Enquete da semana: com que frequência você troca de smartphone?

Atualizado: resultado
Enquete da semana: com que frequência você troca de smartphone?

Na sexta-feira, perguntamos para a nossa comunidade com que frequência as pessoas compram novos aparelhos celulares e o que procuram neles. Isto é especialmente interessante porque o NextPit tem leitores em todo o mundo, logo, temos uma visão amplificada sobre como os hábitos de compra diferem entre a Brasil, Alemanha, França e falantes da língua inglesa de modo geral (.COM). Confira o resultado da nossa enquete semanal abaixo.

Resultados de nossa enquete da semana

Fizemos um total de cinco perguntas para a comunidade NextPit nestes quatro países e, a seguir, analisamos brevemente as respostas.

Com que frequência a nossa comunidade compra um novo smartphone?

Essa pergunta contava com cinco respostas possíveis. Para 45% das pessoas que participaram da enquete no Brasil, a compra do smartphone só se faz necessária se o celular sumir ou quebrar. O mesmo foi visto entre os falantes da língua inglesa.

Na Alemanha e na França, a maioria disse comprar smartphones a cada dois anos. Essa também foi a resposta de 36% da comunidade NextPit Brasil.

Aliás, trocar de smartphone a cada dois anos condiz com o ciclo que as operadoras de rede sugerem para suas tarifas de telefonia móvel e, muitas vezes, oferecem um novo celular aos clientes como forma de upgrade do plano.

Quanto dinheiro planeja gastar em um novo smartphone?

Embora os leitores no Brasil sejam um pouco mais cautelosos quanto à frequência com a qual compram novos aparelhos, a maioria gasta a mesma quantia que em todos os outros países. A faixa de preços para novos celulares fica em torno dos R$ 2.400 e R$ 2.800. Aproximadamente 400 euros na Europa.

Qual marca de smartphone a comunidade NextPit prefere?

As respostas aqui não surpreenderam muito. Em primeiro lugar, as pessoas gostam de mudar de fabricante em todos os quatro domínios do NextPit. Essa foi a escolha de 32% dos participantes da pesquisa no canal brasileiro.

Em segundo lugar, quase que hegemônica, está a Samsung. Impressionantemente, a fabricante sul-coreana aparece em primeiro lugar tanto no Brasil quanto na França. Já na Alemanha fica em segundo lugar e empata com a OnePlus na segunda posição entre os participantes que votaram no NextPit.COM.

NextPit Samsung Galaxy S21 5G display
Samsung ainda é o fabricante mais popular na comunidade NextPit / © NextPit

Quais recursos são importantes para a nossa comunidade ao comprar um smartphone?

Aqui, preciso enfatizar que a nossa pesquisa permitiu múltiplas respostas. Embora você possa ter votado em qualquer uma das características, a vida útil da bateria foi o recurso mais relevante para pessoas na Alemanha e no Brasil.

Na França e no .COM, as pessoas tendem a querer um aparelho equilibrado e não prestam tanta atenção a características específicas. Além da bateria e da versatilidade, as câmeras são um critério importante na compra de um smartphone de forma geral. As atualizações de software estão logo atrás, o que poderia possivelmente ser uma razão para a popularidade da Samsung na pesquisa anterior.

Existem muitas opções no mercado?

Este é o ponto em que todas as pessoas que seguem o NextPit e potenciais entusiastas de smartphones concordam. Isso não significa que seja algo realmente negativo, visto que a maioria também considera os lançamentos como algo positivo. Porém, possuem críticas referentes a fabricantes específicas, dado que a resposta campeã foi "Até dou uma olhada, mas alguns fabricantes exageram".

xiaomi note 10 lineup hero
Quatro celulares de uma só vez não é uma coisa ruim, mas de acordo com nossa pesquisa, alguns fabricantes podem estar exagerando / © Xiaomi / NextPit

Abaixo, você confere todos os resultados da pesquisa no NextPit Brasil, basta clicar em "Mostrar resultados". Se ainda não votou, participe e tente mudar os padrões de escolha.


Artigo original, publicado dia 12/03

Praticamente todos possuem pelo menos um smartphone, e muitos trocarão de modelo neste ano. Mas no que é que as pessoas pensam ao decidir qual aparelho comprar? É disso que trata a nossa enquete da semana.

A semana está chegando ao fim e com ela pudemos conhecer vários novos smartphones. Tivemos três novos smartphones Oppo (ou deveríamos escrever OPPO?) da série Find X3, incluindo o X3 Pro, X3 Lite e X3 Neo. Outro lançamento importante nesta semana foi o Asus ROG Phone 5.

