NextPit

Estes são os melhores celulares Xiaomi para comprar em 2021

Atualizado: Mi 11 adicionado
Estes são os melhores celulares Xiaomi para comprar em 2021

Após a Apple, a Xiaomi é provavelmente a marca com os fãs mais fiéis. E às vezes a própria gama de produtos parece ser feita apenas para eles, com diversas linhas de celulares competindo entre si. Pensando nisso, o NextPit montou um mapa da mina com os melhores smartphones da Xiaomi à venda no Brasil.

Enquanto no exterior — e principalmente na Índia — a Xiaomi oferece uma verdadeira avalanche de modelos, o número de opções à venda no Brasil é um pouco mais tímida. Mesmo assim, com alguns modelos antigos ainda nas prateleiras, nem sempre é fácil se encontrar em meio a tantos Redmi Notes diferentes (oito, na loja online da marca na data de publicação deste texto).

Antes de começar nossa lista, destacamos que incluímos apenas os modelos importados oficialmente pela Xiaomi no Brasil, homologados junto à Anatel, mas listamos algumas sugestões adicionais para quem quiser se arriscar com uma importação.

Estas são os Xiaomis recomendados pelo NextPit em 2021

Mais de R$ 5.000: Xiaomi Mi 11

NextPit Xiaomi Mi 11 back
Preço do Xiaomi Mi 11 no Brasil não é tão atraente quanto no exterior / © NextPit

Avaliação

Bewertung Design und Handling

Prós

  • Tela AMOLED 120Hz WQHD+ é sublime;
  • Taxa de amostragem para toques de 480 Hz;
  • O todo-poderoso Snapdragon 888;
  • Duração da bateria e carga rápida de 55 watts;
  • Carga sem fio de 50 watts;
  • Fotos do sensor de 108 MP;
  • O design puro e simples;
  • O carregador incluído;
  • O preço (no exterior).
 

Contras

  • Conjunto de câmera não muito versátil;
  • Sem lente teleobjetiva dedicada;
  • Problemas de superaquecimento com uso pesado;
  • Sem certificação IP;
  • Sem slot microSD;
  • O preço (no Brasil).

O Xiaomi Mi 11 é o mais novo carro-chefe básico da fabricante chinesa, lançado em março de 2021 em duas configurações de memória no exterior, mas versão única de 8/256 GB no lançamento no Brasil em junho, com preço de tabela de R$ 9.999,99.

No Xiaomi Mi 11 temos uma tela AMOLED de 6,81 polegadas a 120 Hz e resolução WQHD+, um processador Snapdragon 888, módulo de câmera tripla — grande angular / ultra-angular / macro — de 108 + 13 + 5 MP e uma bateria de 4.600 mAh recarregável a 55 Watts (com fio) ou 50 Watts (sem fio). 

O Xiaomi Mi 11 faz parte da "faixa acessível" dos modelos flagship, mas seu preço oficial no Brasil ainda assusta um pouco, tendo em vista o rival Galaxy S21. Mas para um fã da marca que está apenas procurando um topo de linha com ótimo desempenho, o Xiaomi Mi 11 é definitivamente a melhor opção entre os modelos da fabricante em 2021.

Alternativa acima de R$ 5.000: Xiaomi Mi 10T Pro

Assim como nas linhas de produto das rivais, quanto mais nos aproximamos do topo, mais questionável é a relação custo-benefício, especialmente em tempos de dólar alto no Brasil. Apesar de não ter trazido o Mi 10 do primeiro semestre ao país, a Xiaomi importou a atualização do 2º semestre, a linha Mi 10T, inclusive com o modelo Pro, uma das poucas opções no país — junto com o Mi 11 — para quem procura o que a marca oferece de melhor.

NextPit Xiaomi Mi 10T Pro back
Câmera de 108 megapixels é um dos destaques do Mi 10T Pro / © NextPit

Avaliação

Bewertung Design und Handling

Prós

  • Câmera de 108 MP;
  • Tela LCD de 144 Hz;
  • Snapdragon 865;
  • MIUI 12;
  • Bateria com 5.000 mAh.
 

