Samsung Galaxy S20 FE: Exynos vs Snapdragon?

Samsung Galaxy S20 FE: Exynos vs Snapdragon?

Exynos versus Snapdragon, há anos os consumidores na Europa e América Latina vivem o dilema todos os anos de qual SoC irão encontrar nos celulares da Samsung, em particular nas linhas Galaxy S e Note. Munidos das diferentes versões do Galaxy S20 FE com os chips Exynos 990 e Snapdragon 865, colocamos à prova os dois processadores premium.

Este artigo não é um comparativo tradicional como os encontrados normalmente aqui no NextPit. Ambos os modelos são praticamente idênticos em termos de especificações e componentes, exceto o SoC utilizado.

Exynos e Snapdragon na mesma prateleira

O Galaxy S20 FE foi lançado no final de 2020 com duas versões — uma 4G equipada com o processador Samsung Exynos 990 e uma 5G, com o Qualcomm Snapdragon 865 — e isso independente da região. Afinal de contas, a Samsung Electronics tradicionalmente reserva seus celulares com o Snapdragon para os mercados chinês e norte-americano.

Recentemente, a versão com o Exynos 990 deu lugar na Europa e Brasil a uma nova revisão equipada com o Snapdragon 865. O novo modelo, ainda 4G, pode ser identificado pelo código de produto SM-G780G — contra os identificadores SM-G780F e SM-G781B das versões 4G e 5G originais, respectivamente.

Não conseguimos obter a nova revisão para comparar com a antiga, mas mesmo assim colocamos as versões 4G e 5G frente a frente. Vale lembrar que além do processador, o modelo 5G inclui um modem Snapdragon X55 — o mesmo usado na linha iPhone 12 —, mas todos os testes foram feitos sem um cartão SIM para tentar isolar na medida do possível o impacto do componente.

Galaxy S20 FE
Galaxy S20 FE 4G (esq.) ganhou em 2021 nova versão, SM-G780G, equipada com Snapdragon 865 / © NextPit

Bug corrigido e melhoria de desempenho

Para efeito de ilustração, antes de realizar os benchmarks com a versão mais atual do firmware, rodamos os testes na versão enviada pela Samsung de fábrica, para tentar identificar variações de comportamento dos dois Galaxy S20 FE.

No caso do modelo 5G com Snapdragon, mesmo com a transição entre a OneUI 2.5 com o patch de outubro de 2020 e o sistema OneUI 3.1 atualizado, não houve uma variação significativa dos resultados. Por outro lado, o modelo Exynos (enviado com o firmware de dez/2020, com a OneUI 3.0) mostrou um avanço significativo de desempenho, além da correção de um bug.

Na primeira execução do benchmark 3DMark Wild Life o aparelho registrava consistentemente uma pontuação mais baixa — de cerca de 2.190 pontos — seguida de pontuações seguintes na casa dos 4.200 pontos. No caso do Stress Test, a pontuação inicial ficou entre 2.115 e 2.136 pontos e depois entre 1.750 a 4.200 pontos.

Após atualizar os aparelhos para o firmware mais recente, de junho de 2021, e redefinir as configurações de fábrica, o modelo 4G passou a se comportar de maneira mais consistente, além de melhorar o desempenho em alguns benchmarks.

Galaxy S20 FE 03
Aparelhos atualizados. Layout tem uma curiosa diferença entre os modelos / © NextPit

Performance: Exynos 990 vs Snapdragon 865

Benchmark Snapdragon 865 Exynos 990
3DMark Wild Life 3.927 4.170 (3.599)
3DMark Wild Life Stress Test 3.513 ~ 3.932 1.779 ~ 4.160 (2.115~2.136)
Geekbench single-core 901 887 (785)
Geekbench multi-core 3.222 2.594 (2.399)
PassMark RAM 25.907 24.024 (22.788)
PassMark armazenamento 60.208 58.174 (59.310)
GFXBench Aztec (Normal, offscreen) 3.797 3.184
() = pontuação com firmware original

Em termos de temperatura, ambos os modelos esquentaram de maneira normal, mas a versão Exynos claramente foi mais susceptível ao gargalo térmico (thermal throttling), baixando o desempenho ao longo do tempo em benchmarks mais demorados para evitar o superaquecimento.

Na prática, isso tem o potencial de se manifestar em uma variação de desempenho em games, reduzindo a taxa de quadros em sessões mais longas de jogos. O benchmark Wild Life Stress Test ilustra bem isso (teste realizado sem chip SIM, com o modo avião ativado):

Galaxy S20 FE 02
Exynos 990 (esq.) começa com desempenho gráfico superior, mas logo fica para trás para não superaquecer / © NextPit

Já o modelo 5G alcançou resultados muito mais consistentes, com uma taxa de estabilidade de 89,3% — contra 42,8% da versão Exynos.

Thermal throttling na prática

Para comprovar o thermal throttling, apelamos para um teste irreal — a não ser que você more na região do sol da meia-noite —, com o Galaxy S20 FE 4G executando o mesmo teste na geladeira. Não faça isso em casa, por favor.