Já a Xiaomi parece lançar três ou quatro novos aparelhos a cada semana, enquanto as demais fabricantes já apresentaram algo neste primeiro trimestre ou estão prestes a lançar. Assim, a pergunta que fica é quem acaba comprando todos esses smartphones e quais são as estratégias usadas para decidir pela compra de um novo celular.

Oppo Find X3 Pro NextPit
Oppo Find X3 Pro foi um dos lançamentos da semana / © Oppo

Por isso, a enquete da semana é exatamente sobre este assunto: com que frequência você compra um novo smartphone, quais marcas e segmentos de preço você prefere e quais são os critérios que influenciam a sua decisão. Vamos lá:

Enquete 1: com que frequência você compra um novo smartphone?

Pessoalmente, ainda estou condicionado a trocar de aparelho a cada dois anos graças aos descontos das operadoras. Mas enquanto dez anos atrás um telefone já dava sinais claros de defasagem com pouco tempo e ficava ultrapassado após dois anos, o meu Huawei P30 Pro ainda se mostra atual e atende bem as minhas necessidades.

Em geral, parece que o tempo entre as trocas de celulares estão ficando maiores, com o hardware evoluindo mais rápido do que a necessidade real do público. Talvez seja só uma impressão minha e você tenha uma opinião completamente diferente.

Você troca de smartphone de quanto em quanto tempo?

Fique à vontade para explicar sua resposta nos comentários. Queremos saber também se o seu intervalo de trocas mudou ao longo dos anos.

Enquete 2: quer pagar quanto?

Para muita gente, o que acaba definindo a escolha na hora da compra é a carteira. Ao longo dos anos, o preço dos smartphones premium subiu gradualmente. Um smartphone topo de linha como o Samsung Galaxy S21 Ultra ultrapassa a marca dos R$ 10.000 dependendo da versão escolhida, o que resulta em um belo rombo na carteira — ou parcelas a perder de vista.

Smartphones unter 200 Euro
Faixa de preço dos atuais intermediários já foi ocupado pelos modelos premium / © NextPit

Por outro lado, os smartphones básicos e intermediários têm melhorado tanto nos últimos anos que ainda podemos encontrar aparelhos muito bons por menos de R$ 2.000, e que são absolutamente suficientes para a maioria das pessoas. Aproveitando este gancho, faço a próxima pergunta:

Quando você pretende investir em um novo smartphone?

Enquete 3: na minha casa só entra...

Aqui, a coisa começa a pegar fogo. Às vezes nós não nos guiamos pelos fatos na hora da compra, e aquela quedinha por uma marca específica fala mais alto, explicando uma vista grossa para um problema no design ou algo que falta na ficha técnica. Ninguém pode me acusar disso, já que tive aparelhos de marcas como Samsung, Huawei, LG, HTC, Google, e também — o que dá pistas da minha idade — da Sony Ericsson, Nokia e Siemens. Mas, e você: é fiel a alguma marca?

Para mim tem que ser...

Enquete 4: quais recursos são importantes ao comprar um smartphone?

Algumas pessoas buscam por recursos específicos antes de comprar um novo smartphone. Por exemplo, uma pessoa pode dar uma maior importância para uma longa duração da bateria, enquanto outra presta atenção em especial à qualidade da câmera. O que você tem em mente quando escolhe um novo modelo? Neste caso, você pode selecionar várias respostas.

Quais recursos pesam mais na hora de trocar de celular?

Enquete 5: você acha que há opções demais?

Finalmente, deixo uma pergunta que vai em uma direção levemente diferente. Mencionei no início da página que estamos enfrentando um openbar de lançamentos neste trimestre, e empresas como a Xiaomi em especial têm uma linha tão grande de produtos que parece quase impossível de ser entendida. E o fato de que nem todos os aparelhos são oferecidos em todos os lugares, e que outros mudam de nome ao cruzar fronteiras só dificulta as coisas, mas esta é uma discussão para outra hora... O que eu gostaria de saber, no entanto, é se você se sente confortável em meio a tantos aparelhos, ou se o número de opções faz você desistir.

Você ainda acompanha todos os lançamentos do mercado?

Obrigado por participar da enquete da semana! No dia 15 de março, traremos uma análise dos resultados, comparando as respostas da comunidade NextPit em todos os países. Portanto, se você está curioso para saber não apenas como pensam os brasileiros na hora da compra como também a comunidade internacional, fique ligado na página do NextPit e em nossas redes sociais. Além disso, fique à vontade para sugerir tópicos que você gostaria de ver em futuras enquetes.

