NextPit

Pocophone F1 chegará ao Uruguai, Chile e Colômbia, menos no Brasil

IMG 6258
© NextPit

Na semana passada tivemos o lançamento do mais novo smartphone da Xiaomi. Na ocasião, a empresa chinesa apresentou ao mundo o Pocophone F1, com vendas iniciadas na China e na Índia e que logo mais seriam expandidas para outros pais, como por exemplo alguns da Europa, onde o smartphone já começou a chegar em alguns países.

NextPit Logo white on transparent Background
NEXTPITTV

Entretanto, a Xiaomi divulgou uma lista completa de todos os países que receberão o dispositivo. No total, o Pocophone F1 estará presente em quatro continentes diferentes, sendo Ásia, Europa, África e América. O smartphone será distribuído em 65 países, e a América do Sul será representada por Uruguai, Chile e Colômbia.

Como sabemos, a Xiaomi se instalou aqui no Brasil e teve uma passagem rápida em terras tupiniquins. Vendo ela lançar seus smartphones em países vizinhos, fica bem claro que ela não tem interesse algum em comercializar seus produtos por aqui novamente. Se olharmos bem a lista, até países menos expressivos receberam o dispositivo, mas não o Brasil.

Dlngm28W4AE Y
Lista dos países que o Pocophone F1 estará a venda / © NextPit (captura de tela)

Com especificações que trazem um Snapdragon 845, 8 GB de memória RAM, bateria de 4.000 mAh e câmeras de expressão (as mesmas do Mi 8) juntamente a um preço muito atrativo, o Pocophone F1 vem despertando o interesse de muitos. Para nós que moramos no Brasil, temos apenas o consolo da importação.

E você, acha que o Pocophone F1 vai ser sucesso de vendas?

Via GSMArena

Gostou do artigo? Então compartilhe!
Comentar agora

Artigos recomendados

Os comentários favoritos dos leitores

35 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Franco 29/08/2018 Link para o comentário

    Na verdade quem mandou a Xiaomi ir embora foi a Asus. É uma pena que eles não respeitaram os consumidores, pois abandonaram de vez o mercado, sem explicação, sem qualquer nota, sem dar assistência aos que apresentaram defeitos. Essa Xiaomi aqui foi uma vergonha. Se ela vier a se instalar aqui novamente, tem que investir pesado, assim como a Asus fez. Parem de dizer que o problema é o Brasil, pois todos sabem como sao esses chineses, até os EUA estão se vendo doido, imagine o Braisl.


  • Giordano Santiago 29/08/2018 Link para o comentário

    voa brazeeeeelll


  • Nivaldo Cavalcante 29/08/2018 Link para o comentário

    Importar com o dólar a R$ 4,14 não dá =(


  •   41
    Conta desativada 29/08/2018 Link para o comentário

    Agora eu pergunto a todos vocês:

    DE QUEM É A CULPA?!


    • Jonscravit 29/08/2018 Link para o comentário

      dos partidos e seus aliados que ficaram no poder nos últimos 20 anos, vamos ver se muda no proximo ano


  • Rafael Nunes 29/08/2018 Link para o comentário

    Uruguai, Chile, Colômbia, "mais evoluídos que o Brasil"


    • Eduardo Urbaneja 29/08/2018 Link para o comentário

      Na verdade eles são mais liberais que a gente, então é muito mais fácil uma empresa se instalar lá do que aqui.


    • Vinicius Guerra 29/08/2018 Link para o comentário

      Evoluído em termos, pois em renda per capta o Brasil engole vários países.

      O Brasil é a 9ª maior economia mundial, com crise ou sem, engole esses países que você citou, um dos grandes entraves, é alta carga tributária, tomara que algum presidente, tenha peito de fazer a reforma tributária.

      Seja Bolsonaro ou qualquer outro presidente, terá que fazer isso, para o país ser melhor visto para as empresas e atrativo também para nós consumidores, por isso muitas pessoas importam produtos do exterior.


  • Leonardo Bruno 29/08/2018 Link para o comentário

    Daqui a pouco vão trazer os smarts pra Venezuela, cuba, Coreia do Norte e não vem para o Brasil.....


  • Franco 29/08/2018 Link para o comentário

    Ainda bem que eles tiveram o bom senso de não tentar enganar mais o consumidor brasileiro que ficou sem assistência, ou seja, fomos abandonados literalmente. Xiaomi por aqui nunca mais!
    O pior de tudo é que há consumidores que ainda importam, lamentavelmente, são consumidores sem noção!


    • Thiago Lee 29/08/2018 Link para o comentário

      kkkk, só rindo mesmo desse teu comentário LOL, olha só LOL


    • @Luiz [email protected] 29/08/2018 Link para o comentário

      Uai é so vc continuar comprando seus LGs, Motorolas , Samsungs e apples da vida uai , a sua opniao nunca ira mudar a de milhoes , que preferem pagar menos e ter mais ...


    • Paulo Ricardo 29/08/2018 Link para o comentário

      Ta certo que a Xiaomi errou sua estratégia ao trazer produtos defasados na época, mas não vejo indícios de que ela tenha enganado alguém. Não há motivos para comemorar a ausência de empresa nenhuma seja em qual setor for.


    • Rafael Nunes 29/08/2018 Link para o comentário

      Não acho que a Xiaomi errou em nada aqui no Brasil. Ela veio com uma estratégia muito boa, porém tudo no Brasil é complicado para se instalar. A diferença é que ela não quis esquentar a cabeça e se adequar ao que o pais estabelece, pois ela sabe que pode ganhar muito em outros países. O mesmo fez a Nintendo ao sair do país... E se o país não se tornar mais flexível ao comercio, daqui a alguns anos vamos ver outras deixando o país

Mostrar todos os comentários
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.