Contras

  • Sem lente teleobjetiva dedicada;
  • Sem carregamento sem fio;
  • Anúncios na MIUI;
  • Sem certificação IP;
  • Armazenamento não expansível.

O Antoine teve a oportunidade de testar o Mi 10T Pro e escreveu uma bela recomendação de compra para o modelo. Em relação aos rivais da Samsung, o Xiaomi traz como vantagem mais destacada o uso do processador Snapdragon 865, que oferece mais desempenho com menor consumo de bateria que o rival Exynos 990.

Por outro lado, os preços no Brasil praticamente não caíram em relação ao lançamento, permitindo encontrar o Galaxy S21 Ultra mais barato... Fora isso, o Mi 10T Pro foge da receita clássica dos aparelhos flagship, deixando de lado características como carregamento sem fio, resistência a água ou um painel OLED.

Para compensar o último ponto, a Xiaomi equipou o modelo com uma avançada tela LCD, com taxa de atualização de 144 Hz, característica praticamente exclusiva de smartphones gamers. Outro destaque é a bateria de 5.000 mAh, alimentada pelo carregador — incluído — de 33 W.

Mais de R$ 3.500: nada para ver aqui...

Com um vazio considerável entre as linhas Redmi Note 10 e os preços pedidos no Mi 10T homologado no Brasil, as principais opções da Xiaomi no país estão na próxima categoria:

Entre R$ 1.500 e 3.500: Redmi Note 10 Pro

Em meio ao openbar de lançamentos no primeiro semestre de 2021, a atualização quádrupla da linha Redmi Note 10 se destacou por trazer recursos premium ao segmento intermediário. E isso fica ainda mais evidente no Redmi Note 10 Pro.

Xiaomi Redmi Note 10 Pro NextPit 4
Tela AMOLED de 120 Hz do Note 10 Pro era exclusividade de celulares premium em 2020 / © NextPit

Avaliação

Bewertung Design und Handling

Prós

  • Boa qualidade de construção;
  • Tela AMOLED de 120 Hz;
  • Desempenho competente;
  • Boa câmera principal;
  • Boa autonomia de bateria;
  • Entrada tripla para SIM duplo + microSD;
  • NFC;
  • Alto-falantes estéreo.
 

Contras

  • Módulo de câmera volumoso;
  • Desempenho das fotos com pouca luz;
  • Sem suporte a 5G;
  • Sem carregamento sem fio.

Apesar de contar com o popular processador Snapdragon 732G, encontrado por exemplo no Poco X3 NFC, o Redmi Note 10 traz especificações superlativas para o segmento intermediário, a começar pelo painel AMOLED com taxa de atualização de 120 Hz, o recurso até então era exclusividade de celulares premium e oferece animações mais fluidas na tela de 6,67 polegadas com resolução FullHD+ (2400 x 1080 pixels).

A câmera foi outro ponto destacado na nossa avaliação, não apenas do sensor principal de 108 megapixels, como também da câmera macro, que funciona ainda como teleobjetiva com zoom de 2x. Segundo o review do Carsten sobre o Redmi Note 10 Pro, você dificilmente encontrará uma câmera melhor nesta categoria — a não ser claro, que encontre algum topo de linha antigo em promoção...

Alternativa ao Redmi Note 10 Pro: o modelo não Pro

Xiaomi Redmi Note 10 NextPit 4
Tela do Note 10 também é AMOLED, mas com 60 Hz / © NextPit

Avaliação

Bewertung Design und Handling

Prós

  • Tela AMOLED FullHD+;
  • Autonomia e tempo de recarga da bateria;
  • Resistência contra respingos d'água;
  • Porta infravermelha.
 

Contras

  • Não oferece NFC;
  • Processador defasado;
  • Câmera pouco versátil.