Gostou do artigo? Então compartilhe!
Comentar agora

23 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Edinho K. há 6 meses Link para o comentário

    Estou com um Zenfone 3 desde março de 2017. Antes dele, fiquei com um Lumia 1020 por cerca de um ano e meio, e meu primeiro smartphone, um S2 Lite, ficou comigo por uns 3 anos. Não sei qual será meu próximo smartphone, nem quando irei atrás da substituição. Talvez, quando a bateria "entregar os pontos" e não aguentar mais. Mas, uma coisa é certa: definitivamente não há porque gastar as tampas com um aparelho top (meu "limite ético" num smartphone é 1,8 mil dinheiros locais). Se for pra pagar caro por algum eletrônico, reservo esse "direito" a um notebook melhor...


  • Jairo rios há 6 meses Link para o comentário

    Fico em.media 3 anos com um celular, procuro optar por um high end lançado a 1 a 2 anos , me suprem perfeitamente e normalmente apresentam bom custo x benefício.


  • Luciano Rogerio há 6 meses Link para o comentário

    Estava de Xiaomi desde 2015 dois aparelhos, Redmi 3s e depois um Mi Note 2, em maio de 2020 deu pau na bateria no último troquei e aguentou só até janeiro/21, estufou a mesma, dai fui para um Oneplus Nord N10 e não me arrependo.
    Para meu uso esta espetacular, e gostei muito da agilidade e facilidade do sistema muito fluido como todos falam.


  • Douglas Charles Cunha há 6 meses Link para o comentário

    Eu tive poucos aparelhos.
    Como sou provedor de celulares aqui em casa (esposa e três filhas) não posso me dar ao luxo de trocar constantemente de aparelho. Faço questão de ter algo que me atenda pelo menos 3 anos.
    Meu celular atual é um Mi 9T Pro 128gb/06ram. É excelente e estou com ele desde outubro de 2019 sem reclamação alguma, é perfeito. Se continuar assim ficarei mais de 3 anos. Antes tive um Moto Z Play de 32 gigas de maio de 2016 a outubro de 2019. Troquei porque a bateria já não aguentava. Antes foi um Moto X 2013 comprado em novembro de 2013. Ótimo aparelho. Anteriormente tive um Galaxy S2 e um LG P500.


  • CAV há 6 meses Link para o comentário

    Não sou um usuário exigente, mas evito ficar com um mesmo smartphone por 1 ano ou mais.
    Mas já estou começando a ver uma dificuldade em encontrar um aparelho que atenda as minhas expectativas, especialmente na questão do tamanho.
    E quando acho, geralmente a fabricante não quis trazê-lo para o Brasil.
    Também não sou de investir muito em smartphone. A maioria das vezes, prefiro pagar mais barato por um smartphone de segunda mão do que pagar por um novo.


    • Camila Rinaldi
      • Admin
      • Equipe
      há 6 meses Link para o comentário

      Legal, CAV, super entendo as tuas preferências. Sinceramente, se não trabalhasse na cobertura direta de smartphones, talvez eu trocasse de aparelho com menos frequência.

      E concordo com o fato de que, apensar de mais aberto, ainda é complicado encontrar opções de diferentes marcas no país. E quando se encontra, é comum ficar com pé atrás dada a quantidade de golpe que vemos acontecendo por aí.

      CAV


  • José Luís Silva Martiniano há 6 meses Link para o comentário

    Eu já cheguei a trocar de smartphone no período de três em três anos, depois passei a trocar a cada seis meses, depois de ano em ano. Geralmente, buscava um dispositivo que fosse compacto, tivesse um bom conjunto de hardware, ótima autonomia de bateria, slot para uso de cartão de memória e boas câmeras. Passei por muitos modelos, do Sony Ericsson Xperia Mini Pro, Samsung Galaxy Ace 2 duo, Samsung Galaxy S2 lite, LG G1, Samsung Galaxy S4 (passei um bom tempo com ele, só troquei por precisar de um dual chip) Samsung Galaxy S5 Mini, Samsung S5 Neo Edition, Motorola Moto Maxx (foi um dos únicos que não tinha slot para micro SD e passei um bom tempo com ele) Samsung Galaxy S7 Flat, passei pouco tempo, devido ter apenas 32 GB de memória interna. Mudei para Asus, com o ZenFone 3 e depois ZenFone 4. Vendi os dois e comprei o One Plus 6, muito bom, mas a autonomia não era tão boa, então vendi e comprei o Samsung Galaxy S9, que era muito bom, porém, a bateria baixava rápido, vendi e comprei o Samsung Galaxy Note 9. Saindo da ala dos telemoveis compactos. Mas mesmo sendo muito bom, vendi e comprei o Samsung Galaxy Note 10, abri mão de slot para micro SD, bateria pequena e sem entrada P2, devido seu tamanho compacto, que é muito confortável de se manusear. Apesar dos itens que precisei dispensar, estou muito satisfeito com seu desempenho, comprei até um Power Bank, caso necessite de carga extra. E assim, já faz mais de ano que estou com o Samsung Galaxy Note 10 e não penso em trocar tão cedo, quero passar mais tempo com ele.


