Vencedores e perdedores da semana: Apple mostra confiança no iOS 15 e MWC 2021 desaponta

Vencedores e perdedores da semana: Apple mostra confiança no iOS 15 e MWC 2021 desaponta

O universo da tecnologia fervilhou essa semana e não foi por conta da realização de uma das maiores feiras Mobile da Europa. Aliás, o MWC 2021 teve provavelmente a menor cobertura da sua história este ano. Aperte os cintos, pois essa é a nossa coluna Vencedores e Perdedores da semana e vem recheada de anúncios importantes e outros nem tanto assim.

Como sempre, antes de tratar dos escolhidos para vencedor e perdedor da semana, vou dar uma pincelada em alguns dos acontecimentos mais interessantes dos últimos dias.

Mais informações sobre o novo One UI Watch

Ainda vou tratar do MWC 2021 em detalhes abaixo, porém, a feira foi palco para um anúncio bastante esperado por todos os fãs de wearable e do ecossistema Android: a Samsung finalmente ofereceu mais informações sobre o One UI Watch, o software para dispositivos vestíveis fruto de uma colaboração com o Google.

Ficou claro que a Samsung se afastará do Tizen, o próprio sistema operacional para wearables, para investir no que chamou de "One UI Watch". Entre os recursos deste software assinado pelo duo Google/Samsung, temos a instalação de aplicativos compatíveis entre o celular e o smartwatch ocorrendo de forma automática. O que acontece hoje com o iPhone e o Apple Watch, por exemplo.

O primeiro aparelho vestível a rodar com o novo One UI Watch deve ser o Samsung Galaxy Watch 4, que será anunciado no próximo evento Unpacked da Samsung.

Adeus, APK! Bem-vindo, AAB?

A partir de agosto, a Google Play Store irá contar com uma nova política de envio de aplicativos. Isso porque os desenvolvedores terão que submeter os apps no novo formato Android App Bundle (AAB) em detrimento ao nosso bom e velho conhecido APK (Android Package).

Essa notícia balançou um pouco as estruturas da comunidade de desenvolvedores, pois o formato APK faz parte do Android desde o seu lançamento e já está presente no cotidiano das pessoas que utilizam o sistema operacional do Google há algum tempo. Como exemplo, posso citar o tutorial sobre como baixar a câmera do Google no seu celular, que compartilha o pacote do aplicativo — ou APK — na plataforma APK Mirror.

A mudança foi anunciada no blog para Desenvolvedores Android, e informa que "a partir de agosto de 2021, a Google Play exigirá que novos aplicativos sejam publicados no formato Android App Bundle". Segundo a publicação, o novo formato traz benefícios como tamanhos reduzidos de download — o AAB é 15% menor que APK —, o que deve impactar na experiência das pessoas com o ecossistema Android, pois exige menos memória do celular e promete tempos de instalação mais rápidos.

APK Mirror
O APK passa a dar lugar ao AAB no Android a partir de agosto deste ano / © NextPit

A empresa informou que os aplicativos existentes na loja do Android poderão manter o formato APK, mas tudo o que for submetido a partir de agosto, terá que usar o AAB. O Google enfatiza que "já existem mais de 1 milhão de aplicativos em produção neste [novo] pacote, incluindo a maioria dos 1000 principais aplicativos e jogos no Google Play, como Adobe, Duolingo, Gameloft, Netflix, redBus, Riafy e Twitter".

Vale mencionar que a nova regra chega logo depois do anúncio da Microsoft de trazer aplicativos do Android para o novo Windows 11 através da App Store da Amazon que, sem mistério, usa o formato APK. Logo, isso significa que, para estar em mais dispositivos, os desenvolvedores terão que rebolar para oferecer seus aplicativos em pelo menos dois formatos.

5 anos de atualizações de segurança garantidas pela Samsung para...

Sim, a Samsung fez barulho essa semana! Além de apresentar o novo One UI Watch, a gigante sul-coreana anunciou que aderiu ao programa "Android Enterprise Recommended". Com isso, alguns celulares Galaxy da fabricante passam a receber 5 anos de atualizações de segurança. Porém, não há muito motivo para comemoração aqui, pois apenas aparelhos da chamada "Edição Enterprise" estão cobertos pelo suporte adicional.

Em outras palavras, apenas as linhas dedicadas a profissionais e empresas estão cobertas por essa garantia. Isso inclui flagships como o Samsung Galaxy S20, Galaxy Note 20 e Galaxy S21; intermediários como o Galaxy A52 e Galaxy A32; ou celulares "resistentes" como o Galaxy XCover Pro.

NextPit Samsung Galaxy A52 display
O Galaxy A52 Edição Enterprise contará com 5 anos de atualizações de segurança garantidas / © NextPit

Em março deste ano, a Samsung já havia se comprometido com o envio das atualizações de segurança do Android para seus dispositivos por até quatro anos. Além disso, a fabricante também garante até três grandes versões do Android em seus aparelhos premium. Em outras palavras, a Samsung é uma mãe para seus fãs!

NextPit agora tem análise mensal de jogos mobile

[Momento jabá] O fim do mês de junho marcou um início aqui no NextPit. Como habituais no canal, vocês devem ter notado que começamos uma nova série de análises de jogos para Android e iOS, certo? Para o primeiro episódio desta série de reviews, meu colega Antoine Engels escolheu o Unmaze, "um romance interativo que revisita o mito do Minotauro e brinca de maneira inteligente com luz e sombra".