Caso os cerca de R$ 3.400 R$ 2.900 pedidos no Redmi Note 10 Pro sejam "profissionais" demais para o seu bolso, uma boa alternativa é o Redmi Note 10 regular. Ainda com uma tela AMOLED — neste caso de 6,43 polegadas e 60 Hz —, o Note 10 chegou ao Brasil com um preço bem abaixo do modelo Pro, pronto para encarar a batalha com a linha Samsung Galaxy A.

O Redmi Note 10 básico deixa de fora ainda o sensor de 108 megapixels para usar uma câmera principal de 48 megapixels no conjunto quádruplo, além de usar um processador um pouco menos eficiente que o do Note 10 Pro.

Apesar do preço inicial de R$ 2.200 oferecer menos que os rivais na mesma faixa de preço, desde o lançamento o preço de varejo caiu significativamente — para cerca de R$ 1.800 — tornando-o mais competitivo. Por este motivo, adicionamos mais meia estrela em relação ao review original, que baseou a nota nos valores praticados à época.

Para compensar, o Redmi Note 10 traz bateria com capacidade de 5.000 mAh e inclui um carregador com fio de 33 W, que deixa para trás o adaptador de 25 W distribuído com o Galaxy A72, por exemplo, que conta com a mesma capacidade de carga e por isso gasta mais tempo na tomada.

Até R$ 1.500: Xiaomi Redmi 9

O segmento de entrada da Xiaomi no Brasil é formado pelo trio Redmi 9, com o modelo-base, o básico Redmi 9C e o basicão Redmi 9A. Se possível, evite os dois últimos modelos e vá direto ao Redmi 9 caso esteja à procura de um aparelho básico da marca chinesa.

Redmi 9
Não confunda com os modelos 9A e 9C! / © Xiaomi

Não avaliado

 

Prós

  • Processador (quase) intermediário;
  • Tela Full HD;
  • Câmera macro de 5 MP;
  • Carregamento a 18 W, mas...
 

Contras

  • ... carregador incluído de apenas 10 W;
  • NFC ficou de fora do modelo no Brasil.

Não que os outros modelos sejam ruins, dependendo do preço até podem ser opções interessantes. Mas o Redmi 9 "puro" conta com uma ficha técnica bem superior aos demais, a começar pela tela com resolução Full HD+ (HD+ nos outros modelos).

Além disso, enquanto o 9A e o 9C são equipados com processadores de entrada da MediaTek, respectivamente o Helio G25 e G35, o Redmi 9 conta com o chip Helio G80, com CPUs mais velozes e modernas. Só com essa diferença já é possível rodar alguns games 3D, o que não é bem o caso dos modelos mais simples. Isso sem contar na configuração superior de memória RAM, com 4 GB no lugar de 2 ou 3 GB.

Outra diferença é que o Redmi 9 foge da receita manjada de sensores macro e de profundidade com 2 megapixels, trazendo um upgrade na câmera macro para 5 MP. Somado aos 8 megapixels da lente ultrawide, isso torna o conjunto fotográfico muito mais versátil que o oferecido pelos Redmi 9A e 9C. E a diferença de preço dos modelos homologados nem é tão grande assim...   

Por sua conta e risco: os importados

Enquanto a representante oficial da Xiaomi no Brasil parece priorizar seus esforços nas linhas intermediária e básica da marca — o que até faz sentido considerando o volume de vendas dos modelos Redmi —, algumas das opções mais interessantes da fabricante podem ser compradas apenas via importação.

Aqui vale destacar os riscos de atrasos e, principalmente, a cobrança do imposto de importação. Sem contar na falta de suporte oficial em caso de garantia e reparos. Este último ponto vale também para as compras feitas com importadores não-oficiais, encontrados nos diversos marketplaces.