    • Camila Rinaldi
      • Admin
      • Equipe
      há 6 meses Link para o comentário

      Uau! Você realmente gosta da Samsung, hein!? :P Destes, eu gostei muito do S7 flat na época, foi o que me motivou a comprar o Galaxy S8.


  • tom há 6 meses Link para o comentário

    Deveria ser mais abrangente o questionário de quanto vc aceita pagar num aparelho. Pular de 1200 para o 2400? No momento estou pensando muito e esperando o valor de um aparelho ficar abaixo de 2000 para que eu possa pega-lo. Mais que isso é um abuso.


    • Camila Rinaldi
      • Admin
      • Equipe
      há 6 meses Link para o comentário

      Obrigada pela sugestão! Realmente, com o valor do dólar em comparação ao real, os preços estão muito altos, isso que as fabricantes parecem estar segurando a mão, posso estar enganada, mas os valores poderiam ser ainda mais caros.


  • Vinicius Guerra há 6 meses Link para o comentário

    Eu troco geralmente a cada 4 ou 5 anos, vai da necessidade mesmo. Mas sempre tenho um aparelho reserva caso eu venda um. A busca do aparelho ideal fica cada vez mais complicada por causa do preço.

    As empresas exploram muito o consumidor e muitos aceitam comprando em lançamento sem necessidade a preços proibitivos, assim o mercado aumenta ainda mais o valor, como ocorre no Brasil.

    Eu só compro quando considero um valor aceitável e ainda com desconto.

    Temos que ser mais rígidos quanto a isso. O consumidor não pode aceitar valores bem acima do ideal, pois no exterior é caro mas o salário te oferece condições muito melhores.

    Cabe ao consumidor brasileiro ser inteligente e entender a real necessidade de ter aquele produto, além de pesquisar. Mesmo pesquisando as vezes erramos, imagine quem não pesquisa acaba comprando errado mesmo.


    • Camila Rinaldi
      • Admin
      • Equipe
      há 6 meses Link para o comentário

      Eu realmente não consigo esperar tanto para trocar, antes de comprar meu Pixel 5, no entanto, passei dois anos com o Pixel 3 e juro, podia ficar ainda mais um. Mas como trabalho com celulares de forma direta, corro o risco de ficar para trás em certas tecnologias atuais, por isso tento trocar (quase) todos os anos.


  • Douglas há 6 meses Link para o comentário

    Tô indo a 3 anos com meu Xiaomi intermediário, antes estava com um asus também intermediário, e antes um Motorola.
    Vou trocar esse ano por um novo intermediário, agora eu tô querendo um Xiaomi mas se surgir um melhor de outra marca, vou para o melhor c/b.


    • Camila Rinaldi
      • Admin
      • Equipe
      há 6 meses Link para o comentário

      Qual é o armazenamento (ROM) perfeito para você?


      • Douglas há 6 meses Link para o comentário

        Para meu uso 128 gib e o suficiente até demais, pois somente uso 32gib mas o próximo gadjet terá no mínimo 64 gib.


  • Alexandre há 6 meses Link para o comentário

    Como uso iPhone, fico pelo menos uns 3-4 anos, menos intervalo que isso pra mim é dinheiro jogado fora


    • Camila Rinaldi
      • Admin
      • Equipe
      há 6 meses Link para o comentário

      Verdade, por mais que a Apple ofereça a possibilidade de receber um desconto em cima do valor do novo modelo, os preços estão muito altos.


      • Alexandre há 6 meses Link para o comentário

        Bom te ver por aqui Camila! Espero que tenha voltado :) , adorava seu trabalho na época do AndroidPit


  • Penskemen há 6 meses Link para o comentário

    Na atual conjuntura que bons smartphones custam mais caro que um notebook, tenho restringido comprar um novo somente quando surge uma ótima oferta na base custo/benefício, pois os fabricantes inflam seus preços no lançamento. O mais inaceitável é que novos aparelhos meses depois de lançados continuam muito interessantes, mas o consumidor não tem paciência de esperar pela queda de preços.


    • Camila Rinaldi
      • Admin
      • Equipe
      há 6 meses Link para o comentário

      Pois é, eu consigo entender bem o que você está falando, penso quase da mesma forma, pois muitas pessoas usam cada vez mais o smartphone para interagir com o universo do que laptops. Quanto mais dependentes de aplicativos (como redes sociais, por exemplo), mais dependentes as novas gerações estão de um aparelho top, sem necessariamente ser flagship.

Mostrar todos os comentários
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.