Carta aberta para o Google: nós queremos o Pixel 5a!

Carta aberta para o Google: nós queremos o Pixel 5a!

Em 2021, o Pixel 5a será vendido apenas nos Estados Unidos e no Japão. O resto do mundo terá que esperar pelo lançamento dos dispositivos Pixel 6, que certamente serão caros. Isto é uma grande perda para quem não quer depender apenas de marcas asiáticas na categoria de intermediários, que quer atualizações imediatas do Android e que deseja uma câmera de excelente qualidade. Nessa carta aberta, pedimos ao Google que repense essa estratégia e ofereça o Pixel 5a de forma global.

Olá, Google, meu nome é Benjamin Lucks e tenho 28 anos... espere, você já sabe disso, pois, em parte, possui todas as minhas informações dado que utilizo seus serviços há anos.

Como ex-Noogler, como são chamados os membros mais jovens da sua equipe, usei muito o seu mecanismo de buscas para evitar fazer meus deveres de casa. Como Googlennial adulto, acabei comprando um Google Pixel 3 XL e uma assinatura do Google One para manter todos os meus dados no mesmo lugar. Embora tenha ficado chateado com as mudanças no Google Fotos no passado, na verdade, estou muito feliz com a minha vida como Googler.

pixel 5a 5g wasserdicht
Mesmo nas regiões chuvosas, o Pixel 5a estaria pronto! / © Google

É exatamente por isso que o lançamento do Pixel 5a me atinge de forma particularmente dura. Por sua decisão, o celular intermediário só será lançado nos EUA e no Japão. Você até deixou escapar para a site Techradar que o motivo disso não é ignorar o resto do mundo, mas em razão de problemas com a aquisição de componentes de hardware.

E isso acontece exatamente no momento em que o meu Pixel 3 está lentamente deteriorando. E sabe com o que eu estava contando? Sim, com o Pixel 5a! Abaixo, relaciono as razões pelas quais precisamos de você, Google, na faixa de celulares intermediários!

Precisamos de alternativas ocidentais entre os intermediários

Na nossa lista dos melhores celulares até R$ 2.500, encontramos principalmente smartphones fabricados no mercado asiático - ou seja, aparelhos Samsung, Xiaomi, Lenovo (Motorola), Realme... Isso não se trata de uma discriminação em relação à origem dos smartphones, mas penso ser importante termos uma gama equilibrada de produtos no mercado global. Precisamos de marcas como Apple, Google, Nokia e até a Positivo para não concentrarmos apenas na Ásia o futuro da indústria tecnológica.

Além disso, gostaria de compartilhar e armazenar minhas informações em serviços de países em que possa, no geral, entender as políticas de proteção e privacidade de dados.

Se você, Google, sair agora do mercado de mid-rangers, não teremos muitas alternativas. O iPhone SE 2020 dificilmente acompanha as alternativas do Android em termos de características de hardware e software em 2021, e custa muito mais que R$ 2.500 de qualquer forma. A Samsung oferece bons intermediários, como os Galaxy A52 (5G) e Galaxy A72, mas também vem da Ásia.

Posso ainda contar com Nokia, Positivo ou Fairphone, mas, infelizmente, não oferecem o que busco em um celular. E isso se refere a uma característica em particular:

Precisamos do software da câmera do Google entre os intermediários

O Pixel 5a tem a câmera do Pixel 5 combinada com a última tecnologia de software do Google. Mesmo que nós ainda não tenhamos testado a qualidade de imagem do aparelho, sabemos que é boa. Conheço a câmera do Pixel 3 XL muito bem para afirmar isso, e tive a oportunidade de analisar o Pixel 4a 5G no ano passado. Sua tecnologia de câmera, Google, têm características que simplesmente não existe em outro lugar.

Não é a toa que a NextPit recomenda a câmera do Pixel 4a como uma das melhores entre os celulares intermediários presentes no mercado. Precisamente por o uso ser simples e as fotos são realmente boas.