Além do enredo do game ser repleto de questões morais e exigir decisões rápidas de quem está jogando, a jogabilidade explora o hardware do celular de uma forma quase única. Se você ainda não conhece o Unmaze, aqui fica um convite para ler o nosso review do jogo do mês de junho nessa manhã de domingo.

monthly game review unmaze hero 1
Unmaze: um romance interativo que revisita o mito do Minotauro e brinca de maneira inteligente com luz e sombra / © Arte / Ubian / HiverProd

Vencedor da semana: a confiança da Apple em seu novo sistema operacional

Confesso que essa semana tivemos que encontrar um vencedor dentre pequenos destaques. Porém, meu colega Rubens Eishima levantou um excelente ponto: o lançamento da versão pública do beta do iOS 15 antes do prometido (ainda que por poucas horas) mostra a confiança da Apple no seu novo sistema operacional. E o Rubens tem razão!

Estou testando o iOS 15 desde o lançamento do beta para desenvolvedores e o sistema está realmente estável. Ontem, atualizei o meu iPhone 11 Pro Max para a versão mais recente do SO e é quase inacreditável perceber a facilidade da Apple em controlar o próprio sistema operacional. O que não acontece, infelizmente, com o beta do Android 12, que também estou testando no meu Google Pixel 3, no qual existem engasgos e mau funcionamento de aplicativos de banco, por exemplo.

O que torna a publicação da Apple uma façanha do meu ponto de vista é que o beta público, como o nome já diz, pode ser baixado por qualquer pessoa que tenha um iPhone presente na lista de aparelhos compatíveis que, pasmem, traz o modelo iPhone 6s, anunciado em 2015. Sinceramente, eu não recomendaria o mesmo para quem está interessado em usar o Android 12 em estágio de desenvolvimento. Aliás, o Google também não!

Logo, uma empresa desenvolvedora de software tem que estar muito confiante para fazer isso, certo?

Screenshot 2021 06 07 at 19.34.26
A Apple merece reconhecimento no fato de lançar a versão beta pública do iOS 15 / © Apple; Screenshot: NextPit

Perdedor da semana: a falta de criatividade do MWC 2021

Ao fazer a cobertura do MWC 2021 no NextPit, meu colega Carsten Drees cantou a bola: "o MWC deste ano certamente será mais calmo do que de costume".

Salvo algumas exceções, como no caso da Samsung e talvez a participação do irreverente Elon Musk, a feira de tecnologia de Barcelona não precisava ter acontecido da perspectiva jornalística. Em primeiro lugar, a edição deste ano contou com eventos presenciais, mas a grande maior das empresas e convidados optaram por fazer videoconferências ou eventos virtuais. Os quais se fizeram cada vez mais comuns nestes quase 16 meses de pandemia.

A nossa equipe resolveu não participar presencialmente do evento, pois apesar dos novos casos de infecção por Sars-CoV-2 estarem controlados no continente europeu, Barcelona é uma cidade turística e um evento como o MWC reúne pessoas de todos os lugares do mundo, ou seja, os riscos de contaminação ainda são altos.

Porém, a GSMA anunciou que esperava receber um total de até 30.000 visitantes na feira. O que ainda não sabemos se aconteceu e, claro, a decisão da organização de abrir o evento ao público passa por um estudo financeiro sobre o qual não posso dizer agora se valeu ou não a pena.

galaxy s6 VR test
A Samsung era uma das empresas que sempre impressionava no MWC, mas há muito isso não acontece / © NextPit

Entretanto, posso falar sobre os anúncios que vimos na feira este ano e, como esperado, não foram muitos ou barulhentos. Já não temos o lançamento de grandes flagships como no passado, pois Samsung, Huawei, Xiaomi, LG e companhia já não usam a feira para tanto. Mais do que isso, já entendemos que é possível ter uma excelente experiência virtual em grandes shows em 2021, mas para tanto é necessário um suporte técnico e ideias criativas. O que de fato a GSMA não está conseguindo entregar há algum tempo.

Como diria Joey Tribbiani: MWC 2021 was abysmal!... e, sinceramente, enquanto companhias que organizam grandes eventos continuarem forçando o "retorno à normalidade", quem perde são governos, empresas, mídia e consumidores. Desejo que em 2022 tenhamos mais inovação na área de grandes shows e feiras, e que o acesso virtual seja ampliado e redefinido.

E com a esperança de uma reinvenção do MWC e demais feiras do gênero (sim, CES, estou falando com você) encerro mais uma edição da coluna Vencedores e Perdedores. Você concorda com as escolhas? Deixe sua opinião nos comentários e tenha uma ótima semana!

ÚLTIMOS ARTIGOS

2 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Penskemen há 4 semanas Link para o comentário

    Realmente o maior destaque sem dúvida nesta coluna de vencedores e perdedores, foi o anúncio da adoção por parte da Big G do uso do novo formato de aplicativos. Isso tem uma clara explicação com o nome de "boicote as Fork do Android" das empresas que estão criando sistemas baseados no AOSP do Android. Parece que a Google está começando a se mexer para estancar o desembarque dos fabricantes que não querem mais pagar para usar os Google Apps.


  • Jairo rios há 4 semanas Link para o comentário

    Interessante a obrigatoriedade de aplicativos para Android no formato AAB , ou seja , bye bye apps Android no W11 , e sim, o iOS 15 beta está surpreendentemente estável e os desenvolvedores de aplicativos estão adaptando rapidamente os apps a ele , gostei.