NextPit

Sem limites? Xiaomi carrega celular de 0-100% em apenas 8 minutos

Sem limites? Xiaomi carrega celular de 0-100% em apenas 8 minutos

Quando falamos de especificações técnicas, poucas coisas chamam mais atenção do que as super velocidades de carregamento. Para fabricantes chinesas como Xiaomi, Huawei e Oppo, os tempos de carregamento do celular são importantes e, nos últimos anos, vimos façanhas impressionantes neste sentido. Recentemente, a Xiaomi elevou o tom da disputa, mostrando que consegue carregar um dispositivo de 0 a 100% em apenas 8 minutos.

O nome disso é "HyperCharge", um novo sistema de carregamento com fio de 200W. Para demonstrar essa nova tecnologia, a Xiaomi usou um Mi 11 Pro especialmente modificado e uma bateria de 4.000mAh. E isso foi para um sistema de carga com fio. Durante o mesmo teste, a Xiaomi foi capaz de carregar completamente um celular em 15 minutos usando uma configuração de carga sem fio de 120W. Sem fio!!!

Ok, tempos de carregamento rápidos são uma das principais características dos aparelhos da Xiaomi, mas a empresa também é conhecida por fazer afirmações ousadas e sem previsão para chegar aos aparelhos para consumo.

Dois anos atrás, a marca apresentou um sistema de alta velocidade de 100W que podia carregar completamente uma bateria de 4.000mAh em apenas 17 minutos, mas um ano depois, o Mi 10 Ultra "só" carregava a carga completa em 23 minutos usando um sistema de 120W - ok, o aparelho tinha uma bateria de 4.500mAh.

Para colocar o fato em perspectiva, no ano passado, a Oppo demonstrou com sucesso um tempo de carga de 20 minutos usando uma bateria de 4.000mAh e um carregador com fio de 125W. Outro celular da marca, o Find X3 Pro, apresentou o tempo de carga bastante ambicioso de 10 minutos chegando a 40% com apenas 65W.

Mas antes de criarmos esperanças vãs, vale a pena lembrar que estes resultados foram alcançados em condições de laboratório usando hardware modificado, e este método de carregamento também pode ser bastante prejudicial para a bateria, como já falamos aqui no NextPit. Logo, não espere ver estas especificações em um modelo para consumo tão cedo. No entanto, é claro que isso nos dá uma ideia do que esperar do futuro.

Mesmo assim, as velocidades de carregamento de muitos dispositivos presentes no mercado nacional já são incrivelmente rápidas. Porém, estes tempos de carga rápida Warp dependem quase exclusivamente de sistemas de carregamento proprietários, que a maioria das pessoas não carrega por aí, e acaba deixando em casa, onde a carga rápida não é uma prioridade particularmente alta.

E aí, quanto tempo o seu celular demora para carregar? Você trocaria por um Xiaomi que carrega em apenas 8 minutos? 


Este artigo foi escrito como parte do processo de contratação de um novo editor para o NextPit.

Via The Verge

Gostou do artigo? Então compartilhe!
Comentar agora

6 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Jairo rios há 4 meses Link para o comentário

    Eu prezo pela vida útil da bateria , uso carregamento lento e com o celular desligado a noite , somente uso a função carregamento rápido raras vezes , quando necessário e mesmo assim apenas alguns minutos.


  • Penskemen há 4 meses Link para o comentário

    Acho que nesta velocidade o "HyperCharge" está chegando quase ao limite da tecnologia de carregador de bateria "com fio" Acredito que acima disso se tornará danoso para a bateria ou "perigoso" para o usuário. A grande revolução do sistema de carregamento, foi lançado recentemente pela Motorola com a startup americana GuRu Wireless; um sistema de recarga "sem fios" para aparelhos até 1 metro da tomada, o problema é que ninguém sabe dizer quando será lançado. Mas esse novo sistema (Wireless), é o novo caminho que outras empresas certamente adotarão.


    • Camila Rinaldi
      • Admin
      • Equipe
      há 4 meses Link para o comentário

      Sim, concordo contigo. Além disso, acredito que várias empresas do ramo imobiliário estão entendendo que a IoT é uma grande chance de tornar os objetos inteligentes e já tem muito móvel inclusive saindo de fábrica com carregamento por indução. Resta entender o quanto todas essas ondas de frequência podem influenciar na nossa saúde.


      • Penskemen há 4 meses Link para o comentário

        Concordo com sua linha de raciocínio Camila. As emissões eletromagnéticas são extremamente danosas aos seres humanos. Se forem feitos testes em laboratórios isentos e bem equipados, acredito que serão detectados algum tipo de emissão por rádio frequências (do tipo micro-ondas).


    • Rubens Eishima
      • Equipe
      há 4 meses Link para o comentário

      A própria Huawei apresentou ano passado uma tecnologia que usa lasers (já vem uns barulhinhos de filme de ficção) para carregamento sem fio à distância.

      Até escrevi sobre isso, mas foi em um concorrente então vou deixar a notícia quietinha lá :)


      • Penskemen há 4 meses Link para o comentário

        Pois é Rubens... realmente a tecnologia avança a passos largos, e nos remetem a dispositivos vistos anteriormente em filmes de ficção. Quem imaginaria que os Tricorders usados na série Jornada nas Estrelas de 1966, se transormariam nos antigos rádios da Nextel, ou nos smartphones modernos...🤔

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.