assim tem velocidade no carregamento, independente da marca.

    Tiago HastenteufelJoão


  • marco antonio rocha rodrigues 6
    marco antonio rocha rodrigues 07/06/2017 Link para o comentário

    Acho que do jeito que está tá ótimo,cada um com o seu


  • 28
    João 07/06/2017 Link para o comentário

    Bom, todo mundo deu sua opinião, todas válidas, etc, vou dar a minha também.
    1) Foi padronizado o conector de entrada de energia, mini-usb ou USB-Type B, e, se vocês repararem, todos os
    carregadores novos são de 5,0V, não há mais 4,9V / 5,1V / 5.3V etc. Agora está se usando o padrão USB-Type C,
    mas ainda não foi padronizado.
    2) Fora do carregamento rápido, quick charger, Adaptive Fast Charge, da Samsung, o Supercharge, da Huawei, e o Dash, da OnePlus, quem faz o gerenciamento da carga NÃO é o processador do telefone, mas da bateria. Mesmo sendo feito pelo
    telefone (processador do telefone) este indicaria ao carregador o quanto a bateria quer/precisa de energia, o carregador forneceria e pronto. Viva a padronização.
    3) Seu telefone ficou obsoleto. Quebrou. Foi roubado. O que você faz do carregador ? Doa para o museu ?
    Se for padrão, você mantém um em casa, outro no trabalho (por ex) e, onde precisar está lá. E se seu telefone
    está com problema de carga ? Que tal um carregador reserva para testar se o problema é realmente no telefone
    (e/ou bateria) ou se é no carregador ? Onde você vai encontrar um carregador exatamente igual ao seu para testar ?
    Vai comprar, depois descobrir que o problema é no telefone ? Daí compra um telefone novo e fica com dois
    carregadores sobrando ?

    Tiago HastenteufelPaulo RicardoHenrique P.


  • 24
    Tiago Hastenteufel 07/06/2017 Link para o comentário

    Concordo plenamente que o Power Delivery seja algo sensacional! Padronizar carregadores com certeza é o ideal, tanto no tipo de conector (que antes era um problema com cada OEM usando um tipo de entrada) quanto à velocidade de carregamento da bateria!
    Abaixo as OEMs diferentonas que só querem complicar a vida dos usuários (Samsung, Huawei,...)!

    JoãoBianca Ribeiro Gerard da Silva


  • Daniel 70
    Daniel 07/06/2017 Link para o comentário

    Pra isso existe nas configurações de bateria a opção de desabilitar carregamento rápido, não é uma regra é uma opção, padronizar carregadores acaba com a livre concorrência e quem perde é o usuário, eu só uso os originais do smart e não empresto a ninguém.

    Henrique P.Conta desativada


    • 28
      João 08/06/2017 Link para o comentário

      E, quando você precisar, ninguém emprestará também.

      Leandro Da Silva Alves


      • Daniel 70
        Daniel 08/06/2017 Link para o comentário

        Opção minha não emprestar, opção da pessoa não dar emprestado.

        Conta desativadaConta desativada


  • 41
    Conta desativada 07/06/2017 Link para o comentário

    A tecnologia USB-C realmente veio para acabar definitivamente com problemas de falsificações de carregadores e cabos USB, assim como melhorar a qualidade e tempo de carregamento entre diferentes dispositivos. Ao mesmo tempo em que a Qualcomm está padronizando todas as interfaces de gerenciamento de energia com a sua tecnologia Quick Charge, o Google implementa e recomenda aos fabricantes o uso desta tecnologia sugerindo a adaptação de todos eles ao novo padrão USB. Sim, para dispositivos lançados a partir de 2016, esta tecnologia vai facilitar ainda mais o uso entre diferentes tipos de fontes e cabos aos mais diversos modelos de aparelhos sem comprometer o desempenho de ambos.

    Mas e quanto aos aparelhos com porta USB V8 que trazem consigo baterias que não estão adaptadas à esta nova geração de carregamento, e que supostamente não irão reconhecer fontes ou cabos USB para entrega de energia com qualidade e velocidade de carga?


    • 28
      João 08/06/2017 Link para o comentário

      (TODOS) Os carregadores rápidos funcionam também como carregador padrão. Pelo cabo, a bateria com circuito de carga rápida informa ao carregador que ela (a bateria) quer carga rápida e este fornece. Já na bateria "normal", NÃO há esta informação, o carregador se comporta como o normal/antigo. Se assim não fosse, o carregador rápido queimaria QUALQUER telefone conectado a ele, mesmo os telefones de carga rápida. (O padrão é o carregador fornecer primeiro a carga normal, e, sob solicitação, carga rápida. Se fosse o oposto (primeiro carga rápida, sob solicitação carga normal) queimaria tudo pois há momento que a bateria / circuito espera a carga normal, se recebesse "de cara" a rápida, não daria tempo de "avisar" ao carregador e... Puf...)


  • 2
    Ju Dias 07/06/2017 Link para o comentário

    Eu sempre usei os mais diversos tipos de carregadores elétricos, de carro e Power Banks dos mais variados fabricantes e nunca tive qualquer problema com bateria viciada nem nada do tipo. Forçar o usuário a comprar somente produtos originais é conversa fiada, eu sequer retiro o carregador do aparelho que compro da embalagem pois já tenho vários espalhados pela casa e trabalho e continuo utilizando somente os que tenho.

    João


    • 28
      João 08/06/2017 Link para o comentário

      Sim. É a bateria e não o carregador que controla o processo de carga.


  • 73
    Jairo rios 07/06/2017 Link para o comentário

    Padronizar os carregadores não seria interessante pois a livre concorrência força a evolução , acho que o pessoal está confundindo carregador com.conwctores , estes últimos sim tem que ser padronizados

    Conta desativadaConta desativada

Mostrar todos os comentários
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.