Precisamos de mais alternativas baratas

Google, a distância entre celulares baratos e carros-chefe está aumentando! A Samsung introduziu recentemente o novo Galaxy Z Fold 3 com um preço acima dos 1.500 dólares (ainda sem valor no Brasil) e vende seus novos celulares a partir de pouco mais de R$ 3.000. Qualquer pessoa que queira comprar um smartphone novinho em folha em 2021 terá, portanto, que escolher entre duas estratégias: assinar um contrato longo para comprar um carro-chefe, ou escolher um celular mais barato, mas com menos recursos.

Google Pixel 6 Portfolio Shot 345IXG4.max 1000x1000
Mesmo que o Pixel 6 e o Pixel 6 Pro estejam disponíveis em mais países, certamente não serão acessíveis / © Google

Você provavelmente venderá o Pixel 6 e o Pixel 6 Pro mais caro do que o Pixel 5. Na época que comprei o meu Pixel 3, fiz um contrato e paguei relativamente pouco pelo aparelho. Contudo, como não cancelei o contrato, acabei tendo que pagar o dobro pelo dispositivo um ano depois.

Por conta disso, não pretendo comprar um smartphone vinculado a um contrato novamente. Logo, se você, Google, oferecer apenas flagships a partir de agora, os celulares Pixel já não serão uma opção para mim.

A opção quente esfriou!

Empresas de tecnologia vendem mais do que apenas ferramentas. Também oferecem uma atitude, um ecossistema, enfim, todo um universo no qual as pessoas se reconhecem. Aqueles que se acostumaram com a Apple não querem voltar para o Android. Se você conhece a Samsung, você vai querer comprar outro celular Samsung, e eu escolhi o Google há alguns anos.

São as diferenças sutis que me mantêm com o Google. O motor de vibração, que faz falta entre os intermediários, os botões de cores diferentes ou as combinações de cores que identificam diretamente você, Google. Essa experiência só aumenta quando armazena suas fotos no Google Fotos e edita documentos no Google Drive. Porém, agora me parece que após me acostumar a tudo isso, serei obrigado a comprar um hardware antigo ou caro.

NextPit Google Pixel 4a 5G side
Reconhecível pelo botão para ligar e desligar o aparelho: celulares Google Pixel / © NextPit

A série "a" era a maneira perfeita de desfrutar destas vantagens por um preço barato. E o último grande intermediário do ecossistema Google já não está disponível em todos os centros comerciais como antes, pois até mesmo a Europa já não conta com estes aparelhos. Então Google, só quero pedir que, por favor, disponibilize o Pixel 5a para todo o mundo!

Petição: por um Pixel 5a para todo mundo!

Ainda muito jovem, aprendi que você pode ter qualquer coisa se você lutar por ela! E na política, isso funciona com petições que tornam visível uma tendência comum. Na equipe editorial do NextPit, esta tendência já existe; a minha colega Camila Rinaldi também está chateada com o fato do Google não vender o Pixel 5a no Brasil. Por isso, começamos uma petição para que o Google ofereça o Pixel 5a em mais mercados.

Assinar a nossa petição no Change.org

No link acima, você encontrará um link para assinar a nossa petição online. Você quer comprar o Pixel 5a? Então vamos levar o Pixel 5a ao mundo inteiro com o poder da comunidade NextPit!

Gostou do artigo? Então compartilhe!
Comentar agora

8 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Jairo rios há 3 semanas Link para o comentário

    Petição assinada , mas.......não creio que o Pixel virá para o Brasil , enquanto isto continuo com a One Plus enquanto a oxygen OS estiver sendo implementada .


  • Soterio Salles há 3 semanas Link para o comentário

    Eu pessoalmente não tenho interesse em nenhum Pixel mas gostaria sim de ver os modelos sendo vendidos no Brasil, sei que o preço não seria bom, sei que seria difícil bater na Motorola e na Samsung e até na Xiaomi (a empresa sem compromisso) mas seria uma opção a mais.


  • Vinicius Guerra há 3 semanas Link para o comentário

    Nós consumidores aqui no Brasil estamos a pé mesmo. Sempre gostei da Motorola e Nokia. Tive vários modelos dessas marcas, pois eram boas mesmo. Hoje sou obrigado a comprar Samsung, pois a Sony e LG, saíram do mercado. Não temos opções de qualidade e ainda o Google ignora o nosso mercado. Eu que também lido e trabalho com vendas a 26 anos, acredito que nenhuma empresa deveria boicotar nenhum mercado, mas infelizmente nossa economia, incertezas políticas entre outras coisas, afastam muitas empresas.