Galaxy S20 FE thermal
Repito, não tente fazer isso em casa! / © NextPit

O resultado foi não apenas uma pontuação mais estável — variando entre 4.336 e 4.384 pontos, uma estabilidade de 98,9% — como também superior ao modelo na temperatura ambiente, que ficou entre 20 e 24 graus durante os testes regulares.

É claro que o teste não tem relevância para o dia a dia, mas ele mostra que o Exynos 990 se esforça para oferecer um desempenho equivalente ao Snapdragon 865, mas que não consegue sustentá-lo a médio prazo. A observação pode não se aplicar ao uso tradicional de um celular, com curtos períodos de uso intenso, mas é algo para ter em mente durante sessões de games, gravações e edição de vídeos em alta definição e outras tarefas mais pesadas.

Qual processador consome mais bateria

Além da diferença de desempenho, outro comentário comum feito aos processadores Exynos fala de um maior consumo de energia, e a consequente menor autonomia da bateria. Para testar os processadores, utilizamos o teste de consumo do aplicativo PCMark, que simula tarefas comuns no uso do celular até atingir 20% de carga.

Aqui, mesmo com um modem instalado junto ao SoC (o qual permaneceu desativado durante o teste), o Galaxy S20 FE com o Snapdragon 865 mostrou uma autonomia de uso maior, com 12h12min no teste, contra 9h32min do modelo equipado com o SoC Exynos 990.

Galaxy S20 FE 04
Com a mesma carga de tarefas, celular com Exynos teve autonomia menor / © NextPit

PCMark Work 3.0

Pontuações Exynos 990 Snapdragon 865
Autonomia da bateria 9h32min 12h12min
Desempenho geral 12.753 12.863
Navegação web 10.857 10.914
Edição de vídeo 6.896 7.137
Edição de texto 12.531 14.035
Edição de imagem 33.799 29.309
Processamento de dados 10.636 10.991

Nos testes de processamento executados pelo PCMark, os dois SoCs apresentaram resultados semelhantes no geral, reforçando a percepção de um desempenho equivalente para tarefas diárias, mas neste caso, ao custo do consumo da bateria.

Conclusão: Exynos ou Snapdragon?

Este comparativo se concentrou nas diferenças de desempenho entre as versões equipadas com os SoCs Exynos 990 e Snapdragon 865 do Galaxy S20 FE. Idealmente, usaríamos o novo modelo 4G com o Snap865 (SM-G780G), mas isso não foi possível para este artigo.

Fora o processador e o modem, os aparelhos são basicamente idênticos, inclusive nas principais tarefas diárias. Em algumas situações, porém, o tempo de carregamento dos testes era levemente maior no modelo com Exynos, refletindo a diferença na pontuação do teste de armazenamento do app PassMark.

O que é perceptível testando os aparelhos lado a lado, é o maior consumo de energia do Galaxy S20 FE com o processador Exynos 990, além da maior variabilidade de resultados para testes mais demorados e exigentes, nos quais que o controle de temperatura reduz a velocidade dos núcleos de CPU para evitar o superaquecimento — tendência nos processadores flagships Exynos 2100 e Snapdragon 888 da temporada 2021, ambos fabricados pela Samsung Foundry.

Caso esteja considerando a compra do Galaxy S20 FE 4G, vale a pena ficar de olho no identificador do modelo, e preferir o modelo SM-G780G equipado com o Snapdragon 865, principalmente pela maior autonomia de uso.

Apesar da estratégia de processadores variados para diferentes regiões do mundo não dar sinal de que vá ser alterada, pelo menos a diferença de desempenho entre os SoCs de 2021 é bem menos perceptível, como mostram os reviews deste ano.

Falando em análises, fique ligado no NextPit para ler a avaliação completa do Samsung Galaxy S20 FE 5G. Caso esteja interessado em ver como o Snapdragon 865 se sai no teste da geladeira, não esqueça de deixar um comentário!

Samsung Galaxy S20 FE 4G vs Galaxy S20 FE 5G

  Samsung Galaxy S20 FE 4G
SM-G780F
Samsung Galaxy S20 FE 5G
SM-G781B
Processador Samsung Exynos 990
  • 2x Exynos M5 @ 2.73 GHz
  • 2x ARM Cortex-A76 @ 2.50 GHz
  • 4x ARM Cortex-A55 @ 2.00 GHz
  • GPU ARM Mali-G77MP11
  • Samsung Foundry 7LPP ("7 nm")
Qualcomm Snapdragon 865
  • 1x ARM Cortex-A77 @ 2.84 GHz
  • 3x ARM Cortex-A77 @ 2.42 GHz
  • 4x ARM Cortex-A55 @ 1.80 GHz
  • GPU Adreno 650 MHz
  • TSMC N7P ("7 nm")
Memória 8 / 128 GB (nos modelos testados)
Sistema operacional Android 11, com OneUI 3.1
(RP1A.200720.012.G780FXXU4CUF1)
Android 11, com OneUI 3.1
(RP1A.200720.012.G781BXXU3CUE3)
Patch de segurança 1º de junho de 2021

Confira outros artigos sobre a família Samsung Galaxy S no NextPit:

ÚLTIMOS ARTIGOS

1 comentário

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Jairo rios há 3 semanas Link para o comentário

    Bem....ficar longe do exynos no caso do FE é recomendavel