Disney só para adultos: Novo streaming será lançado no Brasil

Disney só para adultos: Novo streaming será lançado no Brasil

A companhia multinacional de mídia está com mais uma proposta de lançamento de serviço de streaming no Brasil, podendo ser entendida, agora, como um serviço pra gente grande. Não estamos falando de canais adultos como é o caso do Venus, For Men, Sextreme, entre outros. Mas de uma plataforma que abrange os outros conteúdos produzidos pelas empresas da companhia Disney, que não são family friendly.

Sabemos que o nome Disney é uma aposta familiar, educativa, de entretenimento saudável onde as crianças podem estar envolvidas, mas a Disney tem em suas empresas produções para um público mais adulto como Os Simpsons, American Horror History e até a programação esportiva do ESPN.

Estes conteúdos citados, aliás, são promessas para a nova plataforma que deve se chamar Star+.

STAR+

Na Europa, o “Star” será integrado ao Disney+. Como um botão/página que, para ter acesso, é preciso apenas um upgrade no plano de quem já possui o streaming mais esperado para 2020. No Brasil, a proposta é lançar uma nova plataforma, um novo aplicativo, que necessitará (até onde sabemos) de uma nova assinatura, e, consequentemente, um novo plano.

A empresa fez uma série de publicações em sua página oficial do Twitter, na última quinta-feira (10), sobre novidades do Disney Investor Day (um evento onde a Disney costuma anunciar todas as novidades relacionadas às suas empresas e conteúdo), informando que nos próximos anos, cerca de 10 séries da Marvel e inúmeros live actions da Disney e da Pixar (incluindo os novos) serão lançados diretamente no Disney Plus.

IMG BABB 060
Publicação perfil Oficial Disney / © Reprodução/Twitter

Em 2021, o plus será lançado em novos mercados, como Europa Oriental, Coreia do Sul, Hong Kong, entre outros. Com isso, o Star será completamente integrado ao Disney+ no Canada e Nova Zelandia, além da Europa, como o sexto bloco de marca disponível no aplicativo.

Enquanto na América Latina, como falávamos, será um aplicativo independente. Que, segundo a empresa, “oferecerá entretenimento em geral, séries de televisão, filmes, originais locais, esportes ao vivo do ESPN incluindo ligas de futebol, tênis grand slam e muito mais”.

Muitos brasileiros criticaram a iniciativa e se mostraram contra a criação do serviço como um segundo aplicativo para o Brasil, levantando o argumento de termos muitos serviços de streaming disponíveis (essa discussão já ocorria desde a notícia sobre o possível lançamento do Disney+) e, também, que a América Latina é posicionada pela empresa de forma diferente da Europa no mercado e muitos não entendem o porquê de tais decisões.

A assinatura do Disney+ no Brasil está (atualmente) no valor de R$27,90, e, segundo o informativo oficial da The Walt Disney Company, a criação de um produto independente no mercado LATAM pode oferecer maior aproveitamento da região por parte do “portfólio de eventos esportivo ao vivo”. Ainda de acordo com a empresa, o Star+ será disponibilizado de duas formas: assinatura de serviço autônomo, no valor de R$37,97 por mês (equivalente em dólar para $7.50; ou juntamente com o Disney+ num combo “atraente” (como a empresa colocou) pelo valor de R$45,57/mês (equivalente a $9 dólares).

Você está preparado para o lançamento de mais um serviço streaming? Conte-nos o que achou da novidade nos comentários.

ÚLTIMOS ARTIGOS

Sem comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.