Vencedores e perdedores da semana: Google sobe e Zoom cai

Vencedores e perdedores da semana: Google sobe e Zoom cai

Essa semana foi marcada por dois momentos históricos: o Google apresentou seu novo processador Tensor e a Xiaomi conseguiu pela primeira vez ficar com o ponto mais alto do ranking de vendedores de smartphone no mundo. Se por um lado Google e Xiaomi tem muito a comemorar, o Zoom começou a semana tendo que pagar uma multa de US$85 milhões por violação da privacidade dos usuários.

Como de costume, antes de nos debruçarmos sobre os Vencedores e Perdedores, vamos navegar sobre as principais notícias da indústria tech nos últimos sete dias.

Xiaomi: para o alto e avante

Celulares estão em alta e a empresa que vem se refestelando nessa popularidade é a Xiaomi. Depois de assumir o 2º lugar entre as fabricantes de celulares ao superar a Apple no segundo trimestre do ano, a Xiaomi foi a empresa que mais vendeu smartphones no mês de junho, superando a Samsung.

O relatório assinado pela equipe de pesquisa de mercado da Counterpoint revelou que, em junho de 2021, a Xiaomi se tornou a número 1 em volume global de vendas mensais de smartphones. O que é um grande feito para uma empresa que possui apenas 10 anos de mercado.

Para atingir esse feito, a Xiaomi contou com a ajuda da recuperação financeira de mercados como China, Europa e Índia, bem como com os problemas de fornecimento da Samsung relacionados diretamente com as últimas ondas da COVID-19 no Vietnã. Para conferir mais detalhes sobre o relatório da Counterpoint, acesse: Xiaomi desbanca Samsung e se torna a marca de celulares mais vendida no mundo.

Google anuncia bloqueio de versões antigas do Android

A equipe de desenvolvimento do Android anunciou essa semana que [finalmente] irá bloquear o uso de versões antigas do Android, como o Gingerbread, por exemplo. Desta forma, o Google impedirá que o login nessas versões antigas do sistema a partir de 27 de setembro.

AndroidPIT ANDROID Easter egg Gingerbread
Adeus, Gingerbread! / © NextPit

As mudanças afetam versões anteriores à 2.3.7 e, além do login, as pessoas não poderão mais reiniciar os dispositivos após redefinir o aparelho para as configurações de fábrica.

O objetivo dessa medida é melhorar a segurança do ecossistema Android. Segundo dados do Statista, em abril deste ano, apenas 0,04% dos aparelhos rodando com Android em todo o mundo ainda usavam uma versão mais antiga do que a 4.0.3. Para entender melhor o tema, acesse: Versões antigas do Android serão bloqueadas em setembro; saiba quais.

"Eu tenho um celular que roda com versões anteriores à 2.3.7"

Oppo esconde a câmera frontal embaixo da tela

Lançar um smartphone sem o famoso entalhe (buraco) para a câmera frontal na tela não é novidade, porém, quando uma fabricante esconde a lente da câmera de selfie embaixo da tela, aí é outra história. A Oppo apresentou nesta semana a versão mais recente desta tecnologia de câmera embaixo da tela.

Oppo USC reveal main 1627996183523
O sensor da câmera está embaixo do painel / © Oppo

A empresa garante que não é possível ver o sensor da câmera quando olhamos para a tela e, além disso, a novidade não afeta a qualidade da imagem das selfies.

Além da Oppo, a ZTE também revelou sua segunda geração da tecnologia. Infelizmente, ainda não sabemos quando o novo recurso chegará a um celular da marca. Espero que muito em breve!

Polêmica no WhatsApp

Além do Zoom, outra empresa que se viu em uma crise de relações públicas nesta semana foi o Facebook. O motivo: a alegação de que estaria procurando desenvolvedores para analisar mensagens criptografadas no WhatsApp via Inteligência Artificial (AI) para fins de publicidade. O nome disso é criptografia homomórfica, um campo crescente na indústria.

Contudo, o chefe do WhatsApp, Will Cathcart, se antecipou e negou as alegações usando a própria conta no Twitter. De qualquer forma, indico aqui uma lista com as melhores alternativas ao WhatsApp, para o caso de você já estar farto ou farta deste tipo de susto!

Serviços de streaming recebem planos Lite?

E para quem quer ter acesso a mais recursos no Spotify e no YouTube, mas acha que não vale a pena investir em uma assinatura mensal completa, tivemos novidades interessantes na área dos streamings. Isso porque tanto o Spotify quanto o YouTube resolveram testar um plano Lite.

No caso do Spotify, o serviço oferece um produto [em teste] chamado Spotify Plus, que custa $1 dólar por mês (aproximadamente R$ 5,00) e, apesar de oferecer anúncios, abre recursos exclusivos.