    O Brasil não é atrativo para muitas empresas. Nesse ponto ficamos mais uma vez reféns das que possuem aqui.

    O sistema é assim e dificilmente mudará, a não ser que o Brasil evolua e se torne uma verdadeira potência, mas não acredito muito, pois nossa população não ajuda e a classe política é deprimente e vaidosa.


  • Lucas N. há 3 semanas Link para o comentário

    Sinceramente, eu achei este artigo um tanto exagerado. E me perdoem pelo textão.

    Sim, eu diria que é um fã de uma linha específica de produtos exigindo a disponibilidade e a cobertura dos mesmos para a sua região. Reconheço, aprovo e subo este pedido (assinei a petição por apoio moral pois concordo em partes com ela). Mas é o seguinte: o Brasil nunca foi um país que esteve diretamente na mira do Google na questão hardware. Prova disso são os próprios Pixel, disponíveis ao público apenas por meio de importações ou terceirizações. É a mesma história com a HTC: ela nunca vendeu ou manifestou interesse em vender aqui, e ninguém reclamou por isso: nunca vi o Google operar na prática com a venda dos seus smartphones no nosso território - me corrijam se estiver errado, então é bem provável que esta petição nem seja lida por eles. Em segundo lugar, o Google sempre deixou bem claro em quais mercados trabalhar, desde a época dos Nexus 4 e 5, quando a empresa se popularizou de vez pelo modelo de hardware e software. Então, é mais um indício de que não haverá disponibilidade para mercados como o nosso.

    No máximo, apenas à Índia, que sempre foi um alvo estratégico de fabricação dos Pixel.

    E outra:

    Brasileiro sempre compra o que está ao seu alcance, direcionando indiretamente esta linha de produtos para quem realmente QUER possuí-los. Poucos importam de fora por falta de suporte e confiança e o mesmo se vale aos Pixel. Eu particularmente nunca me impressionei com um dispositivo do Google. Conheço quem tem e não é tudo isso o que pregam (opinião pessoal), então esta petição não serve pra mim. E por mais que eles sejam vendidos por aqui, o preço praticado seria extremamente alto, sendo digno de ser comparado até ao iPhone em questão de vendas, pois é um dispositivo feito exclusivamente para quem procura exclusividade, descartando uma leva de interessados. Portanto, subo a petição sem dar o meu crédito pessoal à ela.


  • Penskemen há 3 semanas Link para o comentário

    Tenho absoluta certeza que o Google vai acatar essa petição, além disso vai abaixar o preço e até vão vender o Pixel no Brasil... Afinal existe até E.T em Vargina não é mesmo?


    • Camila Rinaldi
      • Admin
      • Equipe
      há 3 semanas Link para o comentário

      Obrigada pela força, Penskemen!


      • Penskemen há 3 semanas Link para o comentário

        Olha Camila me desculpe pelo tom irônico do comentário acima, mas o Google está claramente pisando no freio e telegrafando que "irá tirar o Pixel do mercado". Acho que o Google deveria se ater para aparar as arestas do seu sistema operacional, e deixar para os grandes fabricantes mundiais a montagem e venda de smartphones. A pouco tempo ela chegou a usar a fábrica da LG para produzir o Pixel. E só complementando a linha de raciocínio, voltando no tempo, a Microsoft tentou emplacar duas linhas de smartphones, e todos acompanhamos o resultado final dessa "experiência" O Google vai seguir essa sina ?


      • Camila Rinaldi
        • Admin
        • Equipe
        há 3 semanas Link para o comentário

        Ironia é sempre bem-vinda e este artigo é praticamente uma ironia em si. A questão é que estamos ficando sem muitas opções entre os intermediários, como dito no artigo, vai ficar entre Apple e fabricantes asiáticas, como os iPhones costumam ser caros, a tendência é dependermos demais de Samsung, Xiaomi, Oppo e companhia.

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.