Codecs Bluetooth: tudo o que você precisa saber sobre LDAC, AptX, AAC e SBC

Codecs Bluetooth: tudo o que você precisa saber sobre LDAC, AptX, AAC e SBC

Nos testes de fones de ouvido você lê constantemente que o modelo não suporta AptX e não sabe o que isso significa? Então você veio ao lugar certo! O NextPit explica as diferenças mais importantes entre os modernos codecs Bluetooth usados pelos diferentes fones e celulares.

O padrão sem fio Bluetooth revolucionou o mundo dos fones de ouvido. Para transmitir música via Bluetooth, entretanto, os pacotes de dados devem ser comprimidos no celular e depois processados (descomprimidos) pelo fone.

Glossário de áudio para este artigo

Termo Aplicação Explicação
Profundidade da amostragem O codec suporta profundidades de amostragem de até 24-bit. A "resolução" dos dados sonoros que são armazenados em arquivos. Quanto mais, melhor!
Taxa de amostragem A taxa de amostragem é de 48 kilohertz (48.000 hertz, ou seja, 48.000 vezes por segundo). Frequência com a qual um sinal analógico é transmitido.
Taxa de dados O codec alcança 345 kilobits por segundo. A quantidade de dados transmitidos por segundo.
Latência A latência é de 200 milissegundos. O atraso (delay/lag) que ocorre entre a transmissão do sinal e a saída do sinal.

Este é precisamente o ponto em que as opiniões divergem sobre os fones de ouvido Bluetooth atuais. Dependendo do codec de áudio, esta compressão e descompressão pode ser sem perdas ou resultar em uma considerável perda de qualidade. Para ajudá-lo a estimar quão livre de perdas a conexão será quando você comprar novos fones de ouvido, explicamos abaixo os codecs Bluetooth mais importantes para você. Estes são:

Codecs de áudio que você precisa conhecer:

  1. SBC
  2. AptX (HD)
  3. LDAC
  4. AAC
  5. LC3

Os padrões de transmissão Bluetooth são complexos e como quero manter este artigo compreensível para o máximo de leitores possível, vou me concentrar nas vantagens e desvantagens mais importantes. Mas fique à vontade para discutir os detalhes nos comentários!

SBC

O codec de áudio SBC significa "Low Complexity Subband Codec" e é basicamente o Fiat Uno entre os codecs. Normalmente é encontrado em fones de ouvido baratos, pois pode ser usado sem licença. O codec é parte do Perfil Avançado de Distribuição de Áudio (A2DP). Apesar de o SCB ser amplamente utilizado, a compressão causa perdas perceptíveis de qualidade.

O SBC atinge um máximo de 345 kilobits por segundo a 48 kilohertz para conexões sem fio. Portanto, o codec não é adequado para streaming de música. Outra desvantagem do SCB é que a qualidade da conexão pode cair com mais facilidade. Se um fone de ouvido oferece apenas o formato SCB, isso geralmente é um sinal de que a qualidade do som não é das melhores.

AptX (HD)

Se você encontrar um logo para o AptX ou mesmo AptX HD na embalagem de um par de fones de ouvido, você pode ficar mais tranquilo. O codec de áudio foi desenvolvido pela Qualcomm e o nome significa "Audio Processing Technology" (tecnologia de processamento de áudio). Ele se caracteriza por taxas de bits mais altas e, acima de tudo, latência menor.

Na versão HD, o aptX suporta até 24-bit de resolução, a taxa máxima de bits é de 567 kilobits por segundo a uma taxa de amostragem de 48 kilohertz. O AptX sem HD oferece um máximo de 384 kilobits por segundo a 48 kilohertz e uma profundidade de amostragem de 16-bit.

Enquanto a latência do AptX HD e AptX está entre 170 e 270 milissegundos, a Qualcomm ainda tem um truque na manga: o AptX LL, que significa "Low Latency", atinge latências baixas de até 40 milissegundos. Esta é uma vantagem real, especialmente para fones de ouvido para jogos ou instrumentos musicais.

Com relação aos celulares, um grande problema com o AptX é que a Apple não suporta este codec. Portanto, se você conectar fones de ouvido AptX HD a um iPhone, você não terá nenhuma vantagem prática. Entretanto, como o AptX é retrocompatível com o SBC, ainda é possível utilizar o dispositivo.

AptX Lossless

Anunciado pela Qualcomm em setembro de 2021, o codec AptX Lossless promete transmissões de áudio sem perda de qualidade com padrão de CD. Apesar de não ser equivalente aos formatos Hi-Fi/HiRes, já que oferece 44,1 KHz a 16-bit, a empresa posiciona o novo formato como ideal para os serviços premium de streaming de áudio.

Problema recorrente quando falamos de codecs, o AptX Lossless requer suporte tanto no celular quando no fone para entrar em ação, o que segundo a Qualcomm deve acontecer a partir do final de 2021, mas sem expectativa de compatibilidade com a família iPhone.

LDAC

Se você quiser reduzir ainda mais as perdas ao transmitir música sem fio, você deve prestar atenção ao codec Bluetooth LDAC. O LDAC foi desenvolvido pela Sony e pode ser encontrado nos fones de ouvido atuais como o Sony WF-1000XM4 ou o Sony WH-1000XM4. O codec oferece um máximo de 990 kilobits por segundo com uma profundidade de amostragem de 16-bit a 48 kilohertz.