Alguns modelos interessantes sem data para chegar ao Brasil:


Próximas datas de promoções

Talvez você queira esperar por estes dias de promoção antes de comprar um telefone celular:
Ação Data
Dia dos solteiros 11 de novembro de 2021
Semana da Black Friday 23 de novembro a 27 de novembro de 2021
Black Friday 27 de novembro de 2021
Cyber Monday 30 de novembro de 2021

Dependendo de quando você ler este artigo, pode valer a pena esperar por datas especiais de ofertas, como a Black Friday, quando há smartphones significativamente mais baratos. Listamos as principais datas para ficar de olho na tabela acima.

Quando este artigo foi escrito

A seleção destes dispositivos foi feita em junho de 2021. A representante da Xiaomi lançou a linha Redmi Note 10 no Brasil, além do premium Mi 11 com quase 6 meses de atraso em relação à China. O modelo topo de linha Mi 11 Ultra e o dobrável Mi Mix Fold, porém, não têm previsão de chegada ao país..

Enfim, o que você achou das nossas recomendações de aparelhos Xiaomi? Será que a marca queridinha vai focar suas atenções nas linhas básica e intermediária para o Brasil? Deixe sua opinião nos comentários.


Atualizado em junho de 2021 com o Mi 11 após o lançamento do aparelho no Brasil, a avaliação do Redmi Note 10 e os preços praticados no varejo nacional.

Os links compartilhados neste artigo são links de afiliados. Isso significa que o NextPit obtém uma pequena participação nos lucros se você comprar produtos através deles. Isso não gera custos adicionais para você e não tem nenhuma influência sobre o conteúdo editorial do site. Saiba mais sobre como monetizamos o site na nossa página de transparência.
Gostou do artigo? Então compartilhe!
Comentar agora

5 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Rubens Eishima
    • Equipe
    há 3 meses Link para o comentário

    Lista atualizada com novos preços (que caíram um pouco), e os reviews do Mi 11 e Redmi Note 10.

    Os estoques dos modelos têm flutuado bastante, junto com os preços. E o Mi 11 por R$ 7.999 na loja oficial da marca está sem estoque.


  • Douglas há 5 meses Link para o comentário

    Eu tenho um" básico" antigo da Xiaomi, e após anos ele está lento para algumas funções (Snap 625 sentindo os anos da idade),após a Miui 12,porém o consumo de bateria está ótimo para um smartphone antigo e relativamente atualizado,minha experiência com um Xiaomi não poderia ser melhor mesmo um "básico" desempenha muito bem suas funções após anos de uso, estou considerando um novo da marca, porém estou avaliando o mercado e as ofertas estão ótimas e não escolhi ainda uma marca..
    Mas provavelmente compre um novo Xiaomi..


  • Soterio Salles há 5 meses Link para o comentário

    Se eu fosse comprar hoje um Xiaomi novo eu iria querer o Mi 11 Pro... Mas vejam só, nada de versão global pra ele...
    O modelo pro tem pra mim um bom conjunto de hardware, ele entrega a câmera principal mais próxima do Ultra porém mantém características que acho interessante no Mi 11 comum.
    Mas quero Xiaomi não, estou interessado na Oneplus, até onde eu vi nas análises o 9 Pro ainda me parece agradável. Falta aparecer no AliExpress a versão com carregador europeu e banda 28 do 4G.


  • Penskemen há 5 meses Link para o comentário

    Muito boa a matéria ! São aparelhos para todos os gostos e também para todos tipos de consumidor, desde os mais simples aos mais abastados. A Xiaomi indiscutivelmente é a empresa que reúne no seu catálogo de produtos (ao meu ver) a melhor gama de aparelhos. O mercado Europeu já enxergou isso. Mas aqui no Brasil o consumidor continua obcecado por duas marcas... Samsung e IPhone. Acorda gente !


    • João há 3 meses Link para o comentário

      Como disse aqui em cima o Penskemen, "Acorda, Gente"!
      Samsung e iPhone tem VoLTE e VozWiFi na Claro e na Vivo em todos os modelos. Xiaomi em nenhum. Assim como agregação de portadoras nas bandas/frequências do Brasil, B1, B3, B5, B7, B28, coisa que o Xiaomi nem sabe o que é...

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.