Xiaomi desbanca Samsung e se torna a marca de celulares mais vendida no mundo em junho

Xiaomi desbanca Samsung e se torna a marca de celulares mais vendida no mundo em junho

Os longos anos de hegemonia de Samsung e Apple à frente do mercado de smartphones terminaram nessa quinta-feira (5), com a publicação do último relatório da Counterpoint. A empresa de análise e estatística acaba de informar que a Xiaomi passou a frente da Samsung pela primeira vez e é hoje a marca número 1 em volume global de vendas mensais de celulares.


TL;DR

  • Em junho de 2021, a Xiaomi se tornou a número 1 em volume global de vendas mensais de smartphones;
  • A Samsung deve recuperar o seu posto no ranking ao restabelecer sua produção no Vietnã, país que vem sofrendo fortemente com à COVID-19.

Os números são referentes a junho de 2021, e mostram que a Xiaomi ultrapassou a Samsung e a Apple para se tornar a marca de smartphone número um do mundo pela primeira vez, de acordo com o Serviço Mensal de Mercado da Counterpoint Research.

As vendas da Xiaomi cresceram 26% em junho de 2021, o que fez da fabricante a marca de crescimento mais rápido no mês. Contudo, isso não chega a ser uma surpresa, dado que a Xiaomi já vinha demonstrando crescimento acima da média nos últimos meses. Recentemente, a fabricante chinesa já havia desbancado a Apple como a segunda marca em volume de vendas de smartphone no mundo.

Porém, o posto de número um do mundo é incerto, pois a diferença entre Xiaomi e Samsung é muito pequena. Enquanto a Xiaomi corresponde a 17,1% do volume de vendas, a Samsung vem logo atrás com 15,7%, seguida de perto pela Apple, com 14.3%.

De acordo com o Diretor de Pesquisa da Counterpoint, Tarun Pathak, em junho, a Xiaomi recebeu uma grande ajuda da recuperação dos mercados da China, Europa e Índia. Do outro lado, a Samsung foi gravemente atingida pelas restrições de fornecimento das suas fábricas no Vietnã, abaladas pela pandemia.

Em resumo, a corrida para ver quem chega em primeiro lugar no terceiro trimestre de 2021 ainda está em aberto. Com a recuperação das unidades de produção da Samsung, o próximo relatório pode trazer um novo resultado. Será?

De qualquer forma, com apenas 10 anos de história, a Xiaomi mais uma vez mostra o quanto uma empresa ainda pode ser disruptiva na área. A fabricante já vendeu cerca de 800 milhões de smartphones desde o seu início em 2011.

Gostou do artigo? Então compartilhe!
Comentar agora

7 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Douglas há 1 mês Link para o comentário

    Adquiri meu novo xiaomi..
    O desempenho e a miui 12.5 funciona muito bem..6gib de ram ajudá também, no momento adorando o novo aparelho chinês.


  • Douglas Charles Cunha há 1 mês Link para o comentário

    Estava escrito.


  • Soterio Salles há 1 mês Link para o comentário

    Daqui a pouco muda de novo... É só uma questão de lançamentos chegando no mercado... Fora que logo a ficha cai e o consumidor vai perceber que Xiaomi é um caminho sem suporte.


    • Douglas Charles Cunha há 1 mês Link para o comentário

      Nem tanto. Ela nunca chegou lá. É verdade que os lançamento impulsionam, mas ela vem crescendo muito. As outras se recuperam após uma onda, mas quando passa a Xiaomi anda se mantendo. Veio passando todas dessa maneira.


    • Edinho K. há 1 mês Link para o comentário

      Qual é esse porém do suporte da Xiaomi? Tô acompanhando os preços pra trocar de celular e tenho alguns da marca na mira (e da Samsung também).


  • Jairo rios há 1 mês Link para o comentário

    Adorava xiaomi ate a 3 anos atrás tive 3 modelos , mas cansei dos intermináveis bugs em sua UI , política de atualizações míope, são gadgets com bom hardware no parâmetro custo x benefício, mas para por aí.


  • Penskemen há 1 mês Link para o comentário

    Dois mundos... Duas realidades:
    Enquanto a gigante coreana (Samsung) tem caído no conceito com o consumidor, motivado por problemas insolúveis no display de seus smartphones, e relatos de superaquecimento na sua linha de CPU Exynos...
    Uma empresa rotulada por muitos como "Xing-Ling", entra do mercado com uma proposta de "montar" smartphones com linhas diversas, e usando componentes de marcas e fornecedores diversos que a Samsung ignorou como as CPU's Mediatek.
    Agora a Xiaomi colhe os " Louros da Vitória "👏😛
    Desde seu modelo Redmi Note 10 Pro, considerado o Rei do Android (no custo/benefício dos intermediários), até a linha Mi 11. Tem aparelhos para todos os gostos e bolsos.
    Mas o grande carro chefe dessa máquina está no seu Software baseado no Linux, e sua interface completa Miui 12.5. Xiaomi hoje virou um modelo de smartphone a ser seguido, pena o dólar estar nesse patamar aqui no Brasil, senão já tinha desbancado a Samsung por aqui também.

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.