PXL 20210616 085512970
O Sony WF-1000XM4 suporta LDAC! / © NextPit

Como o LDAC faz parte do AOSP (Android Open Source Project) desde o Android 8.0, um grande número de dispositivos suporta o padrão. Se os seus fones de ouvido forem compatíveis, você pode encontrar a opção de qualidade HD via LDAC nas configurações Bluetooth de seu celular. Entretanto, a taxa de bits padrão para dispositivos não é especificada. Neste caso, você tem que ir para as configurações de desenvolvedor do Android para ajustá-las em seu dispositivo.

Como você já deve ter notado: Mais uma vez, você não se beneficiará dos fones de ouvido compatíveis com LDAC caso use um dispositivo Apple. Mas agora chegamos a um codec de áudio que é interessante para os donos de iPhones.

AAC

A abreviação AAC significa "Advanced Audio Codec" e descreve um codec de áudio que é o padrão nos iPhones e iPads. No entanto, isto não significa que os dispositivos Android ou notebooks também não suportem o padrão. Embora o lado técnico com 320 kilobits por segundo a 24-bit e 96 kilohertz não pareça particularmente impressionante, a qualidade do AAC é muito interessante no geral.

Isto porque a transferência de arquivos do AAC é baseada em modelos psicoacústicos que consideram na hora da compressão o que as pessoas conseguem ouvir. Como isto requer mais poder de processamento e o gerenciamento de energia funciona de forma diferente entre o Android e iOS, o AAC fornece uma melhor qualidade de som no seu iPhone.

AndroidPIT airpods pro 17
Os AirPods Pro estão entre os fones de ouvido que suportam o AAC. / © NextPit

Como explica o site Soundguys, os fones de ouvido compatíveis com AAC são uma recomendação clara para donos de dispositivos iOS. Por exemplo, você pode comprar o Bose Noise Cancelling Headphones 700! Como a qualidade sob o Android depende de muitos fatores, você deve prestar mais atenção aos codecs anteriores caso não tenha nem pretenda comprar um iPhone.

LC3

Desde Bluetooth 5.2, há outro novo codec de áudio, o LC3, que ainda é de nicho. No entanto, gostaria de incluí-lo neste artigo, pois é basicamente o sucessor do codec SBC. Como o site Bluetooth.com ilustra em um vídeo, o LC3 consegue manter uma qualidade de áudio mais alta a uma taxa de amostragem mais baixa.

Entretanto, o LC3 ainda não está realmente difundido e atualmente é mais uma promessa interessante para os nerds de áudio. Agora que lidamos com os codecs mais importantes, a conclusão trata da questão de qual é o "melhor" codec de áudio.

Conclusão: existe um codec de áudio "melhor"?

No mundo da tecnologia, há sempre uma batalha pelo "melhor". As relações complexas são frequentemente decompostas e comparadas com base em números. Mas assim como uma câmera com 108 megapixels não fornece necessariamente imagens "melhores" do que um sensor de 12 MP, o mesmo se aplica aos codecs Bluetooth.

Se você quiser ouvir um serviço de streaming premium com o mínimo de perda possível em 2021, o LDAC pode ser uma boa escolha. Entretanto, você só desfrutará das vantagens se tiver um dispositivo Android e poderá até mesmo ter que mudar alguma coisa nas configurações. O AptX HD é considerado um bom equilíbrio entre distribuição e compressão, mas novamente o público fiel à Apple é deixado de fora.

Você presta atenção aos codecs de áudio na hora de comprar um fone?

Em resumo, antes de descartar um fone de ouvido por não suportar um determinado codec de áudio, é melhor experimentá-los na prática ou ler opiniões de quem testou os fones de ouvido, como as que você pode encontrar no NextPit. Buscar mais qualidade sonora significa sempre ter uma visão holística. E é aí que os codecs de áudio desempenham um papel importante, mas não o único.

Gostou do artigo? Então compartilhe!
Comentar agora

3 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Alex há 1 semana Link para o comentário

    Meu comentário na verdade é uma dúvida. No caso do celular e o fone suportarem o codec LDAC via Bluetooth, eu consigo obter uma qualidade ainda melhor se optar por ouvir as músicas via cabo e com o Bluetooth do fone desligado? Sendo positiva a resposta, eu tenho que utilizar outro tipo de acessório em conjunto?


    • Rubens Eishima
      • Equipe
      há 1 semana Link para o comentário

      Em tese, um cabo tem largura de banda e latência melhores.
      Mas assim como tem qualidades diferentes de codecs, nem todo cabo é igual...
      Mas com o mesmo fone, e um cabo de boa qualidade, usar o Bluetooth geralmente sacrifica um pouco de qualidade...
      Enfim, são muitas variáveis pra dizer algo com certeza.

      [editado] ah é, em se tratando de celulares ou PC, a conversão de sinal digital para analógico (DAC) é super importante. Se o equipamento da onde sai o som tem um DAC ruim, não vai ter cabo de qualidade que recupere o que se perdeu na conversão.


  • Penskemen há 1 semana Link para o comentário

    Seguindo a tendência da inovação do novo codec aptX HD da Qualcomm, agora temos um verdadeiro abismo que separa o novo Bluetooth, dos antigos dispositivos que ainda funcionam com os padrões antigos e menos eficientes. Façamos o seguinte, vamos esperar (deitados) para o Brasil voltar a ter uma taxa de cambio acessível ao bolso do consumidor, só depois disso podemos pensar em trocar os nossos earphones.

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.