Spotify Plus
Spotify por $1 na gringa! / © The Verge / Spotify

Já o YouTube está testando um modelo de assinatura de 7 euros (cerca de R$ 47,00), chamado Premium Lite. Assim, quem usa o serviço no continente Europeu, estaria livre de publicidade na plano Premium Lite no momento. Porém, alguns recursos da versão Premium não estão disponíveis, tais como acesso ao YouTube Music, reprodução em segundo plano ou downloads para assistir vídeos enquanto offline.

Apple na luta contra o abuso infantil

Próximo do final da semana, a Apple anunciou novos recursos contra a disseminação de imagens de abuso infantil para seus sistemas operacionais. De forma bem direta, o material com abuso infantil será identificado no iCloud Photos e o app Mensagens alertará sobre conteúdo sexualmente explícito.

As versões atualizadas do iOS, iPadOS, macOS e watchOS esperadas para o final do ano já deverão contar com essa ferramenta de combate à disseminação deste tipo de conteúdo. Para entender os detalhes desta solução, acesse: iPhones terão detecção de imagens de abuso infantil.

Ok, chegou a hora de entender as nossas escolhas da semana para os postos de Vencedor e Perdedor! 

O vencedor da semana: Google e seu SoC Tensor

Em uma ação inédita, o Google revelou nessa semana os novos Pixel 6 e Pixel 6 XL, com lançamento esperado para a primavera (no hemisfério sul). Meu colega Benjamin Lucks fez um resumo completo dos aparelhos que, em 2021, foram elevados à categoria de celulares Premium. Contudo, não foram propriamente os novos Pixel que colocaram o Google no topo do nosso editorial essa semana, mas o que está dentro deles.

Além do desenvolvimento do software, o Google agora é responsável pelo processador que integra a linha Pixel. O "Tensor" é o primeiro System-on-a-Chip (SoC) do Google para celulares, e coloca a gigante das buscas no mesmo patamar da Apple, responsável pelo desenvolvimento do iOS e pela engenharia dos processadores dos iPhones. Acredito que você já esteja entendendo aonde quero chegar, certo?

Pixel 6 3
Este é o visual dos novos modelos Pixel 6! / © Google / The Verge

Apesar de ainda não termos dados suficiente sobre o Tensor, a decisão do Google de usar seu próprio processador permite oferecer um nível de segurança maior aos smartphones Pixel, melhor qualidade de imagem em fotos e vídeos, e uma camada extra para explorar os serviços de Inteligência Artificial presentes no Android.

Em resumo, o Google deve concorrer agora diretamente com a Apple na fabricação de smartphones e, pelo primeira vez, poderá expor todo o potencial do Android no nível em que a Apple faz com o iOS. Bom, essa é a expectativa de muitos, e me incluo nisso. 

O perdedor da semana: Zoombombing

No contraponto da expectativa gerada pelo nosso vencedor da semana, está a frustração causada pelo "Zoomboming". Isso porque o Zoom resolveu acatar o acordo proposto em um processo por violação de privacidade nos EUA. Se aprovado pelo órgão jurídico dos EUA, a empresa vai pagar o equivalente a R$ 436 milhões (US$ 85 milhões) para encerrar a ação coletiva de privacidade.

Na ação, a empresa era acusada por compartilhar dados pessoais de usuários e por falhas no oferecimento de configurações básicas de segurança. De acordo com o processo judicial, o Zoom compartilhava tais dados com empresas como Facebook, Google e LinkedIn, violando assim a privacidade de milhões de pessoas.

O Zoom é uma das plataformas de videoconferências que recebeu grande popularidade durante a pandemia da Covid-19 e, se por um lado o despreparo da empresa em garantir a privacidade dos clientes beira o absurdo, por outro, reconhecer tais erros e lidar com as consequências é louvável. No entanto, não impede que a empresa esteja entre os perdedores da nossa coluna nessa semana.

E aí, você concorda com nossas escolhas para vencedores e perdedores da semana? Fique à vontade para discordar e criticar nos comentários abaixo. Até a próxima semana!

Gostou do artigo? Então compartilhe!
Comentar agora

2 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Elivaldo Medvedev há 1 mês Link para o comentário

    Eita! Mais uma opção de processador mobile 📱! Show.


  • Penskemen há 1 mês Link para o comentário

    Precisamos adicionar na lista dos vencedores da semana um fato ocorrido no pódio do Ouro do Futebol Olimpico masculino, onde a maioria dos jogadores Brasileiros com
    seus salários milionários, demostraram em peso a predominância da elite mundial na preferência em smartphone. O IPhone 12; afinal quem pode pode não é mesmo